Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Aécio 45 virou tsunami na vida da Dilma 13.


O tsunami Aécio vai demolindo a candidatura Dilma. A fragilidade política da Dilma, sem a presença constante do Lula nos palanques, está esvaindo a força da campanha. O desempenho da Dilma no início da campanha no mês de julho, parecia que ela seria imbatível. Aécio Neves era o patinho feio com 14% de votos.

No primeiro momento da campanha, sobretudo após a morte do Eduardo Campos e ascensão da Marina Silva como candidato no lugar dele, subiu como um balão de São João. O povo acreditou que a mudança do rumo da política seria com a Marina Silva. 

A Marina foi perdendo apoio após ataque demolidora da Dilma em torno do nome dela. A Marina tinha telhado de vidro, pois pertenceu ao PT durante 24 anos, fazendo toda sua carreira política dentro do PT. Marina foi ministra do Meio Ambiente do Lula, também. Era visto pela população como o "poste número 2" do Lula. 

Aécio Neves foi costurando o apoio, começando com a adesão da Renata Campos, viúva do Eduardo Campos. Antes mesmo da definição da campanha presidencial, os dois, Aécio e Eduardo tinha firmado compromisso de um apoiar o outro independente de quem fosse o candidato a disputar o segundo turno com a Dilma. Renata Campos honrou  com a palavra do marido falecido Eduardo Campos.


Aécio Neves não procurou a Marina Silva como os analistas políticos esperavam. Aécio Neves, pacientemente, esperou que o apoio da Marina Silva viesse espontaneamente da parte dela. Fez um documento lido em público, em linhas gerais, citando a concordância em vários pontos nos programas de ambos partidos, o PSDB e PSB, sem ceder em pontos importantes e essenciais do seu programa.  

À Marina Silva, não restou opção senão apoiar o Aécio Neves, sob pena de ter seu nome anulado da cena política brasileira. Apoiar Dilma seria admitir tudo que a imprensa dizia sobre a Marina. A imprensa dizia que a Marina Silva era o "poste número 2" do Lula. Não restou outra saída para Marina Silva, senão apoiar o Aécio Neves. Para o Aécio, o apoio da Marina é importante. Que ela carregue 2% de votos que iria para Dilma para o lado do Aécio, isto representa a diferença de 4% no resultado final. 


Aécio Neves está em ascensão identificando-se com o desejo de mudança da população. A Dilma desce ladeira baixo com a divulgação do depoimento do Paulo Roberto Costa e Alberto Yousseff sobre o "petrolão".  Parece que a defesa da "tolerância zero" no programa do TSE contra corrupção produziu o efeito contrário diante dos depoimentos contundentes de ambos na Justiça Federal contra o seu partido, o PT.  Enfim, a Dilma deu o tiro no pé.

À essa altura, acusações de fatos conhecidos sobre a vida do Aécio Neves e comparação entre de desempenho entre o governo PT e governo PSDB, resultam em efeito contrário. Tudo que a Dilma tenta fazer contra o Aécio vira tiro no pé. Dilma se enganha, o Aécio Neves não tem a fragilidade da Marina Silva.  Aécio tem passado político de mais de 30 anos ao contrário da Dilma que eleitoreiramente só tem 4 anos. 


Aécio virou "tsunami" na vida da Dilma!

Ossami Sakamori

6 comentários:

  1. E até dia 26 de outubro vai virar um "tsunami" maior ainda!

    ResponderExcluir
  2. Tsunami... tsunami... chamado povo brasileiro que quer se ver livre do PT. Abraços da deinha

    ResponderExcluir
  3. Um texto analítico muito didático da situação atual.
    Confesso que estou nervoso. Esperar mais 12 dias é muito tempo, o PT pode apelar da mesma forma que fez com Marina.

    ResponderExcluir
  4. Só mesmo depois da contagem dos votos, acredito que Aécio foi eleito, porque no seu desespero o PT pode mexer nas urnas eletrônicas a nivel nacional pois tem proteção otal do toffoli como chefão do TSE.

    Essa vaca bulgara sempre foi moleque dos outros, jamais teve meninges para coisa alguma. E é bem fácil de comprovar.

    "Aos 25 anos, Aécio trabalhava em banco, enquanto que aos 25 anos, Dilma assaltava banco

    Dilma aos 25 anos, segundo a revista Época.Depois disto, todos os cargos públicos que ocupou foi por indicação do marido, o então deputado Carlos Araújo, ou por decisão de Lula, que a transformou no seu poste preferido. Ela nunca teve luz própria, nem mesmo no terror, já que obedecia as ordens de Carlos Lamarca.

    (...)"

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2014/10/aos-25-anos-aecio-trabalhava-em-banco.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+(Jornalista+Polibio+Braga)

    ResponderExcluir
  5. Dessa cambada de bolivarianos e cubanos travestidos de brasileiros,tudo de ruim se pode esperar.
    Parece que somos um país de todos os tolos.
    Manipulação é a especialidade desses demonios entronizados e vão nos fazer de otários,novamente,manipulando as tais maniquetas chamadas urnas eletronicas,onde se vota em José e o João recebe o voto... PQP...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.