Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 23 de julho de 2017

Mês de agosto, o fim do governo Temer!

Crédito de imagem: Globo

Faz parte da política econômica do governo Michel Temer, PMDB/SP, obedecer rigorosamente o "teto dos gastos" oriundo das Emendas Constitucionais, aprovado com forte pressão política, logo após assumir a vaga de presidente da República deixada pela Dilma, PT/RS.  O governo Temer quer cumprir o que prevê a LDO de 2017 que prevê um "rombo fiscal" de R$ 139 bilhões, "custe o que custar". O custo do "falso rigor fiscal" para a população vem em forma de aumento de tributos. O "primeiro de uma série" destes tributos foi a PIS/Cofins sobre combustíveis. 

Disse o presidente Temer em relação ao aumento de preço de combustíveis, em decorrência do aumento de tributos: "o povo compreenderá". Certamente, "compreenderá" outros tributos que serão implementados, conforme a necessidade que venha apresentar nos futuros relatórios bimestrais sobre a execução orçamentária deste ano. O fato é que o governo Temer caiu nas próprias armadilhas que são as Emendas do "teto dos gastos". 

Literalmente, o Brasil está falido. O País não consegue pagar as suas contas com arrecadação de impostos e contribuições. Em 2016, o governo federal fechou com o "déficit primário" ou o "rombo" de R$ 179 bilhões. O governo Temer está encontrando dificuldade, faltando 5 meses para terminar o exercício, fechar a conta com o "rombo" de R$ 139 bilhões. O governo Temer mandou para Congresso Nacional e este aprovou, a LDO de 2018, com o "rombo" de R$ 131 bilhões.

O famigerado "déficit primário" ou o "rombo fiscal" é exatamente o dinheiro que falta para pagar as contas ou gastos do governo federal. O governo emite títulos da dívida pública para cobrir os "rombos" previstos na LDO - Lei das Diretrizes Orçamentárias. O fato concreto é que o País não consegue pagar as suas contas com receitas correntes. O País lança mão de empréstimos, mediante emissão de títulos da dívida, para cobrir os seus gastos, sem considerar ainda os juros da dívida. 

O governo Temer quer debitar os "rombos fiscais" ao governo da presidente Dilma, o governo do PT, mas faz pouca coisa para mudar a situação. O exemplo de que não faz muita coisa, vem dos sucessivos "rombos fiscais" ou "déficits primários" dos anos de 2016, 2017 e 2018. Podemos dizer grosso modo que o governo Temer é perdulário, gasta o dinheiro que não tem!

O governo Temer privilegia os agiotas internacionais em detrimento do setor produtivo. Isto é fato que salta os olhos de qualquer analista econômico.  O governo Temer está levando o País ao "estado de falência". O setor produtivo sabe, o povo sabe. Só o mercado financeiro finge que não sabe. 

As primeiras reações poderão vir nos próximos dias. Os caminhoneiros vão parar no dia 1º de agosto, véspera da votação do processo de corrupção passiva do presidente Temer pela Câmara dos Deputados, com motivação no aumento de combustíveis.

Mês de agosto, o fim do governo Temer!

Ossami Sakamori


10 comentários:

  1. Primeiro,comandar um País só aumentando impostos para o povo pagar,prova a incompetência dos gestores.Isso qualquer Zé Goiaba sabe fazer e sem o País precisar de gastar tanto dinheiro pagando regiamente esses políticos.

    ResponderExcluir
  2. Quem conhece a história do Conde Drácula sabe que só há uma maneira de tirá-lo de cena.

    ResponderExcluir
  3. Dívida interna e Externa são nosso dilema. Pagamos um absurdo de juros da nossa dívida. Esquisito é que as empresas falidas e aquelas que dão calote no pagamento de seus empréstimos tem suas dívidas incorporadas na dívida da União que, adivinhem quem vai pagar? O povo, através dos impostos. Henrique Meireles trabalha para banqueiros e dessa forma faz de tudo para o Governo ficar sem dinheiro e emprestar dos bancos que terão lucros exorbitantes. Rombo Fiscal? Já aprovaram o Teto dos Gastos, descaracterizando a LDB(Lei de Diretrizes e Bases) que punia quem extrapolava o limite de gastos. Agora não tem punição. Como Sakamori escreveu: O governo emite títulos! O povo que se falem!

    ResponderExcluir
  4. Centro mundial de corrupção e incompetência : Brasília.
    O mundo civilizado mostra isso nos noticiários diários.

    ResponderExcluir
  5. TEMER = BOTAFOGO = MEIRELLES = MERCADO FINANCEIRO EXTORQUIDOR

    ResponderExcluir
  6. Ficou com cara de pateta, o representante da república das bananas, na última reunião do G-20. Ninguém falou com êle, nem o cumprimentou. Tratamento digno dado a um ditador por mandatários de nações sérias. E temos que aguentar êsse tipo de gentalha. Isso é que é país bom de se viver.

    ResponderExcluir
  7. Seu Saka se ele cair em agosto eu voto no seu nome para Presidente

    ResponderExcluir
  8. Governar assim, até o zé goiaba citado por um seguidor dêste blog, governa. Êta paisinho sem categoria!

    ResponderExcluir
  9. Essa gente vive em outro mundo. Por exemplo: um homem desses tem aposentadoria no MPSP, aposentadoria da Câmara dos Deputados e o salário e todas as mordomias do cargo de presidente. O hospital deles é o sírio Libânes ou Sara Lubischek. Andam sempre com seguranças. Viajam pelo mundo com aviões da FAB etc, etc... Por isso estão dando "bulhufas" para o povão. Enquanto o povão não invadir tudo em Brasília e der uma "camaçada de pau" nesses vagabundos, nada mudará!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já estamos vivendo a venezuelização, onde os ditadores fazem o que querem. Só há uma forma de acaba com isso: acabando com êles, antes que acabem de vez com o Brasil.

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.