Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Rodrigo Maia é vitória do Temer


Venceu Rodrigo Maia, DEM/RJ, na disputa de cargo à presidência da Câmara dos Deputados. Perdeu o Rogério Rosso, PSD/DF, a minha aposta de ontem. Perdeu o "centrão", por não representar mais o maior grupo de apoio do governo Temer. Perdeu Eduardo Cunha, por não contar com o apoio do "centrão" para não perder o mandato parlamentar. Ganhou Michel Temer. Ganhou o PSDB. Perdeu PMDB. Perdeu PT. Perdeu Lula da Silva. Ganhou a democracia. 

O deputado Rodrigo Maia, DEM/RJ, contou com o apoio de primeira hora do PSDB, PPS e DEM, bloco de oposição ao governo Dilma. No segundo turno contou com a adesão do PR, PSB e parte do PP. Contou com os votos do partido de esquerda como PC do B. Rodrigo Maia, ganhou com maioria expressiva de 285 votos contra 170 votos dados ao Rogério Rosso, demonstrando o seu cacife político. 

Quem ganhou com a eleição do Rodrigo Maia foi o presidente Michel Temer. Foi a iniciativa do presidente é que desarticulou a candidatura do peemedebista Marcelo Castro, que foi tropa de choque da Dilma na Câmara dos Deputados. O presidente Temer conta agora com o apoio explícito do bloco DEM, PPS e PSDB ao seu governo. Quem ganhou, também, foi o PSDB que abriu mão de indicar candidato a favor do DEM, com o compromisso de contar com o apoio na eleição da próxima legislatura do biênio que inicia no primeiro dia de fevereiro do ano que vem.

A eleição do presidente da Câmara dos Deputados ganhou importância por definir uma figura central dos próximos passos do governo Temer. Além, claro, na atual situação o presidente da Câmara dos Deputados representar o primeiro na linha sucessória do presidente Michel Temer, na sua ausência.

Fica o registro de que nesse embate entre grupo do PSDB/DEM/PPS e o "centrão" (ex-aliados do Cunha), foi de fundamental importância a articulação política do ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.  Michel Temer sabe disto.  O fortalecimento do nome do Eliseu Padilha no Palácio do Planalto é importante para fazer contraponto  ao poderoso ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Isto, particularmente, me dá sabor de vitória. 

Rodrigo Maia é vitória do Temer, sem margem de dúvida.

Acesse e-book: Brasil tem futuro?

Ossami Sakamori










9 comentários:

  1. Ótima conclusão, Saka
    Importante derrota de Lula

    ResponderExcluir
  2. Como político no Brasil (todos, sem excessão) são como camaleão, ou seja, mudam de cor conforme a necessidade (conveniência), niguém se iluda ou espere coisa boa. Temos tradição de país podre (corrupto), desde sempre. Sendo realista: nada muda para melhorar a vida do povo. Só guilhotina comunitária pode começar a mudar o rumo da história que não para de se repetir...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desta vez, Sr Trindade, sou eu quem endosso suas palavras.

      Excluir
  3. Mais uma lúcida análise de Sakamori.

    ResponderExcluir
  4. Pode até não viajar, mas já tá com a passagem comprada

    ResponderExcluir
  5. A CAGANEIRA PETISTA CHEGOU NAS ASSOCIAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS QUE AJUDAM A POPULAÇÃO CARENTE, PRESTANDO SERVIÇOS ASSISTENCIAIS.
    AS DOAÇÕES DIMINUÍRAM EM 40% OBRIGANDO MUITAS A FECHAREM AS PORTAS

    QUE DESTRUIR ALGUMA COISA? CHAME O PT

    ResponderExcluir
  6. Li em páginas de outros blogs que infelizmente um partido que ganhou muito foi o PC do B,pois o Mais vai melar a cpi da UNE.No discurso de posse, o Mais citou o Aldo Rebelo e Orlando Silva... O Temer pode ter ganho, mas roubos e desvios do PCdoB na UNE ficarao impunes.

    ResponderExcluir
  7. Para ver a derrota de Lula , vale tudo !

    ResponderExcluir
  8. Foi ótimo. A Câmara Federal agora pode dizer que foi pacificada. O Presidente é um político de muito tato e de bom caráter. Quanto ao mais, o tempo dirá. E é pouco tempo o que tem para dirigir a Câmara Federal. Mas um tempo necessário para começar a colocar o Brasil, nossa pátria nos eixos.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.