Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 19 de setembro de 2015

PT é facção criminosa!

Hoje, nem vou perder tempo querendo descrever a "cleptocracia", usado pelo ministro Gilmar Mendes do STF, se referindo ao PT que está no poder há quase 13 anos. No meu entendimento, respeitando o ponto de vista do ministro, esse bando de gente não fazem parte de uma classe social, mas sim são componentes de uma "facção criminosa" que tomou de assalto os poderes da República. As imagens abaixo, uma pequena amostra, dizem por si só o que eles são.


Sede da facção criminosa








O capo.
A presidente.





































Conexão internacional da facção criminosa:





Creio não precisar colocar legenda nas fotos, porque são figuras carimbadas da "facção criminosa", todos ocupando cargos vinculados ao Poder Executivo. A maioria estão citados na Operação Lava Jato e alguns destes estão presos pela prática de ladroagem na Petrobras. As "conexões internacionais" são as que a "facção criminosa" consideram opções preferenciais da diplomacia brasileira.

Felizmente, o Brasil não é isto que está aí. O povo brasileiro tem índole democrático. O povo brasileiro é honesto e trabalhador. O povo brasileiro repudia a "ladroagem" dos cofres públicos pelos que se acham "donos do poder". O povo  não é "golpista" como querem fazer crer. O povo não é "otário" como pensam a "facção criminosa".

Está com razão o ministro Gilmar Mendes em manifestar a sua indignação contra a "ladroagem" sistematizada.  Mesmo estando no cargo de ministro do STF, cabe-lhe o direito de denunciar os malfeitos, afinal, antes de ser ministro do STF, ele é cidadão brasileiro, tanto quanto nós reles cidadão. 


O ministro Gilmar Mendes tem razão em ficar indignado. O PT teve a "cara de pau" de contabilizar R$ 6 bilhões de prejuízo na Petrobras referente à corrupção e nada acontece com os membros da "facção criminosa", pelo contrário, a maioria tem foro privilegiado devido ao cargo que ocupa. No entanto, com o impeachment da Dilma, a maioria que compõe galeria de imagens, vão sentar no banco de réus frente ao juiz federal Sérgio Moro. 

Pelas imagens postadas neste blog, dá a exata noção de que a "facção criminosa" se iguala aos que dominam as comunidades os morros do Rio de Janeiro. A diferença é que os principais membros da facção criminosa do "tráfico de drogas" encontram-se trancafiados no Complexo Penal do Bangu, no Rio de Janeiro. No entanto, a "facção criminosa" que tomou de "mentiras" o Palácio do Planalto, por enquanto estão livres e soltos.  Mas, em breve, isto tudo vai mudar!

PT é facção criminosa!

Ossami Sakamori


@SakaSakamori











9 comentários:

  1. Acredito que tudo tem um fim quando se tem um começo. Aqui no Brasil tudo começou com quem ? Vou crer pela primeira vez que a JUSTIÇA está fazendo o que se espera dela, dando bom exemplo punindo os culpados.....Devo esperar para crer verdadeiramente ou posso acreditar que coisas que ñ tem começo podem ter um FIM na dignidade de homens honrados da JUSTIÇA ?

    ResponderExcluir
  2. Temos que colocar o dedo na ferida. O foro de São Paulo fundado em 1990 por Lula e Fidel Castro. É das reuniões desse foro que saem as barbaridades que vemos no Brasil e em outros países vizinhos. Por que acham que Lula se intromete nas eleições dos outros países e sempre faz campanha para os esquerdistas?
    No último caso do STF, o Min Gilmar Mendes explicou tão bem seu voto na questão do financiamento de campanhas e no entanto, foi vencido pela maioria dos Min petistas. Hoje mesmo teve uma manifestação na Av Paulista(deve ser o Lula que mandou). Tinha boneco da Dilma e do Aécio Neves. Estão querendo jogar todos na lama para confundir o povo. Essa esquerda é criminosa mas também maliciosa. Ela está governando o Brasil; Equador; Venezuela; Argentina; Bolívia,;;;Não vai ser tão fácil vencê-los pois são como irmãos. Se ajudam. Eu quero o bem para o :Brasil mas devemos ter cuidado pois estamos lutando com forças terríveis.

    ResponderExcluir
  3. A QuadrilhaBrasil é composta de milhares de figuras,engravatadas ou não.
    O Brasil não existe mais.As tais FFAA não vão fazer nada para mudar o STATUS QUO presente.O Lularápio,filho ou irmão do próprio demônio(talvez seja ele mesmo) compra todo mundo e manda matar quem não se venda (veja o currículo dele nos últimos 25 anos).Só com palavras vamos ficar mais 500 séculos numa masturbação mental,sem objetivo real.
    Só sangue lavará a m... em que o Brasil se transformou.Não há outra saída.
    Brasil,ninho de bandidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei e concordo. As FFAA são bosta vermelha e só irão ajudar o PT, PC do B, o MST, a UNASUL e todos os governos e movimentos marxistas da america latina. ]

      Excluir
  4. Parece uma privada com esse monte de cocô! É muita merda junta! Fétida!

    Tem que continuar a descarga pra esse monte de bosta ir embora

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de pedir desculpas ao Sr Sakamori se, por acaso, eu exagerei no meu comentário anterior. O texto do Sr Sakamori, como sempre, é muito esclarecedor. Como eu conheço a raiz do problema no Brasil, quis aproveitar o espaço que gentilmente Sakamori nos dá para informar aos seus imensos leitores. Como Sr Sakamori não modera os comentários, nossa responsabilidade aumenta naquilo que escrevemos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel Camilo,
      Você não tem motivo para pedir desculpas para mim.
      Este espaço é destinado à manifestações, concordantes ou discordantes.
      Não há moderação ou censura.
      Aproveito para agradecer as suas participações neste espaço.
      Juntos construiremos Brasil melhor!
      Deus abençoe você e família!
      Sucesso, sempre!
      Sakamori

      Excluir
  6. Respostas
    1. Focinho é elogio para a cara de ratos de esgoto desses crápulas,que fazem inveja para Ali Babá.
      O povo brasileiro está f...

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.