Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

O comportamento dos votos na reta final das eleições



O mês que antecede a eleição é, tradicionalmente, crucial para a consolidação de votos. É um período curto dentro do processo eleitoral que, ainda assim, propiciou movimentos importantes nos últimos pleitos:

·         Em 2014, Aécio Neves conquistou 10 pontos porcentuais (p.p.) junto ao eleitorado neste período e, ao mesmo tempo, Marina Silva perdeu -12 p.p.

·         Já em 2010, os votos em Marina subiram em 6 p.p. no último mês. Em 2006, Geraldo Alckmin foi o destaque; seus votos elevaram-se em +10 p.p.

·         Por fim, a eleição de Lula em 2002 foi marcada pelo crescimento de +8 p.p. em suas intenções de voto na reta final da corrida.

Analisando estas ocasiões, a evolução dos votos no último mês parece guardar alguma relação com o conhecimento (inicial) dos eleitores a respeito de cada candidato.Isto porque, quanto menos conhecido o candidato, maior é o espaço para o seu crescimento junto ao eleitorado. A ocupação efetiva deste espaço, por sua vez, dependerá da estrutura partidária, marketing, orçamento, etc.





Esta relação aparece no gráfico 1 acima.
Em suma, quanto menos conhecido é o candidato, maior é o seu potencial de crescimento na reta final das eleições. Se este candidato contar com o apoio de Lula e alguma organização partidária, então...

No quadro atual (gráfico do topo), com a disputa “embolada” pelo segundo lugar, tal conjunção de fatores parece favorecer o PT. Isto porque, nas pesquisas mais recentes (gráfico 3), ainda é grande o porcentual de eleitores que desconhecem Haddad (35%).Marina, por outro lado, já é figura familiar ao eleitorado (apenas 9% não a conhecem), seguida por Alckmin (12%), Bolsonaro (14%) e Ciro (15%).












Daniel Xavier, economista-chefe @DMI_Group

Um comentário:

  1. Faltam 3 semanas, acredito que a decisão do eleitor ocorrerá nos últimos 10 dias...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.