Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 23 de novembro de 2014

Cada trabalhador brasileiro trabalha por dois!


Aproveitando de que cerca de 85 milhões de brasileiros vão receber os benefícios neste final do ano, em função do 13º salário, vou brincar com os números da população ativa e inativa. Se você prestar atenção, vai entender porque o país passa por dificuldade financeira e porque a carga tributária brasileira é muito alta.

Segundo dados do Caged - Cadastro Geral do Empregado e Desempregado do Ministério do Trabalho, dos 85 milhões, cerca de 33 milhões são aposentados ou pensionistas. Isto quer dizer que 52 milhões de trabalhadores trabalham para pagar os benefícios dos 33 milhões de inativos. E, vai além.

Os não são precisos, mas por falta de transparência, o número de desempregado, isto é força do trabalho sem emprego é cerca de 4 milhões, deste total cerca de 2 milhões nem sequer procuram o trabalho. Baseado no número de desempregado que "procuram" o emprego de alguma forma, nas principais regiões metropolitanas do país, o índice de desemprego está em 4,7%, o menor dos últimos anos. Que confusão, não é?  Quando o desempregado não procura o trabalho, não é considerado como desempregado.

Ninguém me explicou ainda, em qual estatística entra os beneficiários do Bolsa Família ou Bolsa Miséria. Segundo, o governo, o número de beneficiário corresponde a cerca de 13 milhões de chefes de família, correspondente a grosso modo 50 milhões de brasileiros. O número pessoas que são atingidos pelo Bolsa Família é impressionante: são quase 25% da população brasileira vivem dos programas sociais do governo federal. Evidentemente, que estas despesas cai nas costas dos trabalhadores ativos. Não é despesa da Dilma!

Então, vamos resumir.  Neste final do ano, 52 milhões de trabalhadores sustentam: 33 milhões de aposentados e pensionistas + 4 milhões de desempregados + 13 milhões de beneficiários do Bolsa Família = 50 milhões. Podemos dizer sem medo de errar que 52 milhões de trabalhadores sustentam 50 milhões de outros tantos brasileiros pensionistas ou beneficiários. 

Eis uma das razões porque a carga tributária no Brasil é uma das mais alta do mundo, quase 40% do PIB.  Isto não é crítica, mas sim, constatação dos fatos. Resumindo, no Brasil, cada trabalhador ativo sustenta um trabalhador inativo.  Eu com 70 anos, ainda estou na coluna dos ativos.

Podemos dizer que o trabalhador brasileiro trabalha por dois!

Ossami Sakamori




13 comentários:

  1. Professor; além de trabalhar por dois (concordo com os argumentos); vejo que temos o problema da produtividade. Então nosso problema se torna mais sério.

    ResponderExcluir
  2. É mestre, e Marina Silva ainda propôs o 13º para o bolsa família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NUM PAÍS ONDE UM TIRIRICA É REELEITO COM EXPRESSIVA VOTAÇÃO PARA SE APOSENTAR COM 8 ANOS DE ÁRDUO TRABALHO,GANHANDO UMA FORTUNA,É SINAL QUE SOMOS A MAIOR ECONOMIA DA GALÁXIA...

      Excluir
  3. Os que recebem bolsa familia são considerados na estatística como empregados,por isso o índice eh tao baixo.Vi no site do IBGE.

    ResponderExcluir
  4. Não concordo com a sua afirmação, pois os aposentados e os pensionistas contribuíram,para hoje receber uma miséria, dinheiro desviado a muitos anos, quando muitos de nós pagavamos sobre 20,10,salario e hoje recebemos 2 e caindo a cada ano.

    Me aposentei em 2001, recebendo 6.2 salários mínimos, hoje recebo 2.7, quando aos 69 anos com vários problemas de saúde,mas que a obrigação dos ativos de hoje recolher para sua aposentadoria de amanha.

    Quanto as bolsas é era para ser educativa, não continuada, mas em certos rincões deste imenso pais,faz se necessário.

    A carga sempre sobra no colo do aposentado que não tem como pagar com greves, e recebe a cada ano menos, até a previdência seja consolidada em apenas um salario minimo ou outro pior que este a ser criado nas décadas futuras.

    Salvador Curado Lobo
    Goiânia-GO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Salvador,

      Eu não ofendi ninguém na minha matéria. Apenas, mostrei o ônus para para os trabalhadores da ativa. Isto não quer dizer que sou contra aposentados. Nem tão pouco sou a favor do fator previdenciário.

      O fato é que tem muitos que estão fora do mercado do trabalho que deveriam estar produzindo. São 13 milhões do programa Bolsa Família + 4 milhões de desempregados, que deveriam estar contribuindo para o trazer mais progresso e recursos para o país.

      Estou com 70 anos e não consigo me aposentar nem pelo mísero salário mínimo.

      De qualquer forma, obrigado pela sua participção!

      Ossami Sakamori

      Excluir
  5. O maior problema são os fundos de pensão mal administradas que seria para dar suporte aos futuros aposentados mas sumiu. E a contribuição para aposentadoria como a os dos militares das forças armadas que todo mês tem descontado em seus contra-cheques valores diferenciados. Esse fundo daria para pagar a aposentadoria total ou da maioria dos militares porém, mal administrado não se sustenta e o governo os paga com o dinheiro da previdência social. Haja paciência para tanto roubo. A oposição já articula uma CPI sobre os fundos de pensão mal administrados.

    ResponderExcluir
  6. Grande Saka, quem realmente precisa da Bolsa Miséria, normalmente a usa para não trabalhar.Aqui na minha cidade , vc passa pela rua durante a semana e vê um monte de homens bebendo nas mesinhas dos botecos e listas de precisa-se funcionários nas portas dos estabelecimentos. Quem trabalha para sustentar tanta preguiça não vai dar conta.....Se alguem está usando o trabalhador duas vezes é sim o próprio governo, nas tarifas de impostos e na sobrecarga de Bolsas para segurar pessoas sem trabalhar e ganhando como o MST, tendo instrução terrorista, e prontos para ficar do lado do governo quando forem chamados..Tudo que o governo põe o dedo tem uma segunda intenção, além de ser ruim é mal administrada, como os FUNDOS DE PENSÃO. Seria errado dizer que estamos como peixes fritos em lagoa azul ?

    ResponderExcluir
  7. O fator previdenciário deveria terminar já! È escandalosamente obsceno, insultuoso e essencialmente genocida para acabar com os velhos. Vivemos num estado terrorista e genocida!

    Ajguém com tresponsabilidade devia se mexer. Porque não o petista e soviético Procurador-Geral da República, rodrigo janot monteiro de barros?
    Para que serve seu cargo de "deus"? Phoder os brasileiros injustiçados neste regime bolivariano ou cubano?

    ResponderExcluir
  8. Caro Sakamori, vamos retirar os aposentados e pensionistas do cálculo, pois eles contribuíram para receber. Além disso o fator previdenciário lhes tirou boa parte do que lhes era devido.
    Sugiro abordar : Produtividade, inflação, impostos elevados e má administração pública e até os desvios.
    Francisco Carlos
    VV - ES

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Francisco,

      Nesta matéria, não estou discutindo o mérito sobre os direitos dos aposentados e nem dos pensionistas. Apenas, estou apresentando os números frios.

      A tendência é que no futuro muito próximo, cada trabalhador vai trabalhar por 3. Isto, inclusive, é tendência mundial, devido a longevidade e baixa taxa de natalidade.

      Obrigado pelo comentário!

      Ossami Sakamori

      Excluir
    2. Caro Sakamori,

      Apenas para entendimento dos cálculos : Como os aposentados já contribuíram, teoricamente o dinheiro deles já estaria capitalizado e disponível para pagamento das aposentadorias, assim ninguém precisaria trabalhar para sustentá-los. Quanto a longevidade e natalidade concordo em parte, pois já nos empurraram o fator previdenciário que dev afetar mais do que estes dois fatores.
      Obrigado pela atenção,
      Francisco.

      Excluir
  9. O negócio é ser politico,
    Nada faz,ganha muito e se aposenta várias vezes.
    Por isso ninguém quer ser político,no Brasil.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.