Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 5 de novembro de 2016

Que os governos vão pra "os quintos dos infernos!"


No fim do século XVIII, a Coroa Portuguesa estabeleceu pesados impostos para auferir lucros com a atividade de mineração de ouro, sobretudo na região onde é hoje o Estado de Minas Gerais. O imposto cobrado pela Coroa Portuguesa era quinta parte (1/5 ou 20%) do todo o ouro encontrado na mina, cujo monopólio de fundição era da própria Coroa. Pois, já existia o "monopólio", à época da Coroa Portuguesa. Eita, herança maldita!

Acontece que o tributo era tão odiado pelos donos das minas de ouro que passaram a chamá-lo de "o quinto dos infernos". A tributação excessiva de impostos pela Coroa Portuguesa que passou a ser o motivo principal da eclosão da Inconfidência Mineira em 1789 e posteriormente a Independência do Brasil. O povo brasileiro se livrou da Coroa Portuguesa mas não livrou dos pesados impostos.

A situação atual do País não é diferente daquela época. Pelo contrário, a situação está pior, hoje.  A carga tributária brasileira, segundo o governo, é de 33% de toda riqueza produzida no País ou seja um terço (1/3) do PIB. Hoje, a população recolhe, não mais para a Coroa Portuguesa, mas para a administração pública federal, estaduais e municipais, exatamente o terço de tudo que o País produz.

Acontece que, igual situação do domínio português, os benefícios decorrentes da arrecadação de impostos ou tributos não chegam até a população. O dinheiro arrecadado vai se perdendo (gastando) nos meandros da burocracia, das mordomias dos burocratas eleitos ou não e nos grandes esquemas de corrupção que enriquecem os agentes do governo. 

Falta pouco para a população eclodir em manifestações públicas para mandar os governos perdulários, ineficazes e corruptos para "o terço dos infernos!". Como não é compreensível para a maioria da população o novo termo, vamos deix´-lo como dantes usados pelos contribuintes da Coroa Portuguesa.

Que os governos vão pra "os quintos dos infernos!".

Ossami Sakamori


7 comentários:

  1. Pro terço, pro quinto, desde q de lá não saiam

    ResponderExcluir
  2. O que mais incomoda o brasileiro, além da elevada tributação é a falta de retorno por parte dos governos em relação ao que é pago.
    A desfaçatez e a corrupção são outros motivos que incomodam os contribuintes.

    ResponderExcluir
  3. Saka, boa tarde!
    Excelentes observações, ponderações e lógica! Nosso país não evoluiu, transcende a mesmíssima cultura!
    Amém e pasmém...!

    ResponderExcluir
  4. É lamentável ver o dinheiro dos nossos pesados impostos esvair-se com desmandos dos governos, a má qualidade dos gastos públicos em geral, verbas gastas em gabinetes, tantas distorções salariais... e as ameaças que rondam nossos direitos e nossas vidas, com falta de segurança, saúde, educação...

    ResponderExcluir
  5. Ontem assistimos o Globo Repórter falando sobre a Noruega. Que maravilha de País !!! E como seu povo é bem servido !!! Enquanto que por aqui, em terras tupiniquins, seguem as rotinas da Colonização de Exploração. Só mudou a Corte - de Portugal para Brasília. E um sistema que guarda muitas semelhanças ao Feudal. Quase todo mundo "ralando" para abastecer os cofres e as mordomias dos Senhores Feudais contemporâneos. Infelizmente, cada povo tem os governantes que merece !!!

    ResponderExcluir
  6. Dia 11 de novembro estão planejando uma greve geral no Brasil. Como os movimentos anti PT estão quietos, a CUT e o pessoal da esquerda sai no ataque a PEC 55 atual PEC do teto e as mudanças radicais que Temer está impondo ao Brasil a toque de caixa e sob a batuta do Office boy dos banqueiros, Henrique Meireles. No meu ponto de vista, retirar o PT do governo já foi ótimo porém, se ficarmos nas mãos de outro governo ditador que só visa arrecadar mais e mais sem a contra partida para o povo, não adianta. Eu acredito em governo "puro sangue" ou seja: patriota. Michel Temer e o PMDB estão contaminados pelo petismo pois o ajudou durante 13 anos e não se rebelou. Agora, quer o sangue da população para corrigir o estrago que o PT e ele(PMDB) causou? se for assim, que mostrem o ex e cortem pela metade seus salários e de todos os parlamentares, magistrados e comissionados. Acabem com a farra dos cartões corporativos e as mordomias. Comecem a usar o SUS em vez do hospital Sírio Libanês que, inclusive somos nós que pagamos pois é um convênio com o governo federal.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.