Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Brasil é um país medíocre!


Infelizmente, chego a triste conclusão de que o Brasil não será protagonista do mundo por muito tempo. O País é medíocre em quase tudo. Dito em expressão popular, o Brasil é um país de bananões. Michel Temer é a cara do Brasil. Temer é presidente que nunca foi protagonista no mundo político. Temer foi presidente do PMDB, exatamente, por ter a característica, de quem não é estrela. Temer nunca poderá se igualar ao Tancredo Neves ou Ulysses Guimarães.

Exatamente por não ter a característica de ter visão própria do País e do País, Temer foi buscar para chefiar a equipe econômica, a função mais importante no meio da mais grave crise econômica desde 1929, o ex-presidente do Banco Central, por 8 longos anos, do governo Lula da Silva. Meirelles é banqueiro e foi executivo do grupo suspeito de enriquecimento às custas do Bolsa Empresário. Pior credencial não poderia ter, o de ter sido formulador da política econômica do governo PT.  

Henrique Meirelles foi responsável na formulação da política econômica para enfrentar a crise econômica mundial, o "marolinha" do Lula da Silva. Henrique Meirelles foi responsável pelo dólar baixo (real valorizado) para produzir a sensação de bem estar e a sensação do poder de compra à população brasileira. Deu no que deu. O País paga o "almoço" que parecia ser "grátis", mas que não era. O País está no meio de maior crise econômica desde a grande depressão mundial do século passado.

Mais de dois meses passados desde a posse, a equipe econômica, mostra para praticar a fórmula ortodoxa neoliberal do FMI. Meirelles foi presidente do Bank of Boston e Goldfajn foi diretor do FMI. Ambos estão a privilegiar o setor financeiro especulativo em detrimento ao setor produtivo. A equipe econômica comete os mesmos erros da política econômica e monetária que levou ao estado de letarrgia. O maior feito até este momento é estacionar a trajetória da retração da economia. Nada mais. 

Até este momento, o ajuste fiscal é única bandeira do governo Temer. O crescimento da economia está por conta do efeito psicológico, segundo presidente Temer. Não há sinalizações que leve o País ao desenvolvimento sustentável. Os motivos inha da descrença estão na matéria postada no meu blog, com algum economês no Brasil liberal.

O Brasil precisa apresentar crescimento acima da média de crescimento do PIB do mundo, que está em 3,4%, para anular o fosso que separa o País das maiores economia do mundo. O quadro abaixo mostra a distância que separa o Brasil das outras potências do mundo. 

1 Estados Unidos17,947,000
 União Europeia16,220,370
2 China10,982,829
3 Japão4,123,258
4 Alemanha3,357,614
5 Reino Unido2,849,345
6 França2,421,560
7 Índia2,090,706
8 Itália1,815,757
9 Brasil1,772,589
10 Canadá1,552,386
11 Coreia do Sul1,376,868
12 Rússia1,324,734
Grosso modo, somos 1/10 da economia dos Estados Unidos e 1/6 da economia da China. A posição relativa do País no ano de 2016 não melhorará em nada, pois vamos amargar retração próximo de 3,5%, distanciando ainda mais dos países com posições destacadas no mundo global. E a equipe econômica comemora que a economia parou de cair. 

O País tem pressa e necessidade de crescer. O País tem potencial para crescer acima da média mundial (3,4% ao ano), pela posição geográfica no planeta. O Brasil tem urgência em encontrar o caminho do crescimento sustentável, sob pena de continuar excluído da posição de protagonista do mundo global. O País, até o momento, tem demonstrado de que não há agentes públicos e privados comprometido com o desenvolvimento sustentável. O País não cresce apenas pelo fator psicológico como quer o presidente Temer. 

Na condição de brasileiro nato, 72 anos bem vivido, digo com toda convicção de que "Brasil é um país medíocre!". 

Ossami Sakamori











@ApoioTemer


3 comentários:

  1. Pegando carona no seu texto, Sr Sakamori, o Banco Central do Brasil resolveu continuar com a taxa básica em 14,25%,e o pessoal do Copom sinalizou que não há previsão de cortes de juros no curto prazo. Quem está endividado continua se ferrando. Por enquanto,Michel Temer é mais do mesmo. Por enquanto,trocamos seis por meia dúzia ou por enquanto,saímos da panela e caímos na fogueira. Dilma era boca aberta, ou seja: todos sabiam a "burrada" que ela fazia no entanto, Michel Temer, falando bonito, age nas sombras impedindo com isso de sabermos das coisas ruins que está sendo implementado pelo PMDB ao povo brasileiro. Sem essas notícias, o povo fica paralisado sem mobilização nas ruas. Estamos igual ao gado indo para o matadouro.

    ResponderExcluir
  2. Ainda acho que, quem pode, ir para outros países (de primeiro mundo, claro) é a saída para que deseja um futuro seguro (bem melhor que aqui).

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente essa é a nossa realidade !
    A minha esperança é que não piore muito, e possamos nos reerguer....
    @RicardoPSantos2

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.