Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Michel Temer assume o novo estilo de governar!

Crédito da imagem: Estadão

Concluo que deve ter acabado gente honesta em Brasília. Presidente Temer anunciou que "uma simples menção não pode ser modo definitivo de incriminar ou afastar do cargo. Se houver denúncia contra o ministro este será afastado provisoriamente (sic)", se referindo aos seus ministros.  Disse ainda o presidente Temer que uma vez o ministro se transformar em réu o afastamento é definitivo".  Ao afirmar tal procedimento, Michel Temer previne-se com as delações premiadas das empresas Odebrecht, Camargo Correa, UTC, OAS, Andrade Gutierrez e Mendes Júnior. 

Ao que parece, o pronunciamento é para "justificar" a manutenção do nome do ministro Moreira Franco da Secretaria Geral da Presidência, com status de ministro, enquanto o nome dele, o "Angorá", é citado 34 vezes na lista da Odebrecht.  Assim como ele, o Moreira Franco, o ministro chefe da Casa Civil do governo Eliseu Padilha está citado na delação da Odebrecht. O governo Temer está "coalhado" de nomes que fazem parte da relação de "propinas", conhecido como "Caixa 2", de uma ou várias empreiteiras da Lava Jato.

O governo Temer está na "ofensiva". O próprio presidente da República faz parte da delação da Odebrecht, que teria solicitado "doação" de R$ 10 milhões para o seu partido PMDB. Sendo que parte desse dinheiro "Caixa 2" teria sido entregue no escritório do seu amigo pessoal à mando do atual ministro chefe da Casa Civil Eliseu Padilha. 

Nada disso é novidade. A grande imprensa deu destaque aos fatos mencionados aqui. Apenas reproduzo os fatos noticiados. 

A inovação do presidente Temer é o fato de colocar um "parâmetro" para permanência ou não dos ministros dentro do seu governo. Presume-se que o critério que vale para ele, valha para seus ministros. Para o bom entendedor, quem está citado nas delações de empreiteiras da Lava Jato como beneficiários da "propina" na forma de "Caixa 2", fica no governo até que a Justiça o transforme em "réu" no processo. Até lá, os ministros continuam com o "foro privilegiado".  Segundo a grande imprensa, o STF vai decidir hoje, sobre o futuro do ministro "Angorá". 

Para o mundo civil, o procedimento do Temer seria até correto: "Qualquer pessoa é inocente enquanto não for condenado". Porém, no mundo político, em qualquer parte do mundo civilizado, os indícios de recebimento de "propinas"  é motivo para perda de funções do Executivo. No mundo desenvolvido há vários exemplos de políticos que perderam função apenas por suspeita de recebimento de "propinas" das empresas. A lista é tão grande que deixarei de citar aqui.

Michel Temer inaugura o novo estilo de governar o País. Pode ser nomeado ministro, um político que faz parte da delação premiada de empresas, que tenha participado da ladroagem do dinheiro público, desde que não seja "réu". Se a moda pega, o Palácio do Planalto poderá ter como inquilinos qualquer membro de uma facção criminosa, desde que não seja "réu". 

Michel Temer assume o novo estilo de governar!

Ossami Sakamori
@SakaBlogs <~ o próximo perfil a ser bloqueado. 




9 comentários:

  1. Faltando gente honesta em Brasília, professor?
    Todo santo dia somos enganados por espertalhões que estão tramando contra a Lava a Jato e contra nossa democracia.

    Este presidente, ao qual não votamos, e, que seus próprios e cínicos eleitores rejeitam, não está fazendo uma nova maneira de governar, está apenas atestando a parceria longínqua que fez para se manter no poder.

    Falando em honestidade, 293 votos... é muita honestidade junta...

    ResponderExcluir
  2. Que não se concretize o que prognosticas de ti mesmo na última linha. Um abraço, Sakamori.

    ResponderExcluir
  3. Nós brasileiros estamos vendo serem eleitos, nas ultimas eleições, diversos integrantes, ou supostos integrantes, de facções criminosas, quadrilhas e gangues que sustentam candidatos para, se eleitos, defenderem seus objetivos dentro das administrações de governos.
    Se questionados, estes candidatos eleitos sempre alegam inocência, ressaltando não terem sobre si quaisquer condenações.
    Agora estamos vendo a mesma tatica sendo defendida pelo próprio presidente. Diga-se de passagem que o argumento via-de-regra era usado por um ou outro político.
    Agora desandou geral.

    ResponderExcluir
  4. Michel Temer é temido pelos Políticos. Por que? Não sei. Só sei que se fosse Dilma a falar isso, hoje uma penca(bananas) de políticos estariam condenando-a, e com razão. E por que não condenam o Temer? A Imprensa, Políticos, Igreja, Oposição, Os ditos movimentos de rua,...todos quietinhos. Será porque está concretizando o queeu escrevia nos comentários aqui na época do Impeachment da Dilma que, saindo o PT e entrando o PMDB estaríamos saindo da panela quente e caindo na fogueira acessa? Dessa forma, minguem se ajunta para apagar a fogueira mas corre para não ser queimado, e acabam todos morrendo queimados(políticos) ou sufocado(povo). A raposa velha(Temer) conhece muito bem o galinheiro(Brasil) e sabe como deixar quietos os galos e as galinhas para poder "emprestar" os ovos de ouro.

    ResponderExcluir
  5. Enquanto isso o "réles cidadão" aprovado num concurso para qualquer cargo se tiver qualquer "mancha" no seu histórico não pode assumir o cargo.
    Falta total de vergonha na cara desse Drácula e sua camarilha!

    ResponderExcluir
  6. A roda foi re-inventada na nova Venezuela dissimulada.

    ResponderExcluir
  7. Obrigado Professor Sakamori, bom ver as críticas sempre construtivas deste blog. Faço boa parte do comentário do leitor Daniel Camilo as minhas palavras. Difundir o contraditório ou as teses propositivas é sempre um fardo pesado, mas, sei que é gratificante. "NUNCA ACEITAREI DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS" ... Temos a obrigação de lutar pelo certo e pelo mais justo.

    ResponderExcluir
  8. A venezuelização do Brasil caminha a passos largos.
    Precisamos contar com apoio americano para nos livrar do câncer político de comunistas travestidos de democratas que nos estão escravizando.

    ResponderExcluir
  9. Gostei da postagem mas o governo temer, esta pecando na minha opinião.
    www.mltpaulo.blogspot.com.br
    Milton

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.