Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 16 de abril de 2017

Brasil, ame-o ou deixe-o!

Os desbravadores do país: os bandeirantes

Brasil vive crise de identidade. Vamos analisar apenas à história recente da República, para podermos chegar a alguma conclusão. O período mais recente da democracia no país começou em 21 de abril de 1985 com a posse do presidente José Sarney. Desde então, sucessivas crises políticas e econômicas marcaram a história do país. Brasil é um país com potencialidade, mas sem esperança. 

Brasil vive hoje, uma republiqueta de quinta categoria. O país é motivo de "chacota" no mercado financeiro internacional e "piada" no meio diplomático. O Brasil conseguiu, com recente episódios da Operação Lava Jato, o título de "país mais corrupto do mundo". Sem contar que estamos ocupando as piores colocações no IDH - Índice de Desenvolvimento Humano. Brasil é feito de muitos "derrotados". Desejo que o leitor não esteja fazendo parte deste "vis" seres humanos. 

No campo econômico, o Brasil está em "estado de depressão", o pior dos últimos 100 anos. O país continua sendo uma colônia, exportador de "matérias primas" e importador de "produtos industrializados". O Brasil é importador de produtos agrícolas como tomate para industrialização, trigo, feijão preto e importador de café do Vietnam. Brasil não consegue sair dos 2,5% do comércio mundial, disputa a 9ª posição em PIB. Indicadores vergonhosos para um país que ocupa 5º lugar em extensão territorial e 5º lugar em população. 

Todo este atraso em relação aos maiores países do mundo é justificado pela péssima qualificação das pessoas que decidem sobre o destino do país. Brasil abandonou a monarquia para se tornar república, mas os verdadeiros condutores da política brasileira pertencem a "velha oligarquia" ou os "fantoches" destes.  Brasil não passa de colônia do primeiro mundo. Saiu do jugo dos portugueses, mas continua "dependente" dos países do primeiro mundo e das grandes potências emergentes como a China. 

Os políticos brasileiros são bons em retórica. Eles bradam em torno de ideias abstratas como "comunismo" ou "socialismo". Os principais influenciadores dos pensamentos aproveitam a "ignorância do povo" para vender suas ideias ultrapassadas "contra o Foro de São Paulo" ou "contra idéias bolivarianas". Nada disso é tema atual. Tudo isto não passam de "chavões", também, nos meios acadêmicos brasileiros. Todas estas ideias ultrapassadas florescem por "modismo" ou por "pura ignorância". Isto, ainda é recorrente nas redes sociais. 

O principal instrumento para dominação da população é o "populismo". O "populismo" mantém o povo na "ignorância" para vender o "assistencialismo" com o dinheiro do próprio povo. Para o completo domínio dessa "massa" ignorante é conveniente que não se dê educação, saúde pública ou a própria segurança pública. O povo com educação, com saúde pública atendida e segurança pública nas ruas, não mais atenderiam as "promessas de campanha", que são as mesmas há décadas.

As frases chavões como "Estado democrático de direito" ou "Direitos Humanos" não podem faltar nos "ideários" dos "manipuladores" da política brasileira. Os políticos brasileiros, na sua maioria, não tem tendências ideológicas. A maioria dos políticos sofre do síndrome da "cleptomania". Distribuição de terras gratuitas ou oferecer três refeições por dia para população ignorante e faminta funcionam há décadas. Os terrenos são férteis para os "salvadores da pátria", de qualquer matiz ideológica.

Fazem parte do "curral eleitoral" ou o "chiqueirinho", os 55 milhões de analfabetos funcionais, os 25 milhões de desempregados e sub-empregados, os 60 milhões de pessoas inadimplentes no comércio, os 13 milhões de famílias que depende do Bolsa Família. Para este "chiqueirinho", os discursos "populistas" de políticos caem como "uma luva".  Esse "curral eleitoral" funcionou e continua a funcionar para os "saqueadores" da república, sejam eles da esquerda ou da direita. É conveniente para as "facções criminosas" manter a atual situação, a do "curral eleitoral", a da pobreza absoluta. São estes "currais eleitorais" que elegem os mandatários máximos do país. 

Por outro lado, está em desuso o pensamento republicano, que é bem mais simples do que possa imaginar. Podemos resumir em "livre pensamento e de expressão", "direito de comércio e de lucros" e "direito de propriedade". Estes direitos fundamentais da democracia, embora simples, poderiam servir de "motor" para "mobilidade social" e alternativa o atual modelo de "assistencialismo". É um projeto de "mudança" que poderá ser difundido nas redes sociais. É a mudança do "paradigma". Brasil não precisa de "arroubos" para o rumo do desenvolvimento sustentável.  

Na "nova cara" do Brasil, não precisa de "salvador da pátria", nem tão pouco "políticos da direita" para colocar em prática o "novo modelo". A nova república precisa apenas de gente medianamente inteligente que queira "construir" o país ao invés de "dilapidar" o país. A nova república precisa de gente simples que tenha paixão pelo país. Para colocar o país nos eixos é mais simples do que se possa imaginar. Basta "vontade política" para transformar o Brasil num país que toda população sintam o orgulho de morar nele. 

Brasil não precisa de "fazedor de milagres". Brasil precisa de gente simples, que não procuram "holofotes" para se projetar. Brasil precisa de políticos com amor pelo país. Só quando o Brasil tiver homens desprovidos de vaidades e interesses pessoais alcançará o grau de desenvolvimento compatível com a extensão territorial e a população. Enquanto isto não ocorre, o Brasil será sempre a "chacota" do mundo e apresentando os piores indicadores sociais e econômicos. 

Após viver tantas desgraças, o Brasil precisa de pessoas com paixão pelo país. Vale lembrar um antigo refrão: "Brasil, ame-o ou deixe-o". 

Ossami Sakamori
@SakaSakamori3


7 comentários:

  1. ATENÇÃO! Informações confidenciais sobre corrupção no Brasil:
    https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1224519880936852&id=944735378915305

    ResponderExcluir
  2. Aí eu choro Buaááááááá

    ResponderExcluir
  3. ....."Os políticos brasileiros são bons em retórica. Eles bradam em torno de ideias abstratas como "comunismo" ou "socialismo". Os principais influenciadores dos pensamentos aproveitam a "ignorância do povo" para vender suas ideias ultrapassadas "contra o Foro de São Paulo" ou "contra idéias bolivarianas". Nada disso é tema atual. Tudo isto não passam de "chavões", também, nos meios acadêmicos brasileiros. Todas estas ideias ultrapassadas florescem por "modismo" ou por "pura ignorância". Isto, ainda é recorrente nas redes sociais."
    QUEM AINDA NÃO ACREDITA QUE EXISTIU E EXISTE O FORO DE SÃO PAULO E AS AÇÕES PARA TRANSFORMAR OS PAÍSES SUL AMERICANOS IGUAL À CUBA(VEJA A VENEZUELA) ESTÁ MUITO MAL INFORMADO. O COMUNISMO AINDA PERSISTE NO MUNDO ATUAL SOB OUTRA ROUPAGEM E NÃO É DIFERENTE NO BRASIL. Países desenvolvidos querem dominar o Brasil que é rico em fauna, flora e minério e ainda tem grande extensão de terras e água doce, sem contar com a Amazônia e o pantanal. Para dominar um País, basta descapitalizá-lo, endividá-lo e ficará nas mãos dos banqueiros. É o que está acontecendo conosco.

    ResponderExcluir
  4. Dida Seu Filho da Puta,

    Atrapalhou minha promoção e agora vai pra cadeia seu gigolô de 5ª categoria.
    Ladrão salafrário, agora vai sentar na vara do capa preta
    Ainda tá me devendo dinheiro seu moleque trombadinha de milhões

    ResponderExcluir
  5. Desde sempre, o povo brasileiro é inquilino do Brasil, cujos verdadeiros donos estão fora das fronteiras. Somos um espantalho.

    ResponderExcluir
  6. Para evidenciar o que pretendo dizer, separo aqui partes do texto do prof. Sakamori: "Os políticos brasileiros são bons em retórica. Eles bradam em torno de ideias abstratas como "comunismo" ou "socialismo". Os principais influenciadores dos pensamentos aproveitam a "ignorância do povo" para vender suas ideias ultrapassadas "contra o Foro de São Paulo" ou "contra idéias bolivarianas"." > comento: Quem brada isto brada unicamente para atingir o Lula e o que ele representa... OUTRO: "Para o completo domínio dessa "massa" ignorante é conveniente que não se dê educação, saúde pública ou a própria segurança pública. O povo com educação, com saúde pública atendida e segurança pública nas ruas, não mais atenderiam as "promessas de campanha", que são as mesmas há décadas." > Comento: Qual governo mais investiu em Educação e Saúde para o povo brasileiro que é em sua grande maioria pobre??? ... Lendo o texto que ora comento fica difícil concluir sobre as críticas e sei com certeza que governar um país do tamanho do Brasil, com um regime semi-parlamentar onde o Congresso pode engessá-lo e covardemente golpeá-lo, um Congresso feito em sua maioria de omens sem H, não é tarefa simples... Há de se pensar numa forma mais independente de Governar e menos subserviente ao Parlamento... A libertinagem da Grande Imprensa também precisa acabar, pois, do jeito que está, é "ARMA" feroz e destruidora na mão de boa parte da oligarquia dominante, gananciosa e até desumana, é uma ferramenta eficiente de manipulação da massa mal informada.

    ResponderExcluir
  7. Pensando assim... ah, está ainda mais difícil do que eu pensava. "...políticos com amor pelo país..."

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.