Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Acorda, presidente Temer!


Presidente Temer, 

Tenho maior respeito por Vossa Excelência, sobretudo como presidente da República do meu país. Mas, não posso me calar após ouvir suas declarações, hoje, nas emissoras de televisão, afirmando que Vossa Excelência recebeu a administração com recessão que alcança 7,9%, acumulado desde 2014. E reclamou de ter recebido herança de quase 12 milhões de desempregados. Presidente Temer, não adianta posar de coitadinho. O negócio é arregaçar as mangas e trabalhar, presidente!

Presidente Temer, com muito constrangimento que chamo atenção de Vossa Excelência, mas não poderei me calar após ouvir sua opinião, totalmente fora do tempo. Vosso Excelência assumiu a função de presidência da República no dia 12 de maio, portanto há mais de 4 meses e meio. Para mim e para a população, presidente Temer, as afirmações, embora verdadeiras, vieram fora do tempo. Sinceramente, presidente Temer, pensei em estar vendo repeteco de algum vídeo já exibido há algum tempo. Infelizmente, não era. 

Além do mais, presidente Temer, Vossa Excelência fez parte do governo Dilma por 5 anos, 4 meses e 12 dias. Vossa Excelência, em outra fala disse que foi vice-presidente figurativo. Desculpe, presidente, não conheço em cargos de tamanha importância como vice-presidente ser figurativo. Penso eu que, se Vossa Excelência não estivesse satisfeito com a função, à época, não deveria ter aceito concorrer ao cargo de vice-presidência na reeleição da presidente Dilma. Aceitou é porque concordava com a política econômica da presidente Dilma. 

Presidente Temer, após 4 meses e meio de gestão, creio que não está mais no tempo de reclamar sobre a 'herança maldita". Presidente Temer, o povo já está de "saco cheio" de ouvir falar, também, de ajustes fiscais e reforma de previdência. Presidente Temer, eu sei e o povo sabe que os ajustes fiscais são necessárias para colocar o País nos eixos. Mas, o povo não quer escutar este discurso. O povo quer saber do futuro promissor, presidente Temer. Já basta, o sofrimento decorrente da grave crise econômica que o País atravessa. 

O povo não quer saber da recessão e do desemprego. O povo está careca de saber que estamos dentro desse furacão que não pediu para entrar. Presidente Temer, o povo quer saber de Vossa Excelência quais são as medidas que estimulem os empresários a fazer investimentos no setor produtivo. Presidente Temer, quando o empresariado brasileiro voltar a investir, os empregos vão aparecer e a arrecadação de impostos vão crescer. Infelizmente, não vejo, presidente Temer, nenhuma medida que estimule os empresários a investir nas fábricas e nos setores primários da economia.  Pelo contrário, com juros à altura, nenhuma alma viva quer investir no setor produtivo, presidente. 

Presidente Temer, sinto dizer à Vossa Excelência, que a política econômica tocado pelos banqueiros e bancários, não trarão desenvolvimento ao País. Vossa Excelência colocou lobos para cuidar do galinheiro. Desse jeito, presidente Temer, agrada os banqueiros mas não estimula os empresários dos setores produtivos. Sem produção, presidente Temer, não tem emprego. Sem emprego não tem consumo. Sem consumo não tem arrecadação de impostos. 

Presidente Temer, não vamos olhar para trás. O que foi, foi. A responsabilidade de conduzir o País ao porto seguro, com o desenvolvimento sustentável é de Vossa Excelência. Se a equipe econômica que Vossa Excelência nomeou não traz soluções, troca-se a equipe econômica. Não adianta, na sua posição de chefe da Nação ficar lamentando pela herança maldita, todo o tempo, presidente. Vamos arregaçar a manga e procurar soluções, presidente Temer!

Presidente Temer, desculpe chamar atenção de Vossa Excelência, mas está na hora de voltar os seus olhos para o futuro do País. É o mínimo que o povo brasileiro espera de Vossa Excelência, presidente Temer. Gente disposta a ajudar colocar o País nos eixos, garanto que tem muitos. Acorda, presidente Temer!

Com respeito e consideração!

Ossami Sakamori


4 comentários:

  1. É interessante notar que para o pagamento de juros da dívida (leia-se para os bancos) não vai haver restrição. É simplesmente assustador o rumo que nossa economia está tomando. Pelo jeito, querem uma guerra civil. O deles sempre estará garantido (em paraísos fiscais).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ISSO É O QUE VENHO FALANDO PARA ESTE PRESIDENTE GOLPISTA, NO FACEBOOK TODO DIA EU FALO PARA ELE E SABE O QUE ELE FEZ? BLOQUEOU OS MEU COMENTÁRIOS ESSE GOLPISTA NÃO SABE NEM OUVIR A POPULAÇÃO E ESTÁ COM O RABO PRESO COM OS RENTISTAS,COM A MÍDIA E COM OS OUTROS POLÍTICOS LADRÕES GOLPISTAS; INFELIZMENTE ESTAMOS EM UM NAVIO A DERIVA E SENDO SAQUEADO POR LADRÕES DE TODA ESPECIE E O POVO NÃO ACORDA, INFELIZMENTE romero jucá PODE TER RAZÃO POR EXPERIENCIA E VIVÊNCIA DE CAUSA QUANDO DISSE QUE O POVO É BURRO!

      Excluir
  2. Michel Temer sempre foi bom articulador para barganhar cargos. Essa é uma das razões dele estar "meio perdido" como Presidente da República. Michel ficou na sombra por todo esse tempo como vice-presidente e apesar de há muito tempo já saber que teria a chance de ser Presidente, até agora não tem nenhum plano de recuperação viável para o Brasil, a não ser tapa-buracos. Queremos prioridade nas discussões, por ex: A recuperação da economia tem mais urgência que a reforma educacional nos moldes proposto pelo governo através de MP. Por isso que não é fácil ser chefe. Um bom chefe não manda; pede. Não é temido; é respeitado. Antes de cobrar; dá o exemplo. Tem inteligência para ter um bom plano e tem uma ótima equipe para coloca-lo em prática. Quem deseja saber mais sobre o Temer, ver nesse link:
    http://www.esmaelmorais.com.br/2016/04/quem-e-de-onde-veio-michel-temer/.













    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.