Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 11 de março de 2016

O dragão da inflação está solto!

Crédito da imagem: Veja

Demorou para os articulistas econômicos descobrirem o fenômeno conhecido como "inflação inercial", decorrente sobretudo das indexações de tarifas e serviços públicos.  A inflação no País não está cedendo, apesar da retração da demanda, desemprego e inadimplência em alta. É um fenômeno conhecido como "estagflação". Brasil vive situação de "estagflação".

O fenômeno "estagflação" é perverso, sobretudo para os cerca de 96% da população que vai da classe B à classe E. O fenômeno só beneficia banqueiros e a classe mais rica da população, a classe A, que representa menos de 4% da população do País. Cerca de 196 milhões de pessoas pagam o ônus pesado dessa situação e ao mesmo tempo, não mais que 8 milhões se beneficiam com a "estagflação".


Publicidade: Clique >  Uma nova matriz econômica

O meu objetivo não é dividir o País em ricos e pobres, mas o fenômeno vem se exacerbando muito, sobretudo, no governo Dilma. O conjunto da população, ou seja 96% da população, transfere para os 4%, cerca de R$ 250 bilhões anuais, a renda decorrente dos juros reais pago pelo Tesouro e somado aos subsídios dados pelos bancos oficiais a grandes grupos empresariais como a JBS/Friboi ou Oi Telecomunicações. 

O governo, o empresariado e o mercado financeiro esperam a queda do índice de inflação, mas continuam insistindo em manter os mesmos equívocos da política econômica do primeiro mandato da Dilma. O mercado comemora a inflação dos últimos 12 meses fechado em fevereiro que apresentou 10,36% (dois dígitos) como se fosse grande feito. O governo se acomodou ao número. Fico muito preocupado, quando a população e o próprio empresariado acomodam-se com o índice de inflação de dois dígitos. 

A inflação, matematicamente, é uma curva denominado espiral. Inflação não avança linearmente. Inflação avança na progressão geométrica enquanto a renda da população cresce linearmente conforme índice oficial da inflação. O fenômeno é sentido pela população no "bolso". Este tipo de situação eu denomino de "inflação do bolso". Inflação de bolso, não tem medição ao rigor científico, mas é a inflação que o povo sente no bolso, no dia a dia.  Basta fazer compras no supermercado para sentir o efeito da "inflação do bolso". 

Prestem atenção! O dragão da inflação continua solto, com Dilma ou sem Dilma.

Ossami Sakamori






16 comentários:

  1. E será usado como arma do governo para "reduzir o impacto da dívida" segundo li em alguns artigos...
    Pode isso professor?

    ResponderExcluir
  2. O dragão da INFLAÇÃO é imortal. O Plano Real o domou e o encurralou mas para que assim o fosse mantido, teríamos que manter as regras da prisão.
    .
    Lula bandido que o é, aliado a um bando de sanguessugas parasitas que sabem como ninguém como ganhar dinheiro no caos(observem que bancos e políticos não sentem no bolso nada do nosso sofrimento financeiro), burlou nossa democracia vendendo aos aloprados um gerentona de merda que lançou o já cambaleante e tonto país as voltas com a FAMIGERADA inflação.
    .
    Agora é de pasmar que qualquer cidadão inserido no mundo moderno veja que a sociedade brasileira não REAJA. Continua a colocar o dedo na tomada para levar choque.Hoje já não nos cabe mais a defesa da desinformação.
    .
    Esse DRAGÃO da inflação aliado mortal do desinteresse popular que paga tudo como carneirinhos dóceis, e principalmente não busca o entendimento que o país esta sendo tomado de assalto por políticos profissionais do voto, que se reelegem com os mesmos truques do passado.
    .
    Seja a Inflação linear ou inercial somente nós pagamos a conta de tanto despreparo não só de Dilma mas do congresso cujo interesse único é manter seus status,seus 35 partidos criados para nos dividir e consumir, e se reelegerem para mais uma vez nos sugarem.
    .
    Nós ALIMENTAMOS este DRAGÃO...

    ResponderExcluir
  3. Temos que encarar o demônio já que tomaram conta do Brasil. É tudo ou nada !
    Melhor morrer lutando que ficar de quatro.

    ResponderExcluir
  4. Quando um país tem sua administração entregue a uma cambada de sindicalistas não se pode esperar outra coisa. São preguiçosos, incompetentes, apedeutas, verdadeiros sanguessugas da sociedade.

    Pega esses vagabundos vestidos de vermelho e coloca para trabalhar. No mesmo instante inventam uma greve.
    Trabalhar não é a praia deles. São parasitas

    ResponderExcluir
  5. Enquanto não vem a reforma da Previdência e a CPMF, estão majorando as alíquotas dos impostos indiretos (IPI, IOF, etc.). Forma velada e mais prática para aumentar a carga tributária e garantir o pagto. dos juros da dívida, da gastança do antro de sinecuras e dos subsídios da Bolsa Elite do BNDES. Tudo no lombo do contribuinte.

    ResponderExcluir
  6. Os americanos nos ajudarão se formos para o confronto com essa corja de lesa-pátrias. Já que os jovens têm medo, precisamos, nós da PIOR IDADE, irmos para a frente de batalha, pois nada temos a perder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior idade ou profundo conhecimento. Os jovens de hoje não são minimsmente confiáveis. Eles se esquecem que desde o momento em que nmascera, caminham para a morte, que pode vir a qualquer momento nas suas miseráveis vidas, mas chegarem a velhos isso dificilmente lhes acontecerá. Quero morrer calçado e com um fuzil nas mãos. Mostrarei do que fui e ainda sou capaz. Só espero ter oportunidade.

      Excluir
    2. Pelo menos um companheiro já tenho. Morrer lutando por nada é melhor do que viver de quatro como esses comunistas oportunistas.

      Excluir
  7. Fora do contexto, ms não deixa de ser curioso.
    Por que temos tantos partidos, tantos deputados federais e tantos senadores?
    São 35 partidos políticos, muitos deles criados para sigla de aluguel; 513 deputados federais e 81 senadores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resposta está nos comentários dos idosos acima que preferem ser kamikazes do que continuar sob as botas desses vermes.

      Excluir
    2. E ser kamikaze não tem nada de mal, pois ninguém escapa da morte. Mais cedo ou mais tarde, ela virá cobrar seu tributo, e, nos velhos como eu, até nem me importo. Já vi muito e não aqui.

      Excluir
    3. De pleno acordo.
      De palavras vivem livros, revistas e jornais e quando nada disso muda, ação muda. No mundo inteiro foi assim e aqui não será diferente.
      Também estou pronto.

      Excluir
  8. A SENADORA GLEISI SUBIU NO TELHADO

    ResponderExcluir
  9. O PT, de Lula e Dilma, aposta no caos(inflação, desemprego, assassinatos, epidemias em todo país,...) e, nesse caos as pessoas só se preocupam em si e em adquirir comida para sobreviver e esquecem dos comunas no governo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso é bom afiar as tesouras, facas, canivetes, garfos, saca-rolhas e tudo que puder servir de arma para enfrentar os patifes vermelhos. Quem se prepara não é surpreendido.

      Excluir
  10. Ao que tudo indica, parece que a população brasileira perdeu a venda nos olhos que a cegava para as atrocidades cometidas pela facção criminosa vermelha. Não me refiro ao comando vermelho! Não! A outra facção. Tirando uma meia dúzia de imbecis que é comprada com pão com mortadela, tudo indica que a FARSA chegou ao fim.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.