Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Dilma: "Quanto pior, melhor".

Crédito da imagem: Estadão

A imprensa noticiou de que Dilma convidou 60 senadores para jantar no Palácio da Alvorada para tentar desarmar a "pauta bomba" que será votado no Senado à partir desta semana. A iniciativa da Dilma aumentou após a Câmara dos Deputados ter votado as medidas de ajustes da economia com inserção de medidas que beneficiam os aposentados. 

Pela manhã, em São Luís, Dilma havia reclamado do "vale-tudo" (sic) na política e criticou o "quanto pior, melhor" (sic), sugerindo a quem não se sabe que é preciso "pensar primeiro no Brasil". Na propaganda eleitoral de quinta-feira última, o PT apontou o nome do Aécio como um dos líderes da oposição que atuam para "desestabilizar o governo".

Gostaria de lembrar a Dilma que "vale-tudo" foi o que ela fez na campanha eleitoral em que se sagrou vencedora com pequena margem do oponente Aécio Neves. Utilizou-se mentiras sobre o seu programa de governo para o segundo mandato, acusando o Aécio Neves de que se eleito ele, seria implementado os ajustes na economia que ela vem fazendo com equívoco na formulação da nova "matriz econômica".

Quanto ao "quanto pior, melhor", não é de responsabilidade da oposição. A política econômica equivocada, que se baseia unicamente em ajuste fiscal, é de responsabilidade da equipe econômica da própria Dilma. Retração da economia próximo de 2% já no primeiro semestre e a inflação ultrapassando o teto da meta no primeiro semestre é também resultado da nova "matriz econômica" da Dilma. Não vejo, onde a oposição está contribuindo no "quanto pior, melhor".

Não sei quando a Dilma pensou ou está pensando "primeiro no Brasil" se ela como principal responsável pela Petrobras nos 13 anos de mandato do PT, deixou que praticassem a maior ladroagem da história do País. Mais ainda, a Operação Lava Jato está a revelar que as propinas da Petrobras teriam contribuído com a campanha presidencial da Dilma, quer seja em forma oficial ou em forma de Caixa 2.

Se a Dilma não consegue votos entre os parlamentares da base aliada, não é responsabilidade da oposição, mas sim a inabilidade da Dilma em angariar votos para os seus projetos de governo. Nem os jantares oferecidos para os parlamentares da base aliada, com dinheiro do contribuinte, parece não surtir efeitos. A grande verdade é que secou a fonte de apoio aos parlamentares venais, porque a fonte de dinheiro sujo (propinas) está escasso, até em função da Operação Lava Jato.



O fato é que a falta de "governabilidade" é motivo mais que suficiente para votar impeachment baseado na "pedalada fiscal" do Balanço de 2014. O clima de falta de governabilidade não é culpa da oposição. Quem criou o quadro de "Quanto pior, melhor" foi a própria Dilma. 


Ossami Sakamori













9 comentários:

  1. Desconfio da legitimidade deste governo, para mim as eleições foram uma fraude, as urnas eletróticas podem ser adulteradas, é justamente esse o medoéde perder o mandato, que sejam descobertas as falcatruas a sujeira.
    Roubar já roubaram o suficiente.

    ResponderExcluir
  2. Cada dia sinto a Presidente mais perdida que cego em tiroteio. Ela está acabando com o Brasil através de suas empresas, perdemos nossa credibilidade diante do mundo, como vc fala Mestre Saka, a política econômica de arrocho pelo qual o país passa só tende a piorar com novos aumentos de juros, energia etc e ai fica mandando recadinho desconexos pra quem? Só pode ser pra ela mesma, pq se alguém está na contra mão por aqui é ela.
    Acorda Dilma, o Brasil caiu ainda mais o seu nível de confiabilidade para investimentos, aproveita este momento e num ato heroico, pede pra sair. O Brasil agradece sinceramente.
    CIDA LEMOSPE

    ResponderExcluir
  3. Quer-se dizer, 60 lambe botas, vassalos ou beija rabos a comerem do melhor que a gastronomia permite acompanhados vinhos raros. Será que cada receberá no final, uma maleta com possíveis 10, 50 ou 100 milhões de reais?

    ResponderExcluir
  4. Temos que sair às ruas dia 16 próximo para fazer "pressão popular". Se perdermos essa data ficará mais difícil tirarmos Dilma do Planalto. Ela não renunciará tão fácil e Renan, Cunha e boa parte do PSDB como: José Serra, Alckmim, FHC..são discretamente "aliados do PT". Dessa forma, Dilma vai nos enrolando até chegar 2018 e até lá o Brasil já estará morto, financeiramente falando. Olhemos a Venezuela: 96% da população está sem opção de comprar alimentos e tem venezuelanos consumindo remédio veterinário por não tem outro. Não podemos deixar isso acontecer conosco. Somos como abelhas: Uma não assusta ninguém mas um enxame põe toodos a correr..

    ResponderExcluir
  5. A cada dia que passa ela piora e se torna mais insana e ridícula por não perceber que a causadora de tudo o que está acontecendo e ainda acontecerá , é somente ela .

    ResponderExcluir
  6. Ela enlouqueceu. Ela se vai encontrar ainda esta semana com a UNE e o MST. Para quê um presidente se encontra com dois conhecidos movimentos terroristas marxistas antes do dia 16? Pode sobrar para ela muita coisa ruim.

    ResponderExcluir
  7. A rainha da marmelada (bem assessorada,por sinal)não pretende largar o osso,pelo visto.Faz acordo até com o capeta,para não perder o reinado.Compra tudo e todos para permanecer como dona do Brasil.

    ResponderExcluir
  8. Será que renan vai fazer de dilma sua amante?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No país de faz de conta,tudo é possível.
      Estamos aqui,como de praxe,para arcar com a conta desses patifes e seus asseclas.
      Mudam os cães,mas as coleiras são as de sempre...

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.