Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 11 de setembro de 2016

O povo continua no mesmo buraco!

 Oh, nóis!

Imagine que você caiu em um buraco de 7 metros. Ainda que você suba um metro, você ainda tem seis metros de buraco. O Brasil caiu nesse buraco e a economia terá de crescer 7% para voltar ao nível de 2014. E isso só deve acontecer em 2020. Esse é o tamanho do estrago de Dilma e Lula"
Professor Simão Davi Silber
A frase é de autoria do professor de economia da FEA/USP Simão Davi Silber. Querendo ou não querendo, a USP é ou foi reduto do petismo, por isso pincei a frase como significante. 

Pouca gente se atentou ao fato de que atravessamos a pior crise econômica desde 1929. Independente da autoria da culpa sobre o quadro grave da economia, infelizmente, a equipe econômica tem feito pouca coisa, ou quase nada, para reverter o atual quadro. Pelo contrário, Henrique Meirelles e econômica tem repetido a velha e tradicional dogma neoliberal. 

Quase solitariamente, venho tecendo crítica ao receituário da política econômica implementada pelo Ministério da Fazenda e Banco Central do governo Temer. A minha crítica é pela falta de gatilhos para o desenvolvimento sustentável do País ou em outras palavras um plano de desenvolvimento para o País para os próximos anos. O tão falado ajuste fiscal é apenas meio, mas não é nenhum indicativo ou direção para que o Brasil tenha desenvolvimento sustentável ao longo dos anos.

Como afirmou o professor Simão Davi Silber, estamos no fundo do poço, mas ainda tem um longo caminho para recuperar a perda sofrida nos últimos dois anos, sobretudo. A escalada da saída do poço, para os investidores nacionais e estrangeiros, é feita na escuridão. Não sabemos ainda para que lados vamos quando sairmos desse poço. Aliás, o povo brasileiro foi jogado com falsas promessas e falsas sensações de bem estar coletivo. 

Não acredito na equipe econômica comandada pelo ministro da Fazenda, o banqueiro Henrique Meirelles, consultor de empresa envolvida em falcatruas da Operação da Polícia Federal. 

Enquanto isto, o povo continua no mesmo buraco. 

Ossami Sakamori

7 comentários:

  1. Alguém sabe o que é areia movediça?
    É a melhor comparação do Brasil.
    Quem cai num poço contendo areia movediça está fadado a morrer por inanição se não tiver quem o tire.
    Quiçá Donald Trump nos tirará ou os chineses?
    Sozinhos iremos ao fundo, devagar e sempre.
    Somos lenientes por formação e tradição e ponto final. Triste!

    ResponderExcluir
  2. A foto que estampa o artigo seria do chefe da quadrilha?

    ResponderExcluir
  3. São os puxadinhos voltando à baila para surtirem resultados voláteis junto à Bolsa e delírios aos rentistas (traders). A reforma,digo, a cassação de benefícios que vão promover na Previdência Social visa a geração de recurso para suprir os desvios via DRU, devidamente prorrogada e com a alíquota majorada de 20% para 30% sobre a receita da Previdência. Nesse caso, o delírio será do maior segmento de rentistas, os banqueiros detentores dos títulos da dívida, eis que vão tirar recursos da Previdência para gerar superavit primário e pagar os juros da dívida pública. Enfim, não promoverão o ajuste fiscal, continuarão equacionando as contas via emissão de papéis, privatizações (verdadeiros cortes na carne, de resto, é retórica), e, para atrair os rentistas, manterão a viciada política monetária, ou seja, a taxa Selic em alta. Enfim, continuarão prestigiando o capital parasita em detrimento do capital produtivo até a bolha explodir.

    ResponderExcluir
  4. Para mim, esse burro representa o povo brasileiro. Outra foto na internet nos representa melhor ainda; é uma foto de um burro amarrado em uma pequena cadeira na entrada de um comércio. Se o burro pensasse, sairia dali arrastando a cadeira mas como não pensa, fica amarrado no nada esperando o dono chegar.
    Tantos brasileiros(burros) estão amarrados (cadeira)esperando o Meireles(dono) chegar!

    ResponderExcluir
  5. Fundos de pensão têm deficit acumulado de R$ 84 bilhões até junho
    Publicado em 12/09/2016 - 11:54 Vicente NunesEconomia
    POR ANTONIO TEMÓTEO

    Os fundos de pensão acumularam deficit de R$ 84 bilhões até junho, conforme dados da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp). O rombo cresceu 9,5% em relação ao de 2015, quando o prejuízo chegou a R$ 76,7 bilhões. Pelo menos 93 fundações registraram resultado negativo até o fim do primeiro semestre.
    Diante dos prejuízos, os fundos de pensão aumentaram de 70,7% para 72% o total de ativos aplicados em renda fixa. Com isso, a participação das entidades em renda variável encolheu de 18,5% para 17,7%. Atualmente, as fundações possuem um patrimônio de R$ 763 bilhões, que corresponde a 12,8% do Produto Interno Bruto (PIB).

    Fonte:http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/fundos-de-pensao-tem-deficit-acumulado-de-r-84-bilhoes-ate-junho/

    ResponderExcluir
  6. O Brasil não sai disso só com debates e conversa.

    ResponderExcluir
  7. Enquanto a quadrilha que se apoderou de todas as antigas instituições de poder deste país não for desbaratada, tudo continuará como está. O pior é que não patriotas capazes disso.
    Só uma revolução ¨ipsis litteris¨poderá dar início ao processo de mudança. Fora disso, está tudo planejado para continuar como está.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.