Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Nem Grécia, nem Tróia

Por colaboradora: Mônica Torres














"Política Econômica Equivocada”, é como o autor deste blog, generosamente expõe a “desastrosa” peça dirigida pelo nosso ministro da economia.

Não é para hoje, porque o povo brasileiro ainda está extasiado com o efeito “denúncia” provocado pelos rapazes da Lava-jato, e digerindo a falsa sensação de que tudo está se encaminhando bem na economia, mas em algum tempo isso vai vir à tona com força.

Sem muita noção da grandeza das consequências, o grande contingente de brasileiros é levado por uma correnteza que arrasta pelo caminho, problemas com T-O-D-O-S os seguimentos sociais. No volume do fluxo, estão educação, infraestrutura, saúde... todos de aspectos contaminados. Seriamente contaminados.

Mas a mesmice econômica parece que se contrapõe à razão e contempla a sensação de bem estar que a falsa providência do governo anterior promoveu.

impressão que dá, é que a campanha “Fora Temer” está incomodando o governo de tal forma, que foi montado um cenário econômico de falsa estabilidade, para que se dê um antídoto, um cala-boca àqueles que possivelmente diriam.. “eu não falei? ...eu não disse que ele não faria melhor?” um cenário para os jornais internacionais encabeçarem em suas notícias, manchetes do tipo “Brasil reaproxima investidores”, e por ai vai.

povo na sua desinformação sobre os efeitos de uma economia mal dirigida, e necessitando de relaxar a pressão, não enxerga o porvir do drama. O custo de funcionalismo público, pesa de tal forma nas costas da iniciativa privada, a vergá-los a cada “aumento real dado” pelo governo a essa classe parasitária. Não abrem mão dos privilégios.

Vem ai 33 privatizações.. o presidente se movimenta entre gregos e troianos, enquanto as reportagens sobre “o que sai dos caixas” em torneiras abertas, são ofuscados pelas notícias bomba diárias. Dirigem-se os olhares para preocupações que deveriam ser dos órgãos competentes, sobretudo os jurídicos, que deveriam fazer sua parte. Se o ex presidente Lula dependesse de postagens nas redes sociais e condenações pessoais para ser preso, já estaria preso a essa hora 1000 vezes por cada brasileiro. Mas o "deficit público" continua fazendo sua ascensão nos caixas e não se sabe onde isso vai parar.

A matéria deste blog "Fora Meirelles: Programas de Parcerias de Investimentos" pode ser traduzida quem sabe.. assim: Na tentativa de reaver a confiabilidade dos investidores, a equipe econômica, vende o que tem, para mostrar que pode pagar o que deve. Isso servirá talvez, para preencher o espaço de 2 anos que o governo ainda tem e colocá-lo numa posição "menos desconfortável" perante o povo. Em 2018, os olhos estarão nas eleições que o atual presidente não pretende disputar e ainda o povo, estará entretido demais com a copa do mundo, para ver o que realmente aconteceu. A equipe econômica deixará um buraco para o próximo governo.

Política econômica equivocada? ou.. desastre econômico?



Mônica Torres
@nictorres




9 comentários:

  1. Henrique Meireles está fazendo o que ele e Lula fizeram, ou seja: enganar o povo com crédito fácil e juros altos; cotas; bolsas;..... para com isso dar a sensação ao pobre de ser da classe média mas provocando o endividamento do mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a impressão que me dá também, Daniel.

      Excluir
  2. OS MARAJÁS DO BB

    Brasil 19.09.16 12:19
    Os ex-presidentes do BB Alexandre Abreu e Aldemir Bendine aposentaram-se pela Previ com apenas 50 anos de idade, passando a receber aposentadorias superiores a R$ 60 mil por mês.

    Eles também sacaram somas milionárias do PAET (Programa de Alternativas para Executivos em Transição) e ainda pressionam Paulo Caffarelli, o atual presidente do BB, a nomeá-los para comandos de empresas em que o banco tem participação acionária.

    Fonte:http://www.oantagonista.com/posts/os-marajas-do-bb

    OS CAMARADAS SABEM DE TANTA COISA ERRADA E COLOCAM NA PAREDE QUEM TIVER NA FRENTE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil é de fato um país rico... de tudo, inclusive de injustiças.

      Excluir
  3. Parabéns, Mônica Torres, por seu excelente Artigo!
    Lendo-o, percebi nas linhas e entrelinhas, o 'desastre' econômico há muito anunciado pelo descompromisso de uma 'organização criminosa' como nas palavras do MPF, que avassalaram os poderes e as Instituições carreando nosso Brasil à terrível derrocada que somente à custa de muita dor, despertará os cidadãos para a consciência necessária.
    E que Deus, tenha piedade de nosso Povo tão iludido por 'festas', 'gols', 'campeões', 'heróis' fabricados pela mídia e 'guerreiros' do nada, produzidos numa fama mal afamada que poucos inconsequentes, gananciosos, mentirosos, corruptos, conseguem galgar para depois, estatelar-se, quebrando-se um a um e levando consigo as esperanças da Nação ludibriada.
    Siga em frente, Mônica, traduzindo em suas palavras escritas os temores e sentimentos de todos nós!
    Sucessos! Paz e bem!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grata, Mônica por sua valiosa reflexão. É mesmo preciso muito envolvimento da nação, para sanar os problemas.
      Como eu disse aqui abaixo, nada sei sobre economia, mas não creio que funcione em sentido contrário ao que aplicamos diariamente em nossas casas. Ponta do Lápis e contenção.

      Excluir
  4. Excelente artigo Mônica, como sempre consegue ver além da opinião publicada. O meu desejo é que a realidade não seja tão cruel, para com o nosso povo já tão sofrido. Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Cara amiga, Mônica

    Não posso como Economista deixar de me manifestar sobre este tema.
    Vou pontuar alguns "pequenos problemas estruturais" da nossa Economia para contrapor a opinião do Blogueiro:
    1. SERVIÇOS DA DÍVIDA e ENDIVIDAMENTO
    - Crescimento geométrico dos Juros (SELIC=14,25% a.a.) com os juros reais mais altos do mundo fruto da "irresponsabilidade fiscal histórica"
    2. PREVIDÊNCIA SOCIAL
    - Aposentadorias e Pensões de Servidores Públicos, Militares e Políticos dissonantes das regras aplicadas ao trabalhador comum;
    3. OCUPAÇÃO POLÍTICA DE CARGOS PRIVATIVOS DOS SERVIÇOS PÚBLICOS E NAS ESTATAIS
    4. CORRUPÇÃO NAS ESTATAIS, FUNDOS DE PENSÃO e EMPRESAS DE ECONOMIA MISTA

    Como diz o ditado "pau que nasce torto ... será que algum dia se endireita?
    O trabalho de se consertar esta Nação inclusive na sua Economia é um trabalho que vai "um pouco além das sandálias" de um UNICO Ministro da Economia, que a única medida ao seu alcance são MEDIDAS DE AUSTERIDADE, como fazemos com o Orçamento Doméstico.
    Ou nos mobilizamos e nos organizamos como uma Sociedade Participativa ou daqui 500 anos ainda estaremos buscando "bodes expiatórios".
    Se alguém tiver uma "varinha mágica" certamente o Ministério da Fazenda vai agradecer.

    ResponderExcluir
  6. Olá, amigo. Eis a varinha mágica.. "ENVOLVIMENTO".
    Sabemos que é necessária uma reforma em todos os seguimentos. Sabemos que todos os seguimentos estão contaminados. Sabemos que somente nos organizando e nos mobilizando a fim de fiscalizar, cobrar e fazer valer as leis, começaremos a plantar nossas sementes e quiçá próximas remotas gerações colham frutos bons.
    Mas temos que nos envolver. Ainda ontem, estivemos a perigo de ver aprovada uma lei que criminaliza o caixa 2, "mas só os futuros".
    Se não fosse a pressão daqueles que estão alerta, teríamos sido enganados nessa pegadona que salvaria os espertinhos.
    Eu creio que Temer poderia se impor mais. Que o povo o apoiaria em medidas rígidas, no sentido de conter abusos. Li que em julho a diferença entre o que entrou e o que saiu nos caixas subiu 20% a mais que junho (de R$ 10,02 bi para R$ 12,81 bi). Para onde isso vai nos levar?
    Eu nada sei sobre economia, mas penso que a economia do lar é uma célula retrato para comparativos do que acontece na economia do país. E não precisamos conter despesas, anotar tudo, fazer as contas e aplicar o planejado, para manter a casa em ordem? A não ser que... estejamos trabalhando apenas para um tempo restrito e que vamos abandonar a casa depois..

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.