Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Nunca percamos a esperança da mudança!


Hoje, dia 30 de junho, encerra a indicação dos postulantes às eleições de 5 de outubro.  Não houve grandes novidades em nomes. Os nomes indicados pelos principais partidos parecem confirmar as previsões de antes.  Isto parece ter causado frustrações aos eleitores em geral, que esperavam nomes novos.  A insatisfação é geral, tanto no partido da situação como nos partidos da oposição.

Assim, parece, no primeiro momento, as eleições caminhar com os nomes das duplas, respectivamente para presidente e vice-presidente, os nomes já conhecidos ou esperados. Dilma Rousseff, PT/RS e Michel Temer, PMDB/PS pela coligação liderado pelo PT, Aécio Neves, PSDB/MG e Aloysio Nunes, PSDB/SP pela coligação do PSDB e Eduardo Campos, PSB/PE e Marina Silva, PSB/AC pela coligação PSB. Nenhuma novidade, por enquanto.

Havia expectativa enorme da população sobre a possível candidatura do ex-ministro do STF Joaquim Barbosa, o que acabou não se materializando.  Digamos que houve uma frustração geral por parte dos eleitores que gostariam de ver a mudança no rumo do País.  Esperava-se um nome novo para a vaga de vice do Aécio Neves, mas também, acabou prevalecendo a lógica das legendas partidárias.

Não há como fugir da realidade.  Os nomes postos são os citados acima.  À essa altura do campeonato, não haverá novidade, a não ser eventual substituição da Dilma pelo Lula até o prazo fatal para troca de candidatos que expira no dia 15 de setembro próximo.  A população recebeu a confirmação dos nomes já conhecidos como balde de água fria, com ceticismo.  Enfim, não haverá milagres.

Uma coisa é certa, a presidente Dilma foi eleita em 2010.  A Dilma e o PT tem equipe que trabalha a favor da sua reeleição pago com o dinheiro público.  E isto não é pouco dinheiro.  O valor se mede em termos de R$ bilhões, sem contar com as verbas publicitárias oficias, incluído verbas publicitárias de empresas estatais como a Petrobras, CEF, BB e BNDES.   Os candidatos da oposição, dependerão de contribuições das empresas e patrocinadores das campanhas eleitorais.

Neste ponto é que quero chamar atenção.  A Dilma já tem base eleitoreira garantida, o mínimo que seja.  Então, se os eleitores votarem em branco ou anularem os seus votos, estarão favorecendo a candidata da situação, no caso a Dilma Rousseff.  Estaria, neste caso, favorecendo os candidatos do PT em nível de parlamento também.  Votar em branco ou votar nulo é como votar na Dilma e ou Lula!

Não adianta.  Se os eleitores querem a mudança do rumo para o País, deverão votar como voto de protesto para um dos candidatos postos, mesmo que seja para candidatos nanicos.  Votos brancos e nulos é homologar o nome da Dilma Rousseff, PT.

Uma atitude que os eleitores devem tomar é exigir dos atuais postulantes os programas de governo.  Exigir de cada candidato, a mudança do rumo.  Exigir de cada candidato proposta para saída da crise econômica que o País se meteu.  Não podemos, novamente, cruzar os braços e ficar reclamando.  Não teremos salvador da pátria.  Então, o jeito é arregaçar manga e adotar um candidato, mesmo que seja o menos ruim.  

Devemos transformar, a esperança de um "salvador da pátria" com a exigência de um governo probo e competente. Só isto!  Não deixar que os novos postulantes não virem uma outra facção de quadrilha de assaltante de cofres públicos. Devemos ser exigentes e rígidos na cobrança dos eventuais novos governantes.  Devemos cobrar programas de governos que, certamente, serão apresentados no decurso da campanha eleitoral.

A missão de mudança do rumo do País não depende dos candidatos à presidência e ou vice-presidência.  A mudança do rumo do País só vai acontecer com a mudança dos nossos comportamentos diante dos políticos e servidores públicos que nos representa.  Chega de sermos lenientes na cobrança de postura dos futuros ocupantes do Palácio do Planalto, em especial.  Devemos pensar que somos nós é que pagaremos os salários e mordomias dos governantes de amanhã.  Eles são apenas nossos servidores.  

Cabe a cada um de nós, a mudança do rumo do País.  Não, não haverá salvador da pátria. Escolhamos, então, o melhor comandante entre os que se apresentaram como candidatos ao cargo.  Exigiremos do presidente eleito e dos parlamentares, o cumprimento das promessas de campanha.  Usaremos, novamente, as redes sociais e os blogs independentes para cobrança desta postura.  

Por favor, caiam na real, povo brasileiro.  Vamos exigir de cada um dos candidatos postura de estadista, com ilibada probidade e demonstração de competência na administração dos nossos dinheiros. Só assim, estaremos defendendo a nossa pátria!  Procuração com todos os poderes nunca mais! 


Nunca podemos perder a esperança da mudança!

Ossami Sakamori








3 comentários:

  1. Caro Sakamori são os partidos que escolhem os candidatos, os eleitores homologam um deles. Com a urna eletrônica não dá nem para conferir quem foi homologado.
    Votar no menos é demais, o eleitor exigir do presidente ou parlamentar eleito pior ainda.
    A esperança está no destino, na sorte ou nas consequências dessa confusão toda. Que Deus nos ajude.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Estamos preocupados com os quase 30 milhões de eleitores que votaram nulo, nas eleições passadas, como forma de protesto e que ajudaram para que a nossa presidenta fosse eleita. Se não fizermos uma campanha maciça de esclarecimento, para esses milhões de inocentes uteis, essa tragédia acontecerá novamente, pois a presidenta ganhou do Serra por uma diferença de apenas 12 milhões de votos, num universo de mais de 120 milhões de eleitores, salvo esteja equivocado. Como o brasileiro via de regra tem memoria curta, devemos continuar batendo nesta tecla através dos blogs e redes sociais ininterruptamente até que todos indignados, votem na oposição, de qualquer partido, para que consigamos afastar esse flagelo, que está destruindo nosso país.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.