Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Entenda o Caso Banco Panamericano.



Segundo Estadão, o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) pediu abertura de uma fiscalização sobre Banco Central por autorizar, entre 2009 e 2010, a compra de uma fatia do Banco Panamericano pela Caixa Econômica Federal.  Apesar de iniciativa do MPF ser positiva, o assunto vai morrer na casca.  Explico o porque.

O Banco Central à época já tinha conhecimento do rombo do Banco Panamericano devido a uma fraude financeira de R$ 4,3 bilhões no seu patrimônio.  Estranho é a Caixa Econômica Federal ter comprado 49% das ações ordinárias com direito a voto e 21 % de ações preferenciais pagando pelo "mico" nada menos que R$ 740 milhões, diretamente ao Senor Abravanel (Silvio Santos).  

Como pode uma instituição financeira oficial ter pago R$ 740 milhões, num banco com passivo descoberto de R$ 4,3 bilhões?  Uai, vocês não entenderam?  Isto se chama estelionato, conhecido como 171.  Pior, o estelionato foi praticado em conjunto entre o governo do Lula e o empresário conhecido como Silvio Santos.  

Não adianta, depois de decorrido quase 5 anos (em 2014),  o MPF pedir fiscalização no Banco Central sobre o 171 praticado entre Lula e Silvio Santos.  As investigações devem demorar mais 5 anos e se identificado os culpados, bagrinhos de segundo escalão do BC, até o MPF mande abrir o inquérito policial sobre o 171, vai levar outros 5 anos.  Tudo deve andar no passo de tartaruga até o julgamento final e eu com 70 anos hoje, não poderei ver o resultado da condenação do Lula e do Silvio Santos.  Pode ser que eles, também, não sejam mais habitantes deste mundo.

O que vem depois disso é que muito mais espantoso.  No mês de janeiro de 2011, portanto já no governo da Dilma, o grupo BTG Pactual do menino empresário André Esteves, comprou a parte do do Silvio Santos por R$ 450 milhões, para ser novo sócio da Caixa Econômica Federal no Banco Panamericano.  BTG Pactual não assumiu nenhuma dívida do Silvio Santos.  Portanto, o Silvio Santos embolsou na venda da sua parte do "banco podre" nada menos que R$ 1,190 bilhões. 

Tudo esquema 171, montado pelo Lula e Silvio Santos e depois concretizado pela Dilma.  O Banco Panamericano para sair da situação de insolvência, fez empréstimo junto ao Fundo Garantidor de Crédito (entidade montado pelo sistema bancário) no montante de R$ 1,5 bilhão, na operação de transferência de controle acionário do Silvio Santos para o BTG Pactual.  Este aporte do FGC veio somar ao desembolso de R$ 2,5 bilhões efetuado antes da transferência do controle acionário.

A operação 171 foi montado "dentro" do Palácio do Planalto, quando o Silvio Santos, foi fazer convite de participação no seu programa "Teleton".  Para todos os efeitos, a visita do Silvio Santos ao Palácio do Planalto foi para levar o convite. A viabilização da parte técnica da operação foi feito pelo diretor do Banco Central e o Silvio Santos, na residência do dono do SBT, em São Paulo.  Curiosamente, esta reunião, na residência do Silvio Santos ocorreu 3 dias antes do anúncio da compra do Banco Panamericano pelo menino André Esteves do BTG Pactual.

Eu é que tenho muitos anos de janela, já vi muitas histórias parecidas, neste e em outros governos, envolvendo sempre empresários "tipo".  Tudo faz ligação, neste caso também.  A venda de 50% do maior ativo da Braspetro, subsidiária da Petrobras, sem licitação, foi também para o BTG Pactual, confirmando mais uma vez que há um grande esquema de quadrilha que tem ramificações em todos os poderes da República.  

O povo está a exigir mudança no rumo do País. O povo quer um novo presidente, comprometido com "probidade".  O povo quer ver governo "competente" para administrar o suado dinheiro passado para os gestores públicos.  Estou a esperar o comprometimento dos novos postulantes da República, porque o esquema Lula & Dilma, não dá mais!

Tem razão, o Silvio Santos, colocar mordaça na Rachel Sheherazade, para não "meter o pau" no governo Dilma. Silvio Santos está coberto de razão: Não se cospe nunca no prato que se serviu.  Quem levou uma bolade de R$ 1,190 bilhão pelo "mico" tem mesmo que respeitar os companheiros de esquema, o Lula & Dilma, estelionatários de carteirinha.

Esta matéria foi escrita e publicada em 2 de agosto de 2014, portanto há quase 3 anos! 

Ossami Sakamori

Um comentário:

  1. Pô Seu Saka,

    Como dizia o velho deitado chinês: C É PHODA!!!

    Se eu tivesse poder criaria o cargo de ARRUMADOR DA REPÚBLICA com liberdade irrestrita de atuação para o Seu Saka.
    Tudo o que escreve acaba acontecendo ou estourando.

    Seu Saka cê tem contato com outras dimensões? Ou eu é que sou um completo tapado acreditando que o "homi do baú" era bonzinho dando dinheiro?

    - Quem quer dinheiro?

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.