Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 8 de novembro de 2015

PMDB não é solução para o País.


Engana-se quem imagina que simples mudança do governo modifica o quadro da economia do País, no curto prazo. Os sucessivos governos do PT praticaram políticas econômicas equivocadas, baseados na premissa de crescimento do País através do consumo interno, com valorização artificial do real. Foi estratégia dos formuladores da política econômica do PT, que procurou proporcionar "sensação de bem estar" e "sensação do poder de compra"  à população.

O equívoco da política econômica no primeiro mandato do governo Dilma, marcou pelo aprofundamento do equívoco da política econômica equivocada do governo Lula. À excessiva valorização do real foi acrescido o engessamento das tarifas administradas, como de combustíveis e de energia elétrica. O resultado é que o índice de aprovação do governo Dilma foi à estratosfera: 77% de bom e ótimo. Mas ficou a estrutura da economia desorganizada.

Não há almoço grátis e a economia cobrou o seu preço no ano de 2014. No entanto, a presidente Dilma manteve a política equivocada para garantir a sua reeleição. A economia já mostrava sinal de alerta, mas Dilma mentiu para a população a real situação da economia e continuou com o equívoco. Escondeu do Congresso Nacional, o rombo no Orçamento, através do já conhecido "pedaladas fiscais" para fechar o Balanço de 2014. Isto está trazendo transtorno enorme para fechar o balanço de 2015.

Joaquim Levy foi nomeado ministro da Fazenda, atendendo a sugestão do presidente do Conselho de Administração do Bradesco. Joaquim Levy pensa pequeno. O novo ministro da Fazenda quis resolver o equívoco da política econômica, unicamente, por lado de ajuste fiscal. Joaquim Levy deixou de lado a resolução dos problemas estruturantes da economia. O resultado é que o balanço das contas do governo em 2015 deverá fechar, novamente com o rombo, que se fala em R$ 50 bilhões a R$ 117 bilhões. 

O PMDB quer derrubar a Dilma, contribuindo com o quórum necessário para o impeachment da Dilma. O objetivo do PMDB é chegar à presidência da República com o Michel Temer, atual vice da Dilma. O PMDB vai apresentar no próximo Congresso do Partido, a se realizar no dia 15, um novo plano de governo. Fala-se nos bastidores que no governo Michel Temer, o ministro da Fazenda será o tucano José Serra. Por mais competente que seja o senador José Serra, num governo fraco como seria do Michel Temer, não será possível engajar a sociedade civil organizada para aderir ao novo plano do governo. Temer será tão fraco quanto Dilma.

Não há condição de executar um plano de crescimento sustentável à curto prazo, simplesmente com troca de governo fraco por outro fraco. Qualquer novo plano deverá vir com medidas de choque como pré-condição. Não há plano de crescimento econômico com inflação ultrapassando 10% ao ano. Não é política econômica neoliberal tradicional que vai tirar o País da situação grave que se encontra. A fórmula clássica do FMI de conter a inflação via taxa básica de juros, Selic, não é adequado e nem conveniente para o quadro grave da economia que se encontra. O Michel Temer não tem cacife para mudar radicalmente a política econômica. 

À essa altura dos acontecimentos, a solução não virá por via do mercado financeiro. Não será José Serra ou Armínio Fraga que vai colocar o País nos eixos, no curto prazo. O quadro da economia está tão deteriorada que requer uma "parada técnica" para rearrumação geral da economia e só depois implementar o plano de desenvolvimento econômico do País, sustentável. 

Para que haja mudança na política econômica, somente através de novas eleições, onde o povo deverá escolher o seu novo presidente para promover as mudanças que se fazem necessários. É possível que apareça novos nomes, além do Aécio, Lula e Marina. 

Só temos certeza de que o PMDB do Michel Temer não é solução para o País! É como trocar 6 por meia dúzia!

Ossami Sakamori












19 comentários:

  1. Com a legalização de tanta ladroagem,conchavos,acertos e outras mazelas de tantos brasileiros lesa-pátria,infelizmente o Brasil caminha para o caos.Não há político honesto,nem comprometido com o povo.Todos têm o único intúito de enriquecer e se locupletar nesse mar de lama em que o país se transformou.Só com palavras e troca de 6 por 5 não vamos obter resultados práticos.

    ResponderExcluir
  2. "Judiciário, cadê você?

    (...)

    O festejado documento "Uma Ponte para o Futuro", lançado como um verdadeiro programa de governo pelo PMDB, não toca, com a devida precisão cirúrgica, em uma das mais graves distorções do modelo estatal brasileiro: a sacanagem e a injustiça por trás de um sistema de arrecadação centrado em 92 impostos, taxas, contribuições, multas, instruções normativas e portarias (federais, municipais e estaduais). A máquina tributária é excelente na arrecadação e melhor ainda na gastança

    (...)"

    http://www.alertatotal.net/2015/11/judiciario-cade-voce.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os quadrilheiros de plantão fazem o que querem e o povinho fica só falando e ouvindo conversa que não serve nem para fazer boi dormir.Sem reação maciça e efetiva nada muda.Passeatas,manifestações pacíficas,não passam de pasmaceiras sem resultado.Os patifes dominam tudo e todos.

      Excluir
  3. "...novas eleições, onde o povo deverá escolher o seu novo presidente."
    Deve estar caçoando da gente! Só pode!
    Com urnas eletrônicas? È isso?
    O povo não escolhe porra alguma!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o povo não se levantar numa revolução real,nada mudará,porque tudo já está dominado pela quadrilha empossada legalmente pela SMARTMATIC.Melhor morrer lutando,que viver de quatro...

      Excluir
    2. A solução do Brasil já é antiga e conhecida da gang empossada:
      País de zumbis e otários subservientes.Dias piores virão.Quem não pode ir embora daqui prepare-se,pois o Foro de São Paulo tem um belo presente de Natal e Ano Novo (sonhar é o que restou).Pena que o sonho virou pesadelo.

      Excluir
    3. Aos Anônimos das 07:22 e das 08:50

      Num dos jornais que se publicam nesta capital onde vos estou a escrever, vinha uma foto cheia de generais de 4 estrelas caninamente sorridentes como vulgares vira-latas e o ministro comunista/soviético/marxista aldo rebelo que disse num discurso estarem as nossas FFAA coesas democráticamente.

      Bem, só faltou todos beijarem-lhe o pinto como vassalagem ao PC do B que manda como quer nas FFAA.

      Fiquei enojado com o focinho dos gloriosos comissários políticos 4 estrelas. Bajulavam o fdp do aldo rebelo.

      Portanto, podemos esquecer as FFAA, não valem nada, nem um peido furado.

      A SMARTMATIC vai sempre dirigir os destinos do Brasil. E mais manifestações? Para quê? Já não chega as que fizemos? A merda militar é cega? Ou somos eternamente palhaços deles que só sabem dizer: mostrem o vosso apoio, civis! Tou fora! Para mim, eles que vão gozar o caralho uns dos outros já que são corporativistas na imensorável covardia.

      Prefiro apanhar uma AK 47 a um terrorista para não morrer de quatro e morrer lutando.

      Excluir
  4. Opções para 2014:

    Realmente os nomes que temos hoje são Aécio, Lula e Marina, mas também com eles, pouca coisa mudaria no quadro econômico do país.

    Aécio realmente careceria de maior apoio popular para seus atos, o que no momento ele não tem mais. Sua votação no embate com Dilma foi muito boa, apesar de ter sido na forma de "um ou outra" tendo povão escolhido a "outra", mas foi-se esvaindo o número de seus eleitores convictos a cada fraqueza dele exposta aos brasileiros após as eleições, chegando a um ponto bem crítico com seu partido defendendo Dilma e Lula, piorando com as notícias de envolvimento na Lava Jato.

    Lula, bem esse aí para os brasileiros já é carta fora do baralho.

    Marina, esta nunca deixou de ser PT e para todos mais parece uma opção apoiada por Lula.

    Em quem votaremos?

    Candidatos, apareçam ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por um mero erro, esse post deveria ser nomeado de:

      Opções para 2018

      e não como constou.

      Desculpem-me.

      Excluir
  5. Candidatos para 2018:
    SMARTMATIC,SMARTMATIC,SMARTMATIC...

    ResponderExcluir
  6. VOTE NUM CAMINHONEIRO PARA PRESIDENTE!!!!

    VIVA OS CAMINHONEIROS!!!! SÃO MELHORES QUE O DEM E O PSDB JUNTOS!!!

    ResponderExcluir
  7. Cuidado com Nicolás Maduro (ex-caminhoneiro venezuelano e ditador ).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nicolás maduro é columbiano!

      Excluir
    2. Nicolas Maduro é venezuelano.
      Temos nosso Nicolás,com cara de rato lavado e nome sobejamente conhecido.Tudo farinha do mesmo saco...

      Excluir
  8. Se as opções que temos forem: Lula, Marina e Aécio, continuará a mesma coisa, troca de seis por meia dúzia.

    Precisamos de novos nomes, novas mentes, novos projetos, novas intenções além deste esquerdismo que está parado no País deste 1995.

    ResponderExcluir
  9. Com todo o respeito, sabendo de sua formação técnica, as suas crônicas teriam mais credibilidade se fizesse uma revisão do texto. Princpalmente crase ( A essa altura) e concordância ( apareçam novos nomes). Faço isto com boas intenções que espero sejam entendidas por todos. Quanto à opinião expressa no texto concordo plenamente. Mas quem sugere para substituir a Dilma até na possibilidade de novas eleições?

    ResponderExcluir
  10. Com todo o respeito, sabendo de sua formação técnica, as suas crônicas teriam mais credibilidade se fizesse uma revisão do texto. Princpalmente crase ( A essa altura) e concordância ( apareçam novos nomes). Faço isto com boas intenções que espero sejam entendidas por todos. Quanto à opinião expressa no texto concordo plenamente. Mas quem sugere para substituir a Dilma até na possibilidade de novas eleições?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O apedêuta,cachaceiro,que já manda no Brasil será,para fins de mera aparência,o natural sustituto da citada e honorável senhora.Fazem o que querem,sem pejo algum.

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.