Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Dilma e Lula se submetem ao Marcelo Odebrecht !


Assisti ontem, através da televisão, parte do depoimento do empresário Marcelo Odebrecht perante os membros da CPI da Petrobras. Ele é um perfeito "gângster" como aqueles vistos em filmes da máfia italiana. O neto do Norberto Odebrecht não faz jus à fama do avô, de destemido empreiteiro de obras públicas do País. 

Para Marcelo, o valor do homem está em "não delatar" os companheiros. Utiliza-se ele do exemplo da briga de suas filhas, de que ele premia aquela filha que "não delata", premia aquela que "guarda" o segredo, segundo ele. Assim, funciona, a máfia em toda parte do mundo, não só na Itália. Nos Estados Unidos é assim, no Japão é assim. No Brasil não é diferente. Gangster é gângster!

O Ministério Público Federal, em cooperação com as autoridades da Suíça, apuraram os tentáculos do Odebrecht naquele país, pelo menos em 56 atos de corrupção e 136 atos de lavagem de dinheiro. Ainda segundo Ministério Público, a empreiteira Odebrecht teria movimentado R$ 389 milhões em corrupção e R$ 1,06 bilhão em lavagem de dinheiro. Mesmo com tantas evidências, o Marcelo Odebrecht, seguindo a tradição da família, não vai delatar ninguém. Não vai delatar, porque ele faz parte da "família" de gangster. 

Não é nenhuma novidade, também, a investigação que o Ministério Público Federal fez sobre o favorecimento da Petrobras à Braskem, nas vendas de produtos petroquímicos a preços subfaturados. O valor estimado da perda da Petrobras e consequente lucro da Braskem nas operações é estimado em R$ 7 bilhões. Nestas operaçóes, a família Odebrecht ficou mais rico em R$ 7 bilhões, dinheiro subtraído dos acionistas e do controlador da Petrobras.

O caso de financiamento das obras pelo BNDES aos países da América Latina e África, sendo alguns destes protegidos pelo sigilo do Estado. Pois bem, o volume de financiamento do BNDES para este tipo de obras ultrapassa US$ 10 bilhões ou equivalente a R$ 37 bilhões, na cotação de hoje. Coincidência ou não, o beneficiário da maioria destas obras é a Construtora Odebecht. 

Perguntado se ele, Marcelo já teve conversa reservada com o ex-presidente Lula e a atual presidente Dilma, ele respondeu afirmativamente. No entanto, acha o Marcelo Odebrecht que é normal a sua conversa com os presidentes da República, respondendo com um certo desdém, considerando como se as conversas com os presidentes da República fossem normais e rotineiras. A afirmação, que poderia passar ao largo de observação de leigo, apenas confirma o "conluio" entre a família Odebrecht e o Palácio do Planalto para praticar o mais vil dos crimes que é o arrombamento dos cofres públicos.

Para mim, as evidências colocam em cheque a própria honestidade dos presidentes da República do Brasil, o Lula e a Dilma. Para entendimento de qualquer cidadão, um empreiteiro que tem muitos interesses, ou melhor que temm como maior cliente e fornecedor o governo federal, era de supor e esperar que respeitasse um certo distanciamento do centro do poder para que não houvesse dúvida da lisura dos negócios do grupo Odebrecht. As afirmação do atual presidente do grupo, o Marcelo Odebrecht mostra claramente que a relação entre o grupo e o governo federal é "incestuosa" e "promíscua".

Para o Marcelo Odebrecht, o "gângster", os interesses do seu grupo econômico sobrepõe aos interesses do País. Para o Marcelo Odebrecht, os presidentes da Repúblicas, em especiais o Lula da Silva e Dilma Rousseff são como se fossem apenas "serviçais" do grupo Odebrecht. Qualquer pessoa com inteligência mediana, sabe que a conta dos prejuízos dessa relação promíscua, quem paga é o contribuinte.



É inadmissível que o interesse do País esteja subjugado aos interesses pessoais de qualquer um que seja, em especial de um empreiteiro de obras públicas. Afinal, o Lula e a Dilma são "pau mandando" do Marcelo Odebrecht? Tudo leva a crer que sim. O Brasil não pode ser tratado como republiqueta de quinta categoria da África, por estes três cidadãos que se acham "os donos do País".

Sou apenas reles cidadão, mas não sirvo para ser "capacho" destes "gângsters" para eles limparem suas botas sujas da lama de ladroagem!

Ossami Sakamori










@SakaSakamori

13 comentários:

  1. São gângsters iguais: Dilma,Lula e Marcelo, aliás, uma terra de ladrões na seara pública! E o pobre pagador de impostos, cada dia mais ludibriado e empobrecido !

    ResponderExcluir
  2. Bando de cara-de-pau! Parecem bonequinhos de vudu com autocontrole mútuo. O que um faz, o outro sincroniza.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado por seus comentarios sempre muito bem articulados. Uma analise inteligente dos fatos

    ResponderExcluir
  4. Para mim é o contrário. Marcelo que é o pau mandado do Lula. Lula teve chance de mandar a Policia Federal, o Min Público e outros orgãos enquadrar Marcelo, se quisesse. Porém, Lula é mais bandido que o Marcelo e agora ambos estão enrolados ou arrolados no processo. Só que Marcelo(gângester) está preso e Lula o (chefe da máfia) está solto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo consigo Daniel Camilo, tambem acho que Lula e o maior dos gangsters porque ainda esta solto apesar de todas as provas de sua participacao no maior escandalo de roubalheiras perpetrado por uma gang que esta na presidencia do pais. Quando ele for preso, acreditarei que a justica foi feita! Os empresarios nao tem tanta culpa assim pois quem comecou a exigir propinas foi o governo atraves de seus politicos corruptos e de executivos nomeados para isso mesmo.

      Excluir
    2. ELES CONSIDERAM A DELAÇÃO UM DESVIO COMPORTAMENTAL, E ROUBAR, O QUE É?

      Excluir
  5. Ameaçou descaradamente os caguetes! Linguajar de pavilhão de carandiru. O nível dos políticos, dos empresários é muito inferior ao da zona do baixo meretrício. É tão mais baixo que não consigo comparação - Pedirei ajuda aos universitários:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Donos de seguradoras ou diretores de fundos de pensão

      Ass. Universitário

      Excluir
    2. Estamos em meio a maior crise que a raça "brasileira" já assistiu, "Crise de Valores Éticos e Morais". Votamos e pagamos políticos, dando-lhes nosso voto de confiança, toda estrutura, conforto e luxo, pra quê? roubarem o povo, ou seja, estes são duas vezes mais criminosos que uma pessoa ignorante, sem estudo que rouba pra comer, pois tem conhecimento de causa, são super preparados. No entanto, considero um disparate, após todos estes benefícios a estes gângster´s, ainda termos que arcar com o salário do alto calão da PF, juízes, foro privilegiado para alguns, investigações e operações caríssimas para consertar as "cagadas" milionárias de quem foi muito bem pago para servir e pensar para o povo e pelo povo.. pena de morte?? resolve?

      Excluir
  6. Professor, obrigada por mais este artigo!!
    A análise da existência destes 'projetos de gângsters' no cenário brasileiro é crua e lúcida!!
    Somente fico a pensar, onde vamos parar com tamanhos despudores de empresários, políticos e toda esta 'entourage' do mal que assenhoreou-se do poder no Brasil???
    Paz e bem!!

    ResponderExcluir
  7. Em suma, essa herança portuguesa, querer levar vantagem a curto prazo, e "Sucatear" o Brasil, vendendo as estatais a preço de banana, nossas jazidas sendo levadas sem controle por gringos para fora do país, escravizando e usurpando o direito dos filhos desta pátria, tupiniquim?? é isso que pensam e fazem de nós, como fizeram ao lograrem os políticos em sua cobiça desenfreada com a compra da refinaria de Pasadena.

    ResponderExcluir
  8. Este post me fez lembrar o filósofo Walt Disney com sua memorável frase:

    "O Pluto é filho da Pluta"

    ResponderExcluir
  9. Nesse esquema Al Capone não conseguiria ser nem office boy

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.