Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

A dura realidade da Operação Lava Jato.


Sem dúvida nenhuma que sem o juiz federal Sérgio Moro, não seria deflagrada a Operação Lava Jato. Sem ele, certamente, não teríamos desvendada a maior história de ladroagem que o País já conheceu. Este blog já prestou homenagem ao  juiz na matéria desagravo ao juiz Sérgio Moro . Porém o esforço de um homem só, não é suficiente para limpar o País dos corruptos e corruptores. A "operação mãos limpas" brasileira teria que ser do conjunto da sociedade e das instituições da República. 

A legislação brasileira que trata dos crimes de colarinho branco, atendem mais aos interesses dos bandidos do que aos interesse da sociedade. A discussão sobre o eventual e provável fatiamento da Operação Lava Jato, encontra guarida nas leis e amparo na Constituição da República que prevê "foro privilegiado" para presidente da República, ministros de Estado e parlamentares do Senado Federal e Câmara dos Deputados. O "foro privilegiado" é lei. Se a lei não serve aos interesse da sociedade, deveria ter revogado há tempo. Mas, não foi feito.

O fatiamento da Operação Lava Jato está previsto nas leis e sobretudo em Código de Processo Penal. Se o STF está aparelhado pelo partido do governo são outros quinhentos. Os nomes que compõe o STF foram sabatinados e aprovados pelo Senado Federal, conforme prevê a Constituição da República. Acho justo o reclamo da população pelo aparelhamento do STF pelo partido da situação, mas a discussão é "extemporânea". O conjunto da sociedade deveria ter revogado os privilégios.

O ponto central da questão sobre julgamento dos réus da Operação Lava Jato, não é sobre o desempenho do juiz federal Sérgio Moro, que merece todo o apoio da população. O juiz federal está fazendo a sua parte, condenando os principais envolvidos em crimes de colarinho branco. No entanto, quero chamar a atenção que o próprio juiz Sérgio Moro tem feito referência é que os condenados da Lava Jato vão ficar em "liberdade" enquanto recorre às instâncias superiores. 

Na melhor das hipóteses, um processo desse terá o julgamento no STF, daqui a 10 anos. Até lá, maioria das condenações impostos pelo juiz federal Sérgio Moro, teria sido considerados decadentes. Na prática, os corruptos e corruptores, condenados pelo juiz Sérgio Moro, terão as penas considerados como "prescritos". Esta é a estratégia perseguidos pelos advogados dos acusados como o do Marcelo Odebrecht. Em breve, o empreiteiro Marcelo Odebrecht será solto, enquanto responde o processo em em instância superior, conforme faculta as leis e o Código de Processo Penal. Com certeza, os crimes cometidos por ele de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, estarão "prescritos".

Já vou avisando os leitores deste blog, para não se frustarem com soltura dos condenados. Único caso que é uma situação peculiar é o caso do José Dirceu que é réu reincidente ao mesmo crime. Não sendo operador de leis, não saberia afirmar em que situação ficaria o José Dirceu. Há que perguntar, as teses que serão levantadas sobre a situação do José Dirceu. 

Antes aceitar a realidade do que frustar-se pensando que o ciclo de ladroagem tenha acabado. Há que atualizar as leis brasileiras, para crimes de colarinho branco, para os futuros prováveis arrombadores de cofres públicos, não fiquem impunes.  ]

O comentário que acabo de fazer, não é nada agradável para mim e nem para a população, mas que é uma realidade, isto é! O próprio juiz federal Sérgio Moro sabe disso. 

Ossami Sakamori











@SakaSakamori


10 comentários:

  1. Em outras palavras, tem que mudar as leis e acabar com essas chicanas jurídicas permissivas convenientes.

    ResponderExcluir
  2. No Brasil,desde sempre,as leis foram feitas pelos larápios para protegerem seus pares.Não há um só legislador que legisle em favor do povo.Se alguém conhece algum,por favor dê seu nome.Prova maior é a situação do
    país que,se sério fosse não estaria como está.Estamos a enxugar gelo há 500 anos...

    ResponderExcluir
  3. O juiz Sergio Moro fez sua parte, quem ñ fez nada fomos nos que ñ exigimos a mudança das leis. Como sempre, atrasados até para nosso merecimento. Mas ñ deixo de agradecer ao juiz pela luta para mostrar ao povo, que se quizermos vencer realmente, A UNIÁO FAZ A FORÇA. Ainda ñ perdi as esperanças, pode acontecer um milagre.

    ResponderExcluir
  4. Já não vai haver impeachment. O Juiz Moro levou um grande chuto dado pelo STF em total unanimidade. Quase todos são vassalos de lula, e agora o premeiam, livrando-o da Operação Lava Jato. Se o livram, logo por simpatia, também livram dilma. O PMDB até está negociando cargos com essa vaca doidona. Pode? Claro que pode!

    ResponderExcluir
  5. POUCO HEROI PARA MUITO COVARDE JÁ IMAGINOU CENTO NOVENTA MILHÕES DE VOTO,TRINTA PORCENTO EM BRASILIA QUEBRAVA TUDO
    QUANDO CHEGAR NO COMUNISMO VARIOS CIDADÃO VAI CHORRAR TARDE VERGONHA

    ResponderExcluir
  6. Desde o principio da Operação Lava Jato entendi que os rumos seriam alterados no momento oportuno pelo Judiciário movido pelo Executivo e Legislativo. O Estado está aparelhado e isso é um fato , por outro lado esta havendo uma ruptura entre o PMDB e o PT , caso não for mero Teatro haverá mudanças

    ResponderExcluir
  7. Definitivamente, esse não é um país sério. A população até que está acordando para importância de sua participação nas questões políticas, mas passou tempo demais dormindo em berço esplêndido. Enquanto isso, os ratos corroíam as entranhas do poder, e foram construindo um sistema que privilegia apenas a eles, através de leis e normas jurídicas (tudo legalizado). E por isso, não se pode nem reclamar, pois tem base na lei, é legítimo. Desde pequeno (tenho 53 anos) ouço falar na necessidade das reformas política, administrativa, tributaria, penal, etc. E o que foi feito? Nada. A intenção é essa mesma. Que tudo fique como está, pois assim, o benefício recai apenas sobre eles. E o povo? Ah.... esse que se dane.

    ResponderExcluir
  8. Caros Aposentados do Previ 1,

    Li e repasso:

    "A Fundação Bill & Melinda Gates, a maior instituição filantrópica do mundo, entrou com processo contra a Petrobras em Nova York para recuperar perdas com investimentos feitos desde 2009 em papéis da empresa brasileira. "A profundidade e a amplitude da fraude na Petrobras é espantosa", afirma a ação entregue na Corte de Manhattan".

    E A PREVI IRÁ TER O MESMO COMPORTAMENTO OU IREMOS PERDER TODOS ESSES ANOS DE SUSTENTABILIDADE DADA Á PETROBRÁS?

    Nossas Associações tem o direito e a obrigação de exercer pressão sobre a Previ, para que trace o mesmo caminho da instituição do maior endinheirado deste planeta.

    Saúde e fé para todos.

    25/09/15 14:56

    ResponderExcluir
  9. O PT não pode usar as Leis para uso indevido. Isso é golpe e não devemos aceitar.
    Se o fatiamento da Lava Jato está correto, como Sakamori escreve, então esqueçamos o impeachment da Dilma! Logo ela demonstrará que está dentro da Lei.
    Querem tirar o PT do poder? Esqueçam a Democracia, as Leis e as boas maneiras e invadam o Planalto, paralisando o Brasil. De outra maneira perderemos a guerra.

    ResponderExcluir
  10. O Brasil só mudará com guerra civil.
    Tudo que se disser ou fizer em contrário resultará em nada.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.