Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 26 de setembro de 2015

Dá-lhe Cunha na Dilma!

 Crédito da imagem: Estadão

No evento de filiação da senadora Marta Suplicy no PMDB, Eduardo Cunha propôs em seu discurso, o rompimento imediato do partido com o governo Dilma. No mesmo evento, o vice-presidente Michel Temer pregou o lançamento de um nome do PMDB para a presidência da República em 2018.

A profundidade do rompimento do PMDB com o governo Dilma vai ser definido num Congresso do PMDB que está marcado para o mês de novembro. Eduardo Cunha, segundo imprensa, propõe que o Congresso se transforme em Convenção Nacional do PMDB, para definir o futuro político do partido, em relação à participação no governo Dilma.

Pelo que estou entendendo, o PMDB vai fazer o jogo da Dilma, na questão da reforma administrativa com fusão de alguns ministérios, aceitando o jogo de cena. É certo que o PMDB vai indicar os nomes para as pastas oferecidos pela Dilma, num aparente aceitação do jogo político para permanência da Dilma até o final do mandato. Mas isto tudo é falso. O PMDB vai romper com o governo Dilma.

Segundo a imprensa, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, à partir da próxima semana, vai começar a analisar 13 propostas de pedido de impeachment protocolado na Câmara dos Deputados. Eduardo Cunha age com cautela para que o processo de impeachment da Dilma, não caia no "vazio" jurídico. Entre 13 propostas, deve escolher aquele que leve ao efetivo impeachment da Dilma, sem contestação no STF.

Por outro lado, o processo de investigação do deputado Eduardo Cunha no STF deve prosseguir o rito normal. O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, deu parecer favorável para que o relator do processo dê prosseguimento à investigação pela Polícia Federal. Apesar de período de investigação solicitado pela Polícia Federal ter prazo determinado, ainda não se tem certeza de que o Procurador Geral da República recomende indiciamento ao relator do processo no STF. Salvo alguma mudança no transcorrer da investigação, o relator, de princípio é o ministro do STF, Teori Zavascki, que irá decidir pelo indiciamento ou não do deputado Eduardo Cunha. 

Apesar do deputado Eduardo Cunha, PMDB/RJ, acusado pelos delatores colaborativos, de ter recebido propinas da ladroagem da Petrobras, no momento, é único político com "caneta" na mão para mandar instaurar ou arquivar o pedido de impeachment da presidente Dilma pelo Congresso Nacional.  O impeachment da Dilma depende do deputado Eduardo Cunha. 

No entretanto, há um outro processo que está em tramitação sobre a cassação de mando da presidente Dilma e seu vice, que corre no TSE, cujo relator é o ministro Gilmar Mendes, vice-presidente do TSE. Não se tem certeza se a condução do processo de cassação do registro da chapa terá prosseguimento dentro da normalidade. Explico. O presidente do TSE é o ministro Dias Toffoli, ligado ao José Dirceu e nomeado pela presidente Dilma para o cargo de ministro do STF e presidente do TSE.

No momento, estou confiante que o PMDB vai romper com o governo Dilma, após o Congresso em novembro. Estou confiante, também, que o presidente da Câmara dos Deputados colocará em votação o pedido de impeachment ainda neste ano. O senador Renan Calheiros, presidente do Senado e do Congresso Nacional, faz parte do PMDB e é crítico contundente das medidas de ajustes no Orçamento Fsical de 2016. Pelo que conhecemos, o senador Renan Calheiros vai ficar em cima do muro, até a undécima hora da decisão de desembarcar do governo Dilma. Mas, não vai ficar isolado, vai desembarcar junto com o Cunha e Temer.


Dá-lhe Cunha na Dilma!

Nota do editor: Política é arte do impossível.

Ossami Sakamori









13 comentários:

  1. Os políticos brasileiros são exímios imitadores de fraldas usadas:ambas exalam mau odor.

    ResponderExcluir
  2. Essa foto da dilma na ONU, a mulher vestida de azul no seu lado esqierdo, é a sua filha.
    Porquê a filha? Nem faz parte do governo!
    Só merda! Pareçe um piquenique! Caipiras da merda!

    ResponderExcluir
  3. ja q hj tb Aécio na sua pagina do face isso:Vamos nos fortalecer para dentro de algum tempo iniciarmos um novo ciclo no Brasil. Um ciclo virtuoso, dessa vez, onde a ética e a eficiência possam caminhar juntas. então acho q fica como esta

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente, diante de tudo que estou acompanhando via Impressa e blogs, não estou confiando em nenhum desses vendidos, covardes, que estão simplesmente fazendo jogo de cena, pensando que enganam o povo, estou cansada de tantas mentiras e corrupção, sem falar nos corruptos.

    ResponderExcluir
  5. Cunha vai cair, mas vai levar a Dilma junto. Mas, se a Dilma não cair nas mão do Cunha, o PMDB vai assumir o lugar do PT inclusive depois de 2018, pelo visto. O PT já acabou.

    ResponderExcluir
  6. Acho que Cunha só não está mais contundente com DILMA porque está meio fragilizado com as acusações dentro da Lava Jato contra ele.

    Não se sabe se realmente está lambuzado no petrolão.
    Talvez esteja, e nesta condição perde idoneidade pra exigir correição de DILMA.

    ResponderExcluir
  7. Como comentei no blog, o deputado Cunha é ÚNICO parlamentar que tem caneta na mão para dar prosseguimento ou não ao pedido de impeachment da presidente Dilma.
    Não sou do estado do Rio de Janeiro, mas até hoje não encontrei nenhuma referência que dignificasse o seu cargo de deputado federal. No entanto, ele é desafeto da Dilma. Além de, deputado Eduardo Cunha ter colocado em votação temas polêmicos que estava hibernando nos labirintos da Câmara dos Deputados. Quando quer, ele faz acontecer.
    O impeachment da Dilma, DEPENDE, da vontade do Eduardo Cunha, querendo ou não, os reles cidadãos, como este que escreve.
    Vamos dar voto de confiança para esta tarefa, vamos?
    Ossami Sakamori

    ResponderExcluir
  8. Dificil saber em quem o Petrolão não respingou mas penso como Saka pois Cunha é o único que tem nas mãos a caneta do impeachemnt.Nem o STF vai poder constestar . Ngm no Congresso sabe mais do que ele como fazer,como virar o jog e como sair ileso das delações. O cara sabe tudo mas tudo mesmo sobre a Constituição e sobre as leis que regem a Câmara e o Senado. Ele não dará tiro no pé pq os 513 dep e 81 senadores todos tem um rastro qualquer. Não existe no Congresso 1 unico santo !

    ResponderExcluir
  9. Eduardo Cunha é apenas um representante do povo(e um dos ruins). Quem tem que pressionar o Congresso Nacional é o povo. O povo é o ator principal. Para isso tem que haver pressão da sociedade, nas ruas e no Congresso Nacional.
    No entanto o povo só quer assistir de camarote. Enquanto isso, Eduardo Cunha e seu PMDB "morde e assopra" o governo e "ferroa" o Brasil.

    ResponderExcluir
  10. Saka,estou adorando este Cunha..Por enquanto está ótemo.

    ResponderExcluir
  11. Salvo melhor juízo,o conceito de democracia,é um sistema de governo onde o poder emana do povo,para beneficiar o povo e é exercido por representantes do povo.No Brasil,desde sempre,o poder é exercido por representantes do povo que nada fazem por ele,porisso tenho certeza de que se o povo quiser retomar seu país terá que fazê-lo pelo uso de força.
    Palavras contra dissimulados políticos nada resolverão.Os eleitos pelo povo,indiferente de correntes partidárias,jamais moverão uma palha que não seja de interesse pessoal deles ou de seus parceiros.

    ResponderExcluir
  12. Sr Bloguista,
    Pois é - depois depois de 2 reinados e todo período republicano onde o Banco do Brasil sempre adiantou o dindin necessário para a União pagar suas dívidas para com terceiros ou dar andamento os seus projetos de política pública,até então,sem nenhum questionamento da justiça brasileira, o Tribunal... de Contas da União visualizou com sua lente de zelo fiscal um fenomeno nunca ocorrido, em nehuma galáxia conhecida do Universo: - A PEDALADA FISCAL . Tendo em vista a nunca observação deste evento em épocas anteriores podemos dizer que para materializar esta novidade anarquista, foi criada uma outra: - A PEDALADA JURÍDICA até agora não contestada pelos zelosos da lei e da ordem.
    Não sou PETISTA, não sou PSDBISTA, não sou COMUNISTA....nenhum ISTA contamina minha adjetivação pessoal. Sou apenas(devem me achar) um velho ranzinza que não suporta mais esta discussão pueril do nu falando do rasgado.Toda gastança de verbo de vocês é para tentar justificar que uma facção deve tomar o lugar de outra.Paciência...o ser humano adora uma fofoca. Taí o sucesso do smartfone e suas redes sociais.
    É bom ter um ideal, mas, este alarido todo em volta da politicagem obscena
    só favorece aqueles que que se manter no poder a qualquer custo.Não é atoa que a bandidagem adora um noticiário policial. É publicidade gratuita.A polarização em torno do mau caratismo é uma ingenuidade útil,para os manipuladores sociais.AH..., QUE TÉDIO!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.