Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Prejuízo da Petrobras é de R$ 50,8 bilhões!


Petrobrás reconheceu em seu balanço financeiro de 2014, divulgado nesta quarta-feira, 22,  após cinco meses de atraso, a perda de R$ 6,194 bilhões por causa de gastos relacionados à corrupção, feitos de 2004 a 2012, e identificados nas investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Outros R$ 44,636 bilhões foram registrados como perdas após revisão no valor de ativos. Com isso, registrou prejuízo de R$ 21,587 bilhões em 2014, o primeiro resultado negativo anual desde 1991. Fonte: Estadão.

Vamos destrinchar as informações divulgadas pela Petrobras para facilitar o entendimento. O prejuízo da Companhia no período de 2004 até 2014 é de R$ 44,6 bilhões decorrentes do dinheiro mal gasto, de obras superfaturadas, sobretudo da Refinaria Abreu e Lima. 

O dinheiro corresponde a construção de 5 novas refinarias iguais ao do Abreu e Lima, além da própria. Este blog já tinha afirmado que com o mesmo dinheiro gasto na obra daria para construir 6 refinarias do mesmo porte da Abreu e Lima, o que vem a confirmar pela perda contabilizada pela Petrobras. 

O prejuízo contabilizado com resultado da corrupção no montante de R$ 6,2 bilhões é o sobrepreço nas licitações para pagamentos de propinas, que foi identificadas, em diversas obras objetos da Operação Lava Jato deflagrada pelo Ministério Público Federal e Polícia Federal. Este prejuízo significa que a Petrobras foi patrocinadora de propinas para os parlamentares dos partidos da base aliada PT, PMDB e PP, sobretudo. 

A soma do prejuízo decorrente da superfaturadas mais o prejuízo decorrente da cobertura das propinas embutidas nos gastos da Petrobras, correspondente a R$ 44,6 bilhões + R$ 6,2 bilhões = R$ 50,8 bilhões. Isto é a soma de valores que não deveria ter saído do caixa da Petrobras, se a Companhia fosse administrado com o mínimo de probidade e transparência.

O dinheiro da incompetência e ladroagem, os R$ 50,8 bilhões, corresponde grosso modo a 50% do orçamento do Ministério da Educação ou 100% da verba anual do SUS. O resultado é que o MEC não tem dinheiro para custear o FIES (empréstimo aos estudantes universitários) e nem o SUS (Sistema Único de Saúde) tem o dinheiro suficiente para dar atendimento adequado aos doentes atendidos pelo sistema. 

Os responsáveis pelo prejuízo de R$ 50,8 bilhões, somente na Petrobras, no período correspondente a 2004 a 2014, demonstrado cabalmente pelo balanço da Companhia, são os que estão ocupam os poderes da República e com o poder de coerção sobre os três poderes da República. Veja abaixo quem são os responsáveis pelo prejuízo:

Luis Inácio Lula da Silva. Ex-presidente e chefe da facção criminosa.




Dilma Rousseff. Ministra de Minas Energia do Lula. Presidente do Conselho de Administração da Petrobras. Presidente da República. Chefe da facção instalado no Palácio do Planalto.


Guido Mantega. Ex-ministro da Fazenda e Presidente do Conselho da Administração da Petrobras no governo Lula e Dilma.

José Sérgio Gabrielli de Azevedo. Presidente da Petrobras no governo Lula.






Maria da Graça Foster. Presidente da Petrobras no governo Dilma.







João Vaccari Neto. Tesoureiro do PT, operador principal da canalização do dinheiro da corrupção para o caixa do PT.





A facção criminosa que comanda diretamente do Palácio do Planalto, desde 2004, nada difere da facção criminosa dos morros do Rio de Janeiro. A diferença é que os chefes da facção criminosa dos morros do Rio estão mofando nas cadeias de segurança máxima do Brasil a fora. Enquanto os chefes e operadores da facção criminosa que causou prejuízo de R$ 50,8 bilhões à Petrobras estão soltos, comandando as operações direto do Palácio do Planalto. 

Acho surreal, os políticos de expressão se manifestando contrário ao impeachment da presidente Dilma Rousseff por falta de provas. Se um Fiat Elba foi suficiente para cassação do mandato do Fernando Collor, o prejuízo de R$ 50,8 bilhões não são suficientes para instalar o processo de impeachment da Dilma. Isto é piada? 


Ossami Sakamori



11 comentários:

  1. Antes fosse piada de péssimo mal gosto , mas não é. Trata-se de um horroroso pesadelo que, por culpa do povo , se instalou há 12 anos no país e o pior é que ainda há muitas falcatruas para virem à tona.

    ResponderExcluir
  2. Excelente explanação Sr Sakamori. Tínhamos um superávit em 2013 de mais de 20 bilhões de reais e em 2014 além de perdermos os + de 20 bilhões de 2013 ainda perdemos mais 21,587 bilhões. Mas, e os empréstimos que o pessoal da Petrobras anda fazendo? Será que colocaram como passivo ou ativo no balanço? Esse balanço está maquiado!

    ResponderExcluir
  3. Fotos horrorosas de alguns dos quadrilheiros que tomaram conta do Brasil e estão sugando o tutano dos ossos dos brasileiros.Como não há oposição,nem lei que prenda ladrão grande,principalmente se for político blindado,logo logo o prejuízo irá para 50 trilhões de euros e o povo irá tomar petróleo de canudinho (a interpretação é outra,mas não se pode escrever o sentido real da frase,aqui,em respeito ao dono do blog).

    ResponderExcluir
  4. Bem, o fato é que a Justiça agora faz parte do horror. Eu só tinha visto isso em Regimes Totalitários, só me resta concluir que fazemos parte do bolo de cretinos. Vou ficar quieta, porque tenho medo de descobrir que "islamita" pode não ser tão diferente de Ditador

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Srtª Célia Mancini, não podemos desistir da luta para sermos livres novamente. Realmente já vivemos em uma ditadura petista. Um bom ex: de liberdade conquistada foi a dos escravos no Brasil. Os livros de história do Brasil nos conta que foi a Princesa Izabel que libertou os escravos, no entanto ela só oficializou o ato pois os próprios escravos se libertaram fugindo das fazendas e formando os chamados "quilombos" que até hoje existem em várias partes do Brasil. o mais famoso foi o dos "palmares" . Do filme Zumbi dos Palmares. A luta foi dura para eles. Morreram muitos mas no final, venceram. Parece-me que as Forças Armadas, que eram a nossa última esperança, não querem se meter, haja visto no dia 21 de Abril o Governador Wagner, da Bahia, ter homenageado Pedro Stédille com a medalha de Tiradentes. Um escárnio. Os mensaleiros condecorados até hoje não tiveram pelo Exército, suas medalhas retomadas. Então, somos nós mesmos: O povão a dar o troco no PT e assemelhados. Quem sabe nós agindo, as FA só oficializam o ato, como Princesa Izabel fez.

      Excluir
  5. Se precisarem de mártires anônimos,já sou candidato.
    Penso que há alguma meia dúzia de autênticos brasileiros e patriotas,como eu,que não teme a própria morte,sem antes mandar alguns desses imprestáveis traidores,lesa-pátria,malditos vermelhos para o inferno,local de onde nunca deveriam ter saído.
    SELVA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ser mártir anônimo é lixado. Só queria que me dessem algumas coisas para os phoder sem ser phodido. Gênero, franco atirador, self made man!

      Excluir
    2. Concordo contigo,colega das 19:35,
      Esse é meu sonho,mas nem garrucha conseguimos arrumar.Bem que o Tio Sam poderia nos dar uma força...O jeito é se explodir no meio deles,levando uma dezena desses cornos travestidos de patriotas para beijar o demônio (lógico que a gente vai junto...).

      Excluir
  6. Como é possível a PTrobras recuperar R$ 50,8 bilhões fora a "pedalada" de R$ 80 bilhões?
    Simplesmente não entendo!
    Mais o que terá de pagar como indenização aos acionistas vigarizados com o petroleo tão barato?
    Não era melhor declarar falência já?

    ResponderExcluir
  7. A quadrilha vai criar alternativas(aumentar o roubo)e tapar esse rombo.
    Nunca dantes,na história deste país,foi tão fácil roubar tanto e o povo ainda agradecer e chamar ladrão de excelência.

    ResponderExcluir
  8. A Petrobrás não é deficitária, mas, hoje, é menor, vem perdendo a magnitude que um dia já teve. Este triste legado o PT terá descarregar, mais um dentre tantos. O PT, com sua incompetência, ficará com o estigma sozinho, embora outros governos tenham ajudado a esfacelar a maior empresa do Brasil. Sou a favor do desejo do impeachment da Dilma no lado simbólico, como uma forma de desaprovação de um governo que não presta, mas, no plano jurídico, legal, ainda sou contra. Bem, é isso.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.