Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Eu sou o palhaço da Copa 2014!


Vai ser esta semana, precisamente na quinta-feira, dia 12, a abertura da Copa 2014.  Sinceramente, estou sem motivação para escrever esta matéria, hoje.  Já escrevi muito sobre o tema.  A mais recente é o prejuízo que o Brasil vai levar pela realização da Copa 2014.  São R$ 48,8 bilhões que a Dilma, gastou e vai deixar de receber pela realização do evento no País.

O que dá nojo é a Dilma dizer aos quatro cantos que o evento vai ser "Copa das Copas".  Pudera!  São R$ 48,8 bilhões que foram tirados da educação, da saúde e da segurança pública. Quantas crianças deixam de estudar ensino fundamental em tempo integral?  Quantos doentes morrem nos corredores dos hospitais?  Quantos homicídios acontecem no País, por conta da falta de segurança?



Em são consciência, não posso comemorar a realização da Copa 2014.  Ir aos estádios construídos com dinheiro, que sabe lá, donde veio, não me animaria.  Não quero colaborar com os malfeitos do governo Dilma.  Vou é assistir os jogos, até por falta de opção, via televisão.  Os dias dos jogos, a Dilma decretou meio feriado.  Então, vou comer pipoca, tomar minha cerveja, na casa de algum sobrinho.  Estamos marcando.

Vocês podem dizer o que quiser, mas não me empolgo com os jogadores brasileiros.  Os jogadores que representarão o Brasil serão profissionais.  Os jogadores brasileiros, em sua maioria, jogando nos times estrangeiros, recebem R$ milhões de salários.  Fora os milionários salários, recebem muitos R$ milhões na negociação dos passes.  Os jogadores e os técnicos são altamente remunerados.  Nada há de patriotismo nas chuteiras destes, apenas o interesse de muitos R$ milhões.

Então, somos meio palhaços.  Sim, não são eles os palhaços. A Dilma fatura o nome utilizando os nossos R$ 48,8 bilhões, para mostrar ao mundo a "Copa das Copas".  Os jogadores querem ganhar a Copa 2014, para seus passes ficarem mais valorizados.  Enfim, os palhaços somos nós, que assistimos televisão, comendo pipocas e tomando cervejas.  

Como tudo aqui, no meu Brasil é o inverso, a presidente Dilma faz a sua campanha para reeleição aproveitando a realização da Copa 2014.  Os jogadores jogam para valorizar os seus passes.  O principal protagonista que seria o povo, não ganha nada com a Copa 2014.  Ganhamos a conta para pagar nos próximos anos, em forma de impostos.  

Sim.  Na quinta-feira próxima, vou assistir o jogo de abertura da Copa 2014, com cara de otário.  Fazer o que?  Não com o meu voto, mas o povo elegeu a presidente Dilma.  Creio, melhor seria eu pintar minha cara de palhaço e torcer para o Brasil ganhar o "hexa-campeonato" em futebol.  Enquanto, lá fora, os estudantes estão de férias por conta da Copa 2014, homicídios acontecendo adoidado e os doentes morrendo nos corredores de hospitais.


Foto: palhaço japa.  Crédito: UOL

Eu sou o palhaço da Copa 2014!

Ossami Sakamori
@SakaSakamori




3 comentários:

  1. Que dizer,depois que tuso foi dito?
    Isso que a gente vê e sabe,mais o que a gente sabe e não vê e o que a gente vê não pode falar,dá vontade de rir como os palhaços,nos tempos em que éramos crianças,acreditávamos em Papai Noel,em Godzila,National Kid,Superman,disco voados.Que tempo bom e não volta mais...
    Chego até a pensar que o Deus que me ensinaram a crer também foi uma ilusão...

    ResponderExcluir
  2. Estou dependendo do SUS faz dois longos anos. Preciso fazer uma cirurgia de artrodese em um dos meus preciosos pés sem conseguir uma placa. Minha matrícula no curso de nutrição, da faculdade está "trancada" e pego-me chorando escondido às vezes, em minha casa, escondendo dos meus familiares e amigos a frustração e desespero que estou passando. Quarta-feira 11/06, vou ao meu ortopedista pedir um relatório médico do meu caso para entregar a outro profissional pra ver o que ele pode fazer por mim. Sou uma das pessoas que não tem motivo algum para torcer por uma seleção e menos ainda comemorar alguma vitória, sabendo que depois do campeonato o mundo vai voltar a girar normalmente, enquanto minha vida continuará presa a uma placa de artrodese no estacionamento do descaso do governo. Até quando?

    ResponderExcluir
  3. Panem et circenses.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.