Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 6 de dezembro de 2014

Pré-sal é maior mico da Dilma!


Está passando batido discussão sobre viabilidade da exploração do petróleo do pré-sal diante da queda do preço do petróleo no mercado internacional. Ontem, o preço do petróleo do tipo pesado WTI fechou cotado a US$ 65,84. O petróleo do tipo leve fechou a US$ 69,07. 

Vejo com grande preocupação a queda de preço do petróleo no mercado internacional. Segundo Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), "os efeitos das variações de preços do petróleo cru são verificados nos custos operacionais e de capital da atividade petrolífera. Opina ainda o Instituto de que os novos projetos de desenvolvimento de reservas e produção em campos mais onerosos, com em águas ultraprofundas (pré-sal), são muito sensíveis a essas variáveis. Completa o artigo de que não raro empresas adiam ou até abandonam projetos por perderem economicidade em cenários desfavoráveis de preços e custo".

O que afirmo e está relatado pode parecer contraditório, uma vez que a baixa do petróleo no mercado internacional, em tese, favorece o consumidor brasileiro. Digo em tese, porque Brasil não pratica como no mundo inteiro a política de preço baseado em "paridade" com o preço internacional do petróleo.  

No Brasil, quando há alta de petróleo, o governo autoriza a Petrobras o aumento de combustíveis na refinaria, para cobrir eventuais defasagens de preços entre o preço internacional e o preço dos combustíveis na bomba. Quando acontece o contrário, como está acontecendo agora, baixa de mais de 10% em relação à época do reajuste, o governo finge de morto. Não repassa o benefício para o consumidor.

Antes de analisar o efeito da baixa do preço do petróleo no mercado internacional, é importante o leitor saber grosso modo o total de consumo e o total de produção de petróleo e gás equivalente ao petróleo. O consumo do petróleo e gás no Brasil já ultrapassa o consumo de petróleo em 3,5 milhões barris de óleo equivalente por dia. No mês de novembro deste ano o país produziu 2,98 milhões de barris de óleo equivalente por dia, portanto o Brasil ainda não é auto-suficiente em petróleo.

A baixa de petróleo no mercado internacional afeta diretamente a Petrobras. Isto parece paradoxo, mas é assim. A Petrobras estatal brasileira que detém monopólio na área de petróleo, será o maior prejudicado pela baixa do petróleo. A razão para o paradoxo é que a Petrobras depende cada vez mais da produção do petróleo extraído da camada pré-sal. Explico. O preço internacional do petróleo está chegando no limite crítico para a Companhia brasileira viabilizar os projetos do pré-sal.

Segundo analistas do mercado, o preço do petróleo tipo pesado, que é o caso do óleo do pré-sal, WTI, vai estabilizar em torno de US$ 60 o barril. Notícia ruim para a Petrobras e para o Brasil que explora petróleo "off-shore" e para completar em águas ultraprofundas (pré-sal). Ainda que a Petrobras estime o custo de produção do pré-sal em US$ 45 o barril, Institutos independentes estimam a produção do pré-sal entre U$ 45 a US$ 70, conforme a dificuldade ou facilidade na exploração de cada poço.


Só para saber onde estamos pisando, apesar de a reserva de petróleo ser finito, a reserva estimada do petróleo em óleo ou equivalente em gás em todo o mundo tem para o consumo até o final deste século. Explico. Somente o gás de xisto do território americano tem reserva para o consumo próprio nos próximos 100 anos. Isto sem contar com a reserva de gás ainda não explorada da Rússia e territórios geo-politicamente anexados. Resumindo, o mundo tem petróleo ou gás equivalente em petróleo até que o mundo mude a matriz energética proveniente de outras fontes.

A consequência para o Brasil que depende praticamente de reserva do pré-sal é que o país ou a Petrobras vai explorar o petróleo ao preço de custo. Se bobear a Petrobras levará prejuízo para explorar o petróleo do pré-sal. Resumindo a Petrobras poderá pagar para produzir. Quanto mais produzir o prejuízo da Companhia vai aumentar. Em outras palavras, no jargão do mercado financeiro, o pré-sal do Lula e Dilma virou "mico".

Certamente o consórcio de petroleiras formados pela Shell, Total, CNOOC e a Petrobras, abandonarão a exploração do pré-sal do campo de Libra, com estimativa de reserva de 12 bilhões de barris. Para as empresas transnacionais existem alternativas mais baratas para exploração do petróleo como os campos do golfo pérsico, os campos do pós-sal da costa ocidental da África ou mesmo exploração do gás do xisto ao redor do mundo. 

Todas outras alternativas, além do pré-sal, o custo de produção de petróleo ou gás equivalente não passa de US$ 20.

À essa altura, com o novo quadro de preço do petróleo no mercado internacional, esqueça a Dilma, do dinheiro dos royalties do petróleo para educação e saúde, mote da sua campanha de reeleição. Os governadores e prefeitos, também, podem esquecer dos royalties do petróleo do pré-sal para investimento em educação e saúde.  

O pré-sal é o maior mico da Dilma!

Ossami Sakamori




17 comentários:

  1. O Brasil,por si só,já é um mico...
    País de incompetentes políticos,especialistas em corrupção e ladroagem.
    País comandado por um apedeuta cachaceiro,vagabundo,lesa-pátria,bandido de primeira categoria (especialidade da Pizzaria Brasil)e seus asseclas chupa-cabras.
    Brasil,país da idade das cavernas,sem futuro,como nação,que foi parida por bandidos e pariu outros tantos.
    País de ladrões...
    Ninguém faz nada (Pqp)...
    País de idiotas (inclusive eu).

    ResponderExcluir
  2. Prezado Sakamori. Uma discussão deve ser promovida com mais ênfase: matriz energetica. Devemos expurgas os interesses politicos e pensar no Brasil.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o anônimo, estamos virando o país dos micos. Seria melhor o Brasil pesquisar e investir em outras formas de energia, já que parece que o pré-sal será inviável.

    ResponderExcluir
  4. Ultimamente tenho concordado em número e grau com seus leitores, sempre chegando a conclusão que navegamos águas perigosas em uma NAU DE INSENSATOS. Como Analista Econômico e Político, sua visão é mais apurada e amparada que a nossa. Petróleo, parece-me que já está ficando em defasagem devido a outras Matrizes Energéticas que estão sendo exploradas, se não fosse assim a Venezuela grande produtora não teria tido essa decadência glamorosa dos últimos dias, e nos ainda pensamos em Pré Sal ?. Aliás, micosamente, parece que estão tentando fazer o povo esquecer de mais uma malandragem. Nunca perderia meu tempo elegendo um simplório, porque na realidade quem governaria não seria Ele como aconteceu. Usa-se uma imagem e planta-se um retardo mental na Nação. Nem penso mais em País dos Micos, mas sim em País vendido aos ladrões e bandidos do Mundo todo. Venham a Presidente só protege desonestos, aqui a entrada é FRANCA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem isso aí,senhora (cumpanhera) Célia.
      Ainda,de quebra,a PIZZARIA BRASIL(ou Brazil?)dá um barril de petróleo venezuelano (que a petroladra,corruptela de Petrobras),diz ser do pré-açucar,do exu de 9 dedos,arapuca montada por ele para favorecer centenas de falsos-empresários,do naipe de Eike Batista,para disfarçar os bilhões enviados para paraísos fiscais,por conta do Zonabrasil (antigo país chamado Brasil),sem dono,sem guardiões(OAB,FORÇAS ARMADAS...).
      Cai tanto avião...
      Afunda tanto navio...

      Excluir
    2. Cai tanto avião...
      Afunda tanto navio...

      E os fdp que deveriam ir neles,não vão.

      Até nisso estamos phodidos!

      Excluir
    3. Vendo a foto acima,me lembra a expressão:
      Isso é o Cão chupando manga (caras de vampiros...).

      Excluir
  5. DILMA 171:

    Gastam além da conta, roubam as estatais, fazem cara de paisagem,
    e mudam a lei.
    Quer pior?
    Políticos aprovam em troca de DINHEIRO.

    Já a PETROBRAS, se ainda não quebrou com a ROUBALHEIRA, vai quebrar com o Pré-Sal.

    Pátria amada, salve, salve...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não percam a temporada do CIRCOBRASIL.
      Vai durar mais alguns séculos e vai dar para aproveitar.
      Obs.:Os palhaços não mudam,são os mesmos(os seguranças também).
      Divirtam-se

      Excluir
  6. Do Blog Ataque Aberto den Milton Pires, médico saneado pelo PCdoB com conivência do PT.

    "PONTO DE FUSÃO

    (...)

    Faço aqui duas considerações históricas sobre intervenção e impeachment. Digo, sobre a primeira hipótese, que todo Comando do Estado Maior das Forças Armadas está nas mãos do PT, que é corrupto e que não quer nem ouvir falar em intervenção militar. Afirmo que não estamos em 64 quando os militares “escolheram intervir”. Estamos em 2014; não vai haver escolha. Não existe isso de “na hora H dar aumento aos generais, de comprar caças, ou submarinos nucleares”..Enquanto eu escrevo essas linhas, algum soldado do pelotão de fronteira da Amazônia teve que pescar a própria comida e não adianta romantizar pensando que isso faz parte do seu treinamento. Não faz! A guarnição está sem comida! Amanhã, sexta-feira, em todo Brasil várias unidades militares vão funcionar em meio expediente. Não há comida no rancho para o almoço da tropa.

    Essa é, portanto, a primeira grande diferença. A segunda é que os comandantes das forças armadas, mesmo considerando a hierarquia e a disciplina, não representam o que pensam a tropa e os oficiais intermediários. Excluída portanto a hipótese da intervenção partir desses oficiais generais que estão aí. Ela virá de patentes mais baixas no contexto do caos que mais cedo ou mais tarde vai tomar conta do Brasil.

    (...)"

    http://ataqueaberto.blogspot.com.br/2014/12/ponto-de-fusao.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a triste verdade que ninguém quer ver.
      A alta chefia das FFAA está fingindo de morta e já vendeu o juramento e a farda para os bolivarianos.Estão esperando somente a mudança da bandeira,do nome da nova pátria para fingir que existem...Por que acham que o Lula calou o general Heleno?Porque ele teve coragem de enfrentar o exu de 9 dedos e dizer a verdade.
      A única lei que funciona no país:
      Corrupção e lambança para os ¨cumpanhero¨do Apedeuta-Eterno Chefe e mordaça e sumiço para os que querem tirá-lo da mordomia que nunca irá deixas (A QUALQUER PREÇO).
      Adeus,Brasil...

      Excluir
  7. Os donos do mercado do óleo podem abaixar o preço para dificultar o acesso ao pré-sal da Petrobras.
    Não sei porquê o preço de custo de extração é conhecido, deveria ser secreto. Até no futebol as jogadas são ensaiadas em segredo e o petróleo ainda é segurança nacional.
    Abraço a todos,
    Francisco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para quem sabe ler:
      O pré-sal é apenas fachada para a estúpida robalheira que se instalou na PTrobras.O petróleo que a Petrobras é venezuelano...
      Bilhões são gastos par fingir que estão fazendo algo.
      Num país sério teriam comprado plataformas chinesas pela metade do preço,mas se fizessem isso,como iriam mascarar os desvios?
      Haja Suissa para ¨arquivar¨o suado dinheirinho desses patriotas...

      Excluir
    2. A PIZZARIA BRASIL está aberta para quem quiser se beneficiar,pois o povo brasileiro,morrendo de fome (de justiça,comida,segurança,educação...)está bancando os bolivarianos que se dizem brasileiros e venderam a pátria para montar a PIZZARIA BRASIL,novo país do oba-oba,sem rumo,sem futuro para os autenticos brasileiros.

      Excluir
  8. Esses cabras na foto aí acima, têm todos cara de chupa-cabras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história dos chupa-cabras foi baseada nesses cabras aí da foto...

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.