Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 17 de abril de 2015

PSDB vamos descer do muro?

Por : Raphael Werneck











Muro, segundo os nossos dicionários é uma obra de alvenaria, adobe, taipa, tijolo, etc., destinada a cercar um recinto, a proteger um povoado ou cidade, ou separar um lugar de outro.

Em cima de um muro podemos visualizar os dois lados separados por ele. De cima de um muro podemos ter uma visão geral do que existe nesses dois lados ... e Subir em um muro pode ser necessário para decidirmos para que lado gostaríamos de ir, ou qual deles nos interessa mais, pois em cima dele, estamos sozinhos e podemos pensar ou escolher sem interferência de terceiros, e sem distrações que nos tiram o foco daquilo que realmente nos interessa, como bem esclareceu a blogueira brasiliense Renata Monteiro em seu blog em artigo de março de 2012.

Subir para escolher, essa é a meta. Como em algumas situações, as pessoas ficavam indecisas, sem saber que lado seguir, com o tempo surgiu em nossa língua a expressão idiomática "ficar em cima do muro" que significa não tomar partido, não escolher um "lado".

Se não tomar partido já  é uma situação que vem bem demonstrar falta de coragem para decisão quando falamos em pessoa, pior é quando essa indecisão vem de um partido político, que é um grupo organizado, legalmente formado, com base em formas voluntárias de participação numa associação orientada para influenciar ou ocupar o poder político.

Essa indecisão há muito vem sendo sentida por todos em relação ao Partido da Social Democracia Brasileira -  PSDB, tanto que quando se fala dele lembra-se sempre de sua fama de "ficar em cima do muro".

Nas últimas eleições, com o Senador Aécio Neves como candidato à presidência da República, chegou-se a pensar que, finalmente, o partido "desceria do muro". Lêdo engano. Perdidas as eleições, o que estamos  vendo é que "nada mudou" e que a indecisão continua .

Prova disso, temos na questão do "Impeachment da Dilma" com FHC afirmando em 09.03 que o impeachment de Dilma 'não adianta nada' e em 26.03, em outra entrevista dizendo que " Não sei. Estamos numa situação de ponto de interrogação....".

Agora, antes de ontem (dia 14), na manifestação do Aécio, Presidente do PSDB, o discurso é outro, no sentido de que a denúncia revelada pela Folha de que a CGU (Controladoria Geral da União), diante de provas de corrupção envolvendo SBM Offshore e a Petrobras, adiou a abertura de processo para depois da reeleição da presidente Dilma Rousseff, é motivo capaz de provocar um pedido de impeachment da petista. Esse  é o seu posicionamento PSDB? 

PSDB, vamos descer  do muro?

Da mesma forma que a Alemanha derrubou o "Muro de Berlim",esperamos que o PSDB finalmente posicione a escada e desça do muro!!

Raphael Werneck


6 comentários:

  1. Pelo que já li a respeito do PSDB, percebo que, na verdade, esse partido é de esquerda elitizada e não esquerda grotesca como o PT. Seus membros mais antigos como FHC e José Serra praticamente ajudam o PT. FHC até frequenta o Foro de São Paulo. FHC livrou Lula de um Impeachement no caso do mensalão e agora diz que pedir impeachment da Dilma é Anti-democrático. O PSDB está dividido porque Aécio Neves é da nova geração e não quer ficar contra o povo. Dias atrás, Michel Temmer iria se encontrar com FHC(provavelmente queria um acordão) e Aécio Neves impediu se encontrando, no mesmo dia, com os líderes dos movimentos de rua e os líderes dos partidos de oposição ao governo Dilma. Aécio Neves e Aluísio Nunes terão que tomar posição firme no Senado Federal porque, como bem disse o historiador Marcos Vila do TVEJA: -Se deixarmos o PT respirar agora, nunca mais o tiraremos do poder.

    ResponderExcluir
  2. aécio neves e aluísio nunes? A bosta do passado destes dois è asqueroso!
    aécio não vale sequer um pum de gato!

    ResponderExcluir
  3. Sabe o que penso digno autor, que precisamos realmente de partidos que tenham uma linha ética. Se se fala em PT, deduz-se quadrilha de ladrões, terroristas e por aí a fora. Fala-se em PMDB, subentende-se aproveitadores, incapazes mas poderosos. Então, vem a vergonha dos bicudos,,,,,seres medrosos, nunca sabem se sobem ou descem. Aves de voos curtos, músculos fortes mas carniceiros. Os outros são meros partidos que ainda não conseguiram fixar o nome nem para eles mesmos. Se pensarmos com honestidade, temos pessoas dentro dos partidos que surgem com brilho próprio e nesse momento, a inveja dos APAGADOS, os consome, e os derruba. Precisamos apenas de dignidade para acabar com a corrupção, precisamos apenas que os Tucanos assumam seus voos curtos mas fortes e escolham realmente onde pousar, e precisamos que os peemedebistas deixem de se aproveitar das ocasiões e parem de se vender pelo poder indigno, comprado. Quanto ao PT,mesmo sem ninguem ter me perguntado, já cansou, está na hora de ir para casa. Quando o poder fica muito tempo com um,ele acha que é dono, esquece que todos tem o DIREITO de lutar pelo PAÍS QUE OCUPAM. ATé outros tempos PT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos militares aposentados com imenso carisma e extremamente sérios. Não são muitos, mas são colossais pela sua honestidade e frontalidade. Eu não me importava ser governado por algum desses dignos generais com obra feita e se aposentaram para não cumprir ordens do filho da puta do lula.

      Excluir
  4. Curto e grosso.
    Partidos políticos brasileiros se assemelham a lixo reciclado.Os inúmeros partidos,no fundo,são um só,pois seus integrantes fingem oposição,situação,centro etc.,sem se comprometer com o povo.Não passam de comadres interessadas em trocar receitas de bolo e tricô.Duvido que exista um político (nunca houve)honesto.Se o fôsse não seria político.Ou estou errado.Alguém conhece algum deles patriota,isento,preocupado com o povo?Só se seu nome for Lisoinácio Lularápio da Silva,patriota por excelencia(não sei de que país,pois ele não tem país).

    ResponderExcluir
  5. Aécio e FHC são petistas disfarçados,como era Marina da Silva.
    Todo mundo aliciado,vendido e macomunado numa imensa quadrilha,invisível e intocável.Eu,para me manifestar,tenho que dizer que não sou robô.E esses cafetinos ilustres,a quem temos que chamar de excelência?PQP.
    SELVA!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.