Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 9 de novembro de 2014

Henrique Meirelles cotado para Fazenda


É tido como certo a indicação do Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central do governo Lula para novo ministro de Fazenda no lugar do Guido Mantega.  Henrique Meirelles, segundo a imprensa, é cota parte do Lula além de nomeação de dois outros ministros no novo mandato da Dilma. 

Henrique Meirelles é, atualmente, principal executivo do grupo JBS/Friboi. Só para lembrar, fiz várias denúncias sobre os financiamentos subsidiados do grupo JBS/Friboi junto ao BNDES e participação importante do BNDESpar. O sistema BNDES e os bancos oficiais são credores do grupo JBS/Friboi em cerca de R$ 40 bilhões. No mercado financeiro o grupo JBS/Friboi é considerado como "patinho feio". Até o engraxate do BMFBovespa sabe da situação frágil do grupo JBS. 

Henrique Meirelles foi também proprietário e presidente do Bank of Boston, antes de assumir o posto de presidente do Banco Central do Brasil, nomeado pelo Lula.  Antes de assumir o Banco Central, vendeu o seu banco para o Banco Itaú, em troca de ações do próprio Itaú.  Henrique Meireilles, também, reestruturou o Banco Original do grupo JBS/Friboi, sendo o executivo de fato deste Banco.


Atuando há muito tempo como banqueiro, é certo que tem credibilidade no mercado financeiro internacional. Certamente dará credibilidade ao governo Dilma, desgastada com o quadro econômico de inflação em ascensão e crescimento pífio do PIB.  Poderá, com o seu nome, carrear os dólares necessários para fechar a balança de conta corrente deficitária em níveis nunca dantes alcançadas. 

Apenas lembrando que na gestão do Henrique Meirelles frente ao Banco Central é que o setor industrial perdeu sua participação de 26% no governo FHC para 13% no final da gestão Lula.  Pelas críticas que vem fazendo à gestão Dilma, parece que o Henrique Meirelles mudou de ideia.  Se antes defendia o "real valorizado", parece ter mudado de ideia e defende hoje o "real desvalorizado".  

Henrique Meirelles é mais um abutre que estava esperando o "pato manco" morrer de inanição.  Se escolhido pela Dilma como ministro da Fazenda, atendendo indicação do Lula, o Brasil vai continuar a priorizar o sistema bancário em detrimento ao sistema produtivo.  O que conta não é o que ele promete fazer, mas basta ver o que ele fez frente ao Banco Central no governo Lula para entender o que ele pretende fazer. 

Leiam abaixo a matéria : Os abutres da gestão Dilma Rousseff, postado em 12 de maio de 2014.




A coluna do Henrique Meirelles, na Folha de ontem, traz crítica contundente à política econômica da presidente Dilma, estranhamente, somente no final do terceiro mandato do governo PT.  Isto mais parece cheiro de "fogo amigo" do que de fogo inimigo".  Ele, Henrique Meirelles, foi presidente do Banco Central  na gestão do presidente Lula, por 8 anos consecutivos.  

Ele disse, segundo Estadão: "Em 2011 foi introduzida uma novidade no Brasil, a "nova matriz econômica",  Os pontos centrais eram expansão fiscal com juros baixos e câmbio depreciado.  Sua finalidade, elevar o crescimento e as exportações industriais. Resultado: o crescimento caiu, os juros voltaram a subir após recrudescimento da inflação e as exportações industriais perderam participação de mercado.  Resta a discussão sobre questão fiscal."

Muito, muito engraçado, o economista e articulista, Samuel Pessoa, cogitado futuro ministro da Fazenda do candidato Aécio Neves, deu de fazer críticas à "nova matriz econômica" da presidente Dilma, como se, de repente, tivesse descoberto  que o baixo crescimento do PIB e inflação em alta inflação tivesse a ver com a "nova matriz econômica".  Por que só agora, eles fazem.
Pois, este que escreve, faz críticas contundentes à política econômica (sic) ou a nova matriz econômica (sic) da presidente Dilma, desde quando a popularidade dela estava em 77% de aprovação.  Recebi muitas críticas por isso.  Mas, continuei a escrever.  Os arquivos deste blog não mentem.  São 1.190 matérias que tecem críticas à política econômica (sic) da Dilma e apontam as orígens das falhas.  

Depois de leão morto, no caso a política econômica (sic) da Dilma, aparecem os caçadores, no caso o Henrique Meirelles e o Samuel Pessôa, como se fossem os melhores analistas do mercado e melhores formuladores da "nova matriz econômica".  São eles, salvadores da pátria ou apenas "abutres" que rondam o leão morto?  Por que não fizeram críticas a tempo do quadro econômico ficar tão deteriorado?


Por que somente agora, estes senhores, aparecem com fórmula pronta, apontando os erros da "nova matriz econômica" da presidente Dilma?  Se tinham soluções na manga, por que não apresentaram como alternativa para gestão Dilma.   No mínimo, estes senhores não são patriotas, estão a esperar o País quebrar para apresentar soluções.  São os caçadores oportunistas que esperaram o leão morrer de inanição.  Ou são abutres que esperaram o leão ser abatido para saciarem-se da fome.


Sim, este mequetrefe fez críticas e apontou os erros sistêmicos.  Apontou, também, soluções para sair do erro sistêmico da política econômica.  Só não chamei a política econômica (sic) inexistente da Dilma de "nova matriz econômica".  Fiz e faço isto diariamente, muitas vezes.  São mais de 2 anos escrevendo matérias sobre o erro da "nova matriz econômica (sic)!





Vamos ser claros, o Henrique Meirelles e o Samuel Pessôa são os abutres da fracassada gestão Dilma Rousseff!  


Ossami Sakamori
@SakaSakamori



4 comentários:

  1. Saka, não adianta, vc ñ é ABUTRE, para saciar sua ganância no nosso BRASIL. Tolos são os que não escutam e não querem ver onde os erros estão. Voce tem amor e respeito pelo País e é por isso que desperta a admiração que aqueles que deveriam faze-lo ñ conseguem. Obrigada Saka por ñ desistir do BRASIL.

    ResponderExcluir
  2. Quem realmente é Presidente do Brasil? Dilma ou Lula? Lula é um político sem mandato portanto, um cidadão comum. Porque ele tem o poder de indicar ministros para pavimentar sua arrogância em se candidatar a Presidente do Brasil em 2018? Eles( Dilma e Lula), não pensam no desenvolvimento do Brasil mas somente em manter-se no poder mesmo custando a vida de muitos brasileiros(as).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se esse chamado cidadão fosse patriota,não seria o crápula que é.
      Infelizmente o Brasil perdeu o rumo e,nós brasileiros,a pátria.
      Somos nós os cidadãos comuns.
      Os comunistas vieram para ficar e vão fazer a dobradinha,de 8 x 8 pelos séculos afora,chamando de democracia esse reinado pérfido.
      Quem não se alinhar aos quadrilheiros legalizados por eles mesmos,está lascado,como eu e tantos outros velhos burros ou burros velhos,que acreditaram no país e não foram embora,quando podiam e eram jovens.
      O conselho que dou para os jovens:estudem muito e vão procurar outro país se não forem abastados ou fizerem parte desse pessoal que aí está para detonar o que sobrou do Brasil,porque aqui não há mais esperança para ninguém honesto.

      Excluir
  3. Pobre país.
    Sem passado (descoberto por rapineiros)
    Sem presente(governado por rapineiros)
    Sem futuro(pois os rapineiros se acostumaram e não vão sair).
    Pobre povinho,o nosso.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.