Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Tabelamento do frete não vai dar certo!



Cara de um, focinho do outro. Michel Temer derrubou a Dilma porque a achava incompetente. Presidente Dilma, notoriamente, era burrinha, socava vento no saco de papel para não o perder. Os dois foram eleitos em outubro de 2014, a primeira como titular e o segundo com vice. O Temer mandou uma cartinha para a Dilma rompendo politicamente. Não teve coragem de enfrentá-la de focinho a focinho. Se, ainda, alguém duvidava, hoje não a tem mais. Presidente Temer vai tabelar mais um setor, o de transporte de cargas. 

Como Sarney, o Michel Temer tabela o preço do diesel para cumprir com a promessa aos caminhoneiros por ocasião da greve dos transportes.  Temer prometeu o "tabelamento" de fretes para os caminhoneiros ou melhor para o cartel de empresas transportadoras de cargas. Coisa decidido no afogadilho, não espera que iria comprar briga com o setor de agronegócio por conta da alta do frete. 

O presidente Temer, está totalmente perdido no meio de tantas pressões e não tem preparo para enfrentar qualquer situação de crise, tal qual a antecessora Dilma. É uma situação deprimente para quem derrubou a titular Dilma com a promessa da "ponte de esperança". O povo brasileiro já percebeu que a a ponte prometida é a de desesperança.

O Michel Temer não tem cabeça para pensar em governar o país com dimensões continentais e mais de 200 milhões de população. Temer está é muito preocupado que a Polícia Federal está chegando próximo ao seu "laranja", o coronel Lima no processo Decreto dos Portos.  A Globo noticiou que o presidente Temer, recebia mesada de R$ 300 mil por mês da Libra e Rodrimar, por meio do coronel Lima. Também, descobriu que remeteu ilegalmente o dinheiro da propina para paraísos fiscais.

Com o quadro de instabilidade o dólar vai subindo como foguete!

Ossami Sakamori
@BRdemocratico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.