Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 5 de março de 2015

Economia BR hoje. Confirmando a estagflação.

Reprodução da matéria postada em 15/2/2015
com atualizações PS (em vermelho).



Fazer previsão da economia para os próximos 12 meses é como avaliar o perfomance do atleta numa corrida de 10.000 metros nos primeiros 100 metros. Mas, todos querem saber da opinião de quem tem experiência no esporte. Percebo que muitos dos leitores, querem saber do que vai ocorrer na economia do País nos próximos 12 meses ou no mínimo até o final do ano.

Assim como o Ministério da Fazenda e o Banco Central fazem suas previsões, vou ensaiar as minhas.

Dólar. 

A moeda americana deve sofrer valorização até o final do ano, por alguns dos motivos, quais sejam: o destino do investimento estrangeiro direto (IED) para outros países mais confiáveis do que o Brasil.  Aliado à baixa credibilidade do governo Dilma haverá fuga de capital estrangeiro influenciado pelo aumento da taxa de juros dos títulos do Tesouro americano hoje em 0,25% para 2,5% até o final do ano.  O dólar comercial pode fechar o ano em R$ 3,20 e o turismo em R$ 3,45. 

PS: O dólar comercial operou durante o dia acima de R$ 3,00.

Selic.

A taxa Selic, hoje, de 12,25% ao ano, deve terminar o ano no patamar de 14% ao ano, em função do índice de inflação em processo de alta, devido também à desvalorização do real. Para conter a fuga dos dólares e manter a taxa de câmbio dentro do patamar de R$ 3,20 para comercial e turismo de R$ 3,45, o Banco Central terá inexoravelmente de aumentar a taxa Selic para garantir os juros reais no atual patamar de 5% ao ano.

PS: A taxa Selic foi anunciado ontem em 12,75%.

Tarifa de energia elétrica.

O próprio ministro de Minas e Energia já acenou a possibilidade de aumento médio das tarifas de energia em média 40%. Para se ter ideia, o aumento de tarifa de energia em Roraima neste mês de fevereiro foi de 54%. 

PS: O governo anunciou o aumento extra para as bandeiradas vermelhas, válidos para regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. O aumento global vendo sendo anunciado pelas companhias de distribuições acima dos 40% previstos.

Gasolina.

O sistema Petrobras está com risco alto, conforme já comentei neste blog em matérias anteriores. O combustível ou a gasolina está estritamente condicionado ao preço internacional do petróleo e da própria variação cambial. Pelas condições já expostas, a Petrobras deverá aumentar o preço da gasolina, até o início do segundo semestre em cerca de 10% sobre o preço atual.

PS: O Secretário Geral da Presidência da República comprometeu com os caminhoneiros de que não haverá aumento de diesel nos próximos 6 meses. Isto quer dizer que haverá aumento no mês de setembro deste ano, contrariando minha espectativa.

Inflação.

O índice de inflação oficial, o IPCA, deve terminar o ano próximo de dois dígitos, na minha avaliação no mínimo em 9% para o ano de 2015. A inflação do bolso, denominação usada por mim, deverá terminar o ano, não menos que 30% no final deste ano. Isto significa que o trabalhador terá seu salário comido em 30%. Isto é um fator grave que fará diminuição de consumo, levando o País para a depressão.

PS: Banco Central divulga nova estimativa da inflação em 8% no ano de 2015. A inflação do bolso está caminhando para 15% já nos primeiro semestre.

PIB.

Sobre o PIB, já comentei neste blog, já nos primeiros dias de janeiro. A previsão de PIB será negativo em 2% em 2015. Nada mudou o cenário econômico para que reverta a minha posição, pelo contrário, todas variáveis previstas por mim, vem confirmando. O País experimentará depressão de 2% no PIB. Em outras palavras, o Brasil vai encolher 2% no seu Produto Interno Bruto. Com inflação no patamar previsto por mim, nesta matéria, configura a situação que denominamos de "estagflação".

PS: O Boletim Focus do Banco Central já ajustou previsão do PIB para 0,54% negativo. Vai encostar no meu número a cada mês que passa. 

Conclusão.

Que cada um, pessoa física ou pessoa jurídica faça o seu planejamento econômico e financeiro para o ano de 2015, dentro dos parâmetros anunciados aqui para não ser colhido na posição de calça curta ou na posição de calça arriada.

PS: Está confirmando todas previsões feito por este blog no início do segundo mandato da Dilma.

É inexorável a estagflação em 2015.

Ossami Sakamori

13 comentários:

  1. Lamentalvelmente, pelo andar da carruagem e das suas certeiras previsões, há uma grande tendência do povo ser pego de calças curtas ou até mesmo com elas arriadas.

    ResponderExcluir
  2. Ser pego de calças curtas? Já tem gente nu, devendo à todo mundo! Parabéns Sr Sakamori, pelas previsões. No caso, para azar nosso, infelizmente.

    ResponderExcluir
  3. Sr. Ossami

    Acabei de ouvir na televisão que o escroto do procurador janot, pediu ao STF para não investigar dilma.

    Isso pode acontecer? Isso é possível numa democracia? É possível haver ordens para um cidadão comprovadamente corrupto ocupando um lugar de relevo na política como é o caso de ser presidente do Brasil e simultâneamente comandante-em-chefe da nossas FA, continuar a exercer o cargo sabendo-se que é corrupta e ladra para além de querer instalar um regime igual ao cubano?

    Sabemos que o STF perdeu toda sua legitimidade como orgão da justiça tornando-se um orgão essencialmente ao serviço do PT. O STJ pode substitui-lo na perfeição desde que os atuais ministros do STF deixem de integrá-lo.

    Mas é preciso ser-se muito bandalho, muito sem vergonha, muito fdp para ter a coragem de pedir para dilma não ser investigada!

    Ela é o tal "Deus" que é brasileiro?

    ResponderExcluir
  4. Sakamori:

    Está vendo porque sou seu leitor!

    ResponderExcluir
  5. Nunca exisitiu democracia,no Brasil,mas um regime de especuladores,travestidos de políticos,visando somente o umbigo de cada um deles,em detrimento do país que deveriam representar(povo).O povo brasileiro caminha rapidamente para o mesmo destino dos povos dos países africanos dominados por ditadores,como os que temos cá.

    ResponderExcluir
  6. Prezado sr. Sakamori o sr. mencionou que até o fim do ano o dólar estará em 3,20, mas se no momento já está em 3,00, teria havido algum equivoco na redação? grato pela atenção.

    ResponderExcluir
  7. A previsão de R$ 3,20 foi feita em 15/2/2015. Por enquanto, mantenho previsão de fechamento do ano em R$ 3,20. Até lá, poderá ocorrer situações que o dólar poderá alcançar patamar maior.

    Dentro de 1 mês, darei nova previsão, baseado em novas situações.

    As previsões que faço, são baseados em fundamentos econômicos e financeiros, baseado em medias do governo e mercado internacional de moedas.

    Novas previsões, após o fechamento do primeiro trimestre. Lá pelo dia 15 de abril.

    Obrigado, participação!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Quando sinto o cheiro da gasolina, vejo a crise no ar, sempre foi assim... É um sinal. E a crise no setor elétrico vai dar um choque de desespero em todos. Estamos chafurdados na lama do petróleo, que suja tanto quanto as merdas que este governo Dilma faz.

    ResponderExcluir
  10. Nascemos no país errado ou somos lixo mesmo.

    ResponderExcluir
  11. Deitado eternamente (para sempre) em berço esplêndido...

    ResponderExcluir
  12. o DÓLAR VAI CHEGAR A 5 REAIS ATÉ JULHO.
    A GANÂNCIA VAI LEVAR A INFLAÇÃO A DOIS DÍGITOS ATÉ LÁ...
    TRABALHAR PARA QUE?

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.