Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 27 de dezembro de 2015

Dilma deixará o posto de presidência, em breve.



Não é tarefa fácil, traduzir para leigos em economia, a crise que vivenciamos. O governo Dilma alardeia um novo surto de crescimento, aproveitando a troca de ministro da Fazenda, de Joaquim Levy para Nelson Barbosa. A crise econômica, a pior dos últimos 13 anos, com sequência de estagnação e retração, não se resolve apenas com troca de ministros. Por assunto ser um tanto complexo, vou tentar explicar aos leitores utilizando-se da analogia com o último desastre ecológico que o País presenciou, a da Mariana. 

O Brasil  é como mineração da Samarco em Mariana, Minas Gerais. Se não tivesse acontecido o desastre, o problema da minas da Samarco iria ficar escondido. Assim como, a economia do País, pelo menos, nos últimos 13 anos, vem lavando dinheiro sujo, produto da ladroagem na Petrobras, devidamente acobertado pelo Palácio do Planalto, a Samarca lavava minérios sujos e depositava o lixo nos lagos de contenção. Igualmente, na Petrobras, enquanto não se deflagou a Operação Lava Jato, ninguém imaginou que havia tanta sujeira escondida.   


No caso do governo do PT, o estopim foi a descoberta pela Operação Lava Jato, o maior esquema de ladroagem conhecido nos 5 séculos da história do Brasil. São R$ 20 bilhões de dinheiro da propina que passou do caixa da Petrobras para os parlamentares e agentes protegidos pelo Palácio do Planalto. A Lava Jato mostrou ao País, como que rompimento da barragem da Samarco, a o lixo produzido pela facção criminosa dominados pelos partidos de base do governo Lula da Silva e da Dilma.


Joaquim Levy como ministro da Fazenda, assim como presidente da Samarco, nada puderam fazer diante do tamanho da catástrofe ou da ladroagem da Petrobras. Tanto quanto o rompimento da barragem da Samarco, as consequências da ladroagem na Petrobras não se circunscreveu ao âmbito da Companhia. A ladroagem na Petrobras, deixou marcas de destruição no meio do caminho, tanto quanto o rompimento da barragem. O ano de 2015, foi recheado de notícias sobre prisão de alguns integrantes do esquema R$ bilionário.

Não é compreensível que uma presidente da República faça avaliação da situação apenas através de sobrevoo. É assim que a presidente Dilma trata a política econômica do País, na zona de conforto, sem preocupação com a repercussão das medidas na sociedade brasileira. Avião e helicóptero presidencial à disposição, com cartões corporativos pagando despesas pessoais, não sente as dores da população atingida. Dilma age com arrogância e soberba.



A presidente Dilma não tem coragem de enfrentar a BHP e a Vale, donos da Samarco cassando a concessão da exploração do minério de ferro, tão pouco a Dilma tem coragem de enfrentar de frente os empreiteiros que roubaram os R$ 20 bilhões. Pelo contrário, a presidente Dilma firmou acordo de "leniência" com os empreiteiros para dar continuidade às obras na Petrobras. Dilma limpou a ficha dos empreiteiros com pagamento de multas que somam cerca de R$ 2 bilhões. Dilma disfarça a sua fraqueza com frases destemperadas, de efeito. 

O rompimento da barragem da Samarco causou danos ao meio ambiente, que levará muitos anos para a sua total recuperação. A que custo, não sabemos. Por outro lado, a ladroagem na Petrobras, causou feridas na cadeia produtiva da Companhia, que levará muitos anos para voltar à normalidade. Enquanto isto, a cadeia de fornecedores da Petrobras coloca milhares de trabalhadores na rua. Isto é apenas a parte visível do problema da crise econômica que atravessa o País.

O presidente da Samarco não está preso, está livre e solto, sob alegação de que BNP e Vale são importantes contribuintes de impostos do governo federal. Alega-se sobre as empresas empreiteiras do Lava jato de que são importantes empregadores de mão de obra, por isso o oferecimento do acordo de leniência, mediante pagamento de multa. Isto é como dar atestado de idoneidade para os empreiteiros corruptos. Dilma não tem coragem de denunciar os membros do Conselho da Administração da Petrobras, porque ela própria fez parte. 

O Brasil atravessa grave crise econômica demonstrados pelos piores indicadores dos últimos 13 anos, pelo menos. Inflação de 10,8%, taxa Selic em 14,25%, retração de 3,6% do PIB. O próprio Banco Central prevê muita dificuldade no próximo ano. O Brasil está como a vale do Rio Doce, com cicatrizes expostas. As medidas desenhadas pelo novo ministro da Fazenda, vai agravar ainda mais a inflação. O Brasil está prestes a experimentar situação semelhante aos últimos anos do governo Cristina Kirshner da Argentina. 



Para sair desta situação, o Brasil precisa voltar a usar as cores da bandeira brasileira, o verde, o amarelo e o azul. Chega que vermelho das cores do lamaçal produzida pela Samarco. A postura da Dilma chega a ser irritante. Dilma é arrogante, cheio de soberba. Dilma faz referência da condição de preso político no regime militar, mas não fala nada sobre US$ 1,4 milhão que amealhou no arrombamento do cofre do Adhemar de Barros. 

Como que corada como rainha de algum reinado, a presidente Dilma insiste que o mandado de presidente é dela. Alega Dilma que o mandato foi conquistado pelo voto popular. No entanto, a presidente Dilma ignora que o mandato de presidente da República pertence ao povo. Esquece a Dilma que o povo que a elegeu pode destituí-la, conforme faculta a Constituição da República. Dilma classifica o direito do povo como sendo "golpe" da oposição. Nada disso é verdadeiro. 

Enquanto o País estiver transferindo R$ bilhões para o setor bancário e capital especulativo financeiro em detrimento ao setor produtivo, a economia amargará desempenho ridículo. Isto o governo sabe. Isto faz parte da matriz econômica da facção criminosa que trabalham para os ricos e os poderosos que assediam o Palácio do Planalto. Os programas como Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida servem apenas como cortina de fumaça para esconder os verdadeiros beneficiários, da equivocada política econômica.

A população precisa de nova postura para tomar de volta o Palácio do Planalto, invadido pela facção criminosa. Porém vejo no horizonte a esperança de que  assim como a cidade de Linhares volte ao que era antes do rompimento da barragem em Mariana, tenho convicção de que, em breve, haveremos de resgatar o Palácio do Planalto para entregar novamente às mãos do povo brasileiro.



Concluo, sem medo de errar, que a presidente Dilma é pivô das tragédias que assola o País. Ela vai deixar o posto de presidência da República, muito breve. É o meu prognóstico!

Ossami Sakamori










@SakaSakamori


16 comentários:

  1. Que seu prognóstico se torne realidade rápido. Concordo com sua análise

    ResponderExcluir
  2. Como se tudo não bastasse ,a lava jato com notícias/provas quentíssimas . Pens não assino a Folha,mas bo depoimentos fechados que não vão deixar pedra sobre pedra!!!!

    ResponderExcluir
  3. SE TUDO VIER A TONA, NEM A MORTE DESTES CAFAJESTES COMPENSARÁ, MAS COM CERTEZA IMPUNES ELES NÃO PODEM FICAR. AS PEDALADAS FISCAIS DESTE DESGOVERNO MATOU MUITO MAIS QUE UMA GUERRA (atente para a data desta publicação)

    Construção da Usina de Belo Monte viola Constituição e Convenção da OIT

    Publicado em 12/04/2010 Por Ricardo Verdum, assessor do Inesc
    A audiência serviu também para divulgar o Relatório Missão Xingu: Violações de Direitos Humanos no Licenciamento da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, elaborado por Marijane Vieira Lisboa e José Guilherme Carvalho Zagallo, da Plataforma DhESCA. No documento são apontadas várias irregularidades e outros tantos problemas identificados pelos autores em visitas realizadas in loco.

    http://www.inesc.org.br/biblioteca/publicacoes/artigos/169-segue-para-o-ralo

    ResponderExcluir
  4. Os bandidos comunistas tomaram o Brasil de assalto.
    Não temos saída amigável.
    Sem guerra civil o Brasil não voltará às mãos dos brasileiros.
    Quem deveria defender o Brasil verde-amarelo passou para o lado vermelho. Juraram defender o Brasil mas mudaram o nome do país e rasgaram sua Constituição.
    Melhor morrer lutando, que ficar de quatro.

    ResponderExcluir
  5. Adeus Dilma, seja feliz em Cuba ! Nos verdadeiros brasileiros desejamos à vc uma boa viagem, se o avião cair, prometo que vou rezar. Tchau

    ResponderExcluir
  6. Teremos o desdobramento da Corte de Nova York x Petrobras, que servirá de paradigma para os pequenos investidores, tal qual uma bola de neve, digo, de lama.

    ResponderExcluir
  7. Para Dilma cair e termos o Brasil de volta, primeiro temos que derrubar o Lula. Lula é o chefe da facção e Dilma é apenas uma secretária dele.

    ResponderExcluir
  8. Olá Ossami. Muito boa sua análise. No entanto, alguns fatores geo-políticos deixaram de ser considerados, principalmente o interesse de países como a China e a Rússia na nossa economia, principalmente nos nossos minérios. Temos o Nióbio, que está sendo comercializado com parceiros do governo PT, e que é muito utilizado na indústria bélica mundial. o Medo é que os países mencionados passem a injetar recursos e tecnologia para que os países membros da URSAL continuem no seu plano de implantação comunista aqui na AL. De resto, sua análise é perfeita. Obrigado e abraço!

    ResponderExcluir
  9. Não sou economista, apens sociologo.
    O senhor vê este desgoverno desta louca sob a óptica econômica, mas eu vejo o problema sob a óptica social, e, como tal, posso afirmar que ela vai cumprir o seu mandato até ao fim.
    Vai por que o lula quer, o PT impõe e o PC do B exige. Simples assim, pois todas as forças ruins, forças corruptas, a estão protegendo e vão continuar protegendo.
    Por exemplo, quem sabe se o rompimento da barragem em Mariana, não foi sabotagem para distrair as atenções sobre essa vellha terrorista que se intitula economista? Ou mesmo das prisões importantes (sempre relativas pois o STF é o "Deus" dos corruptos) que entretanto se fizeram ou ainda se vão fazer, já que essa dama terrorista isentou de qualquer culpa os culpados do rompimento da barragem e posterior indenização? Ou seja, quem se lascou que se vire como puder!
    Estou de acordo com o comentador das 16:18 e com o comentador Daniel Camilo.

    ResponderExcluir
  10. Maldito seja essa governo PT e todos os seus componentes, comensais e simpatizantes. O dia em que o Brasil se livrar deste PT será um dia mais importante que a da própria independência.

    ResponderExcluir
  11. Que todos os anjos digam Amém ! Perfeita a analogia, Mestre!!!!

    ResponderExcluir
  12. Não acredito como isso é posível ou autorizado. Estamos a saque?

    "Investidores denunciam que Petrobras vai aprovar venda, a preço de banana, de ativos rentáveis

    Rentistas transnacionais e seus parceiros tupiniquins já receberam um presentão natalino do presidente da Petrobras, Aldemir Bendini. O Conselho de Administração já aprovou a venda de participações nos melhores ativos da companhia. As "jóias da coroa", que estão sendo vendidas a preços de banana, estão na área de distribuição. Uma nebulosa negociação com a Gaspetro é vista, com reservas, pelo mercado.

    O inconsistente argumento usado na venda dos ativos é a série de prejuízos acumulados pela petrolífera. Curiosamente, em vez de a direção da Petrobras apoiar o movimento para que os responsáveis pelas perdas sejam processados judicialmente, a fim de ressarcir a estatal e os investidores pelos danos, Bendini e sua turma preferem fazer o jogo daqueles que sempre estiveram de olho grande na parte saudável e rentável da Petrobras - como bem define o craque Delfim Netto, "uma grande empresa do século 20, mas não do 21".

    (...)"

    http://www.alertatotal.net/2015/12/investidores-denunciam-que-petrobras.html

    ResponderExcluir
  13. Lula só sai como entrou : na marra...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.