Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Temer: "Roubo, mas faço!"

 Crédito da imagem: Globo

Crédito da imagem: Veja

Os ladrões andam juntos e misturados. O presidente Temer é acusado de corrupção passiva, no caso do "grampo" do Jesley Batista, cuja autorização para ser processado pelo STF será votado no próximo dia 2 de agosto, no plenário da Câmara dos Deputados. Na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, o deputado Paulo Maluf, PP/SP, condenado pelo STF por crime de corrupção passiva, defendeu o presidente Temer, enfaticamente, alegando Michel Temer ser "honesto" e "honrado".

O "grampo" do dono da JBS cita a continuidade da "ajuda" financeira ao ex-deputado Eduardo Cunha, preso na Colonia Penal da Região Metropolitana de Curitiba. Isto é como "organização criminosa" que os que estão fora da cadeia ajuda os que estão cumprindo a pena.  Só mesmo rindo. O apoio vem de um outro, igualmente, "corrupto", sentenciado.

Michel Temer já tinha sido apontado por um doleiro, que nem me lembro o nome, tinha enviado como parte da doação da campanha de 2014, um "envelope" contendo R$ 1 milhão, para o "mula" Antonio Mariz, atual advogado do presidente no processo criminal de natureza comum, a de corrupção passiva, em discussão na Câmara dos Deputados. O termo "mula" foi designado pelo próprio advogado.

Michel Temer é apontado como beneficiário de outro R$ 1 milhão por um dos executivos da JBS. Segundo o executivo, o dinheiro foi entregue no escritório do Coronel aposentado, amigo do presidente. Isto tudo, segundo relato das investigações, o dinheiro foi destinado para reforma da casa da filha do presidente Temer. Naturalmente, que o presidente Temer nega ter recebido o valor para pagamento de reforma da residência da sua filha. Alega Temer, para campanha, tal qual fizera outrora, outro notório "corrupto" ex-presidente Collor. 

Michel Temer é apontado como o beneficiário juntamente com o seu auxiliar, que despachava no gabinete ao lado do seu, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures. Segunda a grande imprensa noticiou, a mala contendo R$ 500 mil, seria o primeiro desembolso de uma "semanada", que seria para pagamento de "propina", por ambos terem conseguido preço de gás privilegiado para Usina Termoelétrica do grupo J&F.

Presidente Temer, tem aparecido nas mídias nos últimos dias, como quem está fazendo muito pelo Brasil. Pelo visto, Michel Temer é da mesma escola do Paulo Maluf: "rouba, mas faz!". Se a moda pega, o povo brasileiro está mais do que "frito". A conta para pagar será do povo, na condição de contribuinte de impostos. 

Michel Temer: "Roubo, mas faço!".

Ossami Sakamori


4 comentários:

  1. Paisinho de outro mundo, sem futuro mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Michel Temer com esse prontuário criminal é um "santo" se comparado com a "perigosa bandida Dilma Roussef". Olhem o risco que o Brasil corria com àquela mulher e vejam como tudo ficou mais transparente e sério? Um governo formado por pessoas de conduta ilibada: Eliseu Padilha, Moreira Franco, Gedel Viera etc.

    ResponderExcluir
  3. "Ademar rouba, mas faz" foi na campanha para a Prefeitura de São Paulo em 1957. Até a frase foi roubada depois!

    ResponderExcluir
  4. Frases de malandros e vagabundos: "Roubo mas faço"; "Tenho cinco casas mas declarei só uma para dar menos trabalho para a Receita Federal"; "Bato em minha mulher mas gosto dela"; "Roubo os fiéis mas Oro à Deus por eles"; "Minha mulher me sustenta mas na cama faço o que ela gosta"; "Peguei uma cesta básica de um candidato mas votei em outro" ......eita povinho "honesto" o tal do brasileiro!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.