Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Com Trump, Brasil continuará sendo a "titica de galinha".


Donald Trump será o novo presidente eleito dos Estados Unidos à partir do dia 20 de janeiro do próximo ano. O resultado contrariou a projeção de todas pesquisas de opinião, de véspera. Tanto aqui no Brasil como nos Estados Unidos, as pesquisas de opinião não garante o resultado das eleições. O que conta é o voto depositado pelo povo nas urnas. A Rede Globo errou feio na sua torcida, como de costume.  

Ideologicamente, o Partido Democrático está mais para esquerda do que o Partido Republicano que é considerado conservador pelo povo americano. Ideologicamente, como o brasileiro entende, a Hilary Clinton representa a esquerda americana e o Donald Trump está mais para direita. A democracia americana funciona há dois séculos, sem interrupção, elegendo os sucessivos presidentes. Nada se compara a democracia americana com a democracia brasileira. 

Não, não haverá catástrofe com a eleição do Donald Trump para presidente dos Estados Unidos. A estrutura do Estado americano é, sozinha, maior que 1 e 1/2 PIB brasileiro. Para comparação, o PIB americano é cerca de 10 vezes o PIB brasileiro. Lá não é como cá, que um novo presidente vai impondo à sua vontade, mudando até Constituição da República para adaptar às suas necessidades. Não haverá uma PEC 241 para mudar a Constituição americana, nem tão pouco Medidas Provisórias de iniciativa da presidência da República. Está longe de acontecer, o aparelhamento do Estado através dezenas de milhares de "cargos comissionados" na estrutura do Estado americano, como que acontece no Brasil.

O mercado financeiro está "apavorado" com as medidas protecionistas que o novo presidente Donald Trump diz tomar, nos seus discursos de campanha. Para quem tem pouca familiaridade com o mercado financeiro global, pode achar que não é fácil assimilar a mudança que o presidente Donald Trump vai implementar nos próximos 4 anos. Vamos acalmar os investidores. Nos Estados Unidos não tem Medidas Provisórias para mudar regulação do mercado financeiro e de investimentos, no curto espaço de tempo. 

Haverá turbulência no mercado financeiro, no curto prazo. Perderá ou ganhará dinheiro quem está no mercado especulativo. O mercado financeiro (Bolsa) estará como diabo gosto. Que se cuidem os amadores! No curto prazo, é de prever que haverá queda nas cotações de papeis da Bolsa de Valores, no Brasil e do mundo. Também, poderá haver no curto prazo, a alta do dólar (real desvalorizado). Até a posse do presidente Donald Trump o mercado financeiro estará à gosto do especulador financeiro. Depois, tudo se acalma. Os amadores que fiquem fora da especulação. 

É pouco provável que o "efeito Donald Trump" termine numa nova crise financeira mundial como à de 2008. Não há razões para que haja guinada radical na condução da política econômica dos Estados Unidos, mesmo com o Donald Trump na presidência da República.  Pelo contrário, os Estados Unidos deverão experimentar um novo período de crescimento sustentável. 

O "efeito Donal Trump" para o Brasil poderá fazer-se sentir com as novas medidas protecionistas, o que não é novidade para os exportadores brasileiros. Infelizmente, o Brasil é como o "pau de galinheiro" de sucessivos governos americanos, independente do presidente ser democrata ou republicano. Brasil não estará na escala de prioridade para o Donald Trump, como nunca esteve na prioridade de nenhum outro presidente americano. 

Com Donald Trump, o Brasil continuará sendo a "titica de galinha".

Ossami Sakamori


10 comentários:

  1. Fico aqui imaginando se o eleitor brasileiro tivesse a mesma postura do eleitor americano. Imaginem como estaríamos hoje se em 2010 houvéssemos ousado entender como FUNCIONA UMA VERDADEIRA DEMOCRACIA.
    Se não houvéssemos caído no CONTO do VIGARISTA do século e tivéssemos PROMOVIDO A ALTERNÂNCIA DO PODER algo salutar em uma democracia saudável, talvez pasmem, fechem as privadas e não entendam pelo lado errado, talvez essa alma peçonhenta poderia até ter sido eleita em 2014 nesse bojo do qual estou falando sobre a ALTERNÂNCIA.
    Nos EUA nos últimos 200 anos nunca vimos eles rasgarem sua constituição. Pelo jeito agora também não veremos isso, pois lá eles não padecem dos nossos males e nem tem um congresso com 300 picaretas, um andar de cima das leis chamado em alto e bom som por uma alma reluzente de ACOVARDADOS, e essa alma continuar a brilhar em mentes toscas incitando o crime descaradamente e estar livre leve e solta.
    Se somos titica de galinha para os americanos, a culpa não seria mais nossa do que deles? Estamos sempre na contra mão da história. Temos muita gente por aqui que menospreza e despreza o modo deles de viverem. Não temos um opinião no mínimo continuada.
    Pobre Brasil.
    Pobre povo brasileiro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo e Concordo!!

      Excluir
    2. A nossa miséria é a riqueza deles, eles são o povo MAIS assassino e genocida do planeta,sao responsáveis por 90% da miséria mundial, inclusive a brasileira. Eles são a metrópole, nós somos a colônia e tem gente que ainda admira os sentinelas da nossa miséria. Brasileiro, povo retardado de tudo, o capitalismo brasileiro, que é o mais devastador do planeta, é chamado pelos brasileiros dementes de ""comunismo""😂😂😋😋😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂É rir pra não chorar

      Excluir
  2. Sempre somos a titica, temos um retrato péssimo postado ao mundo.
    Não muda nada, precisamos urgentemente corrigir nossas faltas e prospectar mudanças de conduta.
    Planejar um país próspero, produtivo e ansioso por crescimento.
    Gerar trabalho e riquezas.
    Jamais teremos importância para um país evoluído.

    ResponderExcluir
  3. Somos uma tribo de bugres e Donald Trump disse com todas as letras o que acha do Brasil, quando perguntado por um repórter:¨O Brasil é o c... do mundo e os brasileiros porcos¨. Parece que acertou em cheio.

    ResponderExcluir
  4. O secretariado de governo ele escolherá entre seus companheiros do último hospício que ficou internado. Melhor dizendo, casa de repouso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo menos ele tem ATITUDE e não é governo pateta como o nosso que é autoritário e dissimulado, sem rumo definido.

      Excluir
    2. Nunca se viu louco ficar rico e Trump não é rico nem milionário, êle é bilionário e os fatos falam por si mesmo.

      Excluir
    3. herança companheiru! Ele é das zelitis

      Excluir
  5. Que Trump trabalhe para o bem. Importante frisar que a esquerda estava fraudando as Urnas Eletrônicas. Aqui o PSDB do FHC ficou quietinho mas lá nos EUA, Trump abriu a boca e os eleitores denunciaram na hora. Dessa forma, a esquerda teve que diminuir a fraude. se não houvesse denuncia de todos os lugares, Hilary teria ganhado as eleições, como Dilma ganhou do Aécio. E por falar em nós, aqui estamos com um PMDB que não é esquerda nem direita; é mercenário: apoia qualquer Partido que for governo. Em 2018, o PMDB provavelmente apoiará outro Partido para Presidente desde que, na troca, ganhe cargos importantes. Só uma ruptura Institucional vai mudar o rumo político e financeiro no Brasil pois se depender dos eleitores, até Lula ganha em 2018. Os eleitores dos EUA são diferentes de nós: eles aprendem com os erros. Se Trump não der certo, eles o trocarão.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.