Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Brasil está suruba geral !

Crédito da imagem: Estadão

Em reação à discussão sobre permanência ou não de foro privilegiado para parlamentares, senador Romero Jucá, PMDB/RR, líder do governo Temer no Congresso Nacional, segundo o tradicional jornal Estadão, assim reagiu: "Se acabar o foro, é para todo mundo. Suruba é suruba. Aí é todo mundo na suruba, não uma suruba selecionada".

Segundo dicionários, "suruba" é sexo grupal feito por vários homens e mulheres, numa verdadeira orgia. Segundo entendimento popular, "suruba" é uma festa feita por homens e mulheres para comemorar algum objetivo obtuso alcançado utilizando-se de muitas "sacanagens".

Está perfeita a descrição do senador Romero Jucá, senador da República Federativa do Brasil, "suruba" é o que acontece com costumes brasileiros pelos já notórios "bandidos", "corruptos", ladrões do dinheiro de cofres públicos.  "Suruba" é a relação "incestuosas" que acontecem entre nos mais altos poderes da República, incluindo neste alguns membros do Executivo, parlamentares do Congresso Nacional e alguns membros do poder Judiciário. Isto é "suruba geral" como bem disse o senador Romero Jucá.

Enquanto muitos representantes do povo nos três poderes da República fazem "suruba", uma verdadeira festança com dinheiro subtraído dos cofres públicos, o outro lado do Brasil é de doer na alma de qualquer cidadão digno. O desemprego, a falta de oportunidade de negócios para os pequenos empresários, os privilégios das grandes fortunas saltam aos olhos de cidadão mais comuns desse País. 

Nenhum cidadão do bem, não quer participar dessa "suruba" geral. Um cidadão do bem quer oportunidade de trabalho. Um cidadão do bem quer ganhar o seu quinhão com o suor do seu trabalho. Um cidadão do bem quer ser milionários correndo riscos inerentes aos negócios, muita vezes passando noites indormidas, mas sem o "suruba". A maioria do cidadão brasileiro é honesto e trabalhador. A maioria da população ganha o seu sustento com muito suor. 

"Suruba" é o que chefe da ladroagem, o Lula da Silva fazia com o dinheiro do contribuinte. "Suruba" é o que fazia José Dirceu com negociatas envolvendo os poderes da República. "Suruba" é o que Dilma fazia permitindo os seus séquitos, utilizar-se da estrutura do Estado para enriquecimento ilícito. "Surubas" são os julgamentos "direcionados" pela mais alta Corte do País. "Suruba" é o que acontece no Palácio do Planalto, hoje, com nomeação de ministros acostumados com a praticar "surubas". O nosso presidente da República deve entender muito bem da "suruba". 

Romero Jucá definiu bem a atual situação do Brasil. O País é comandado pelos praticantes de "surubas", enquanto a maioria do povo trabalha de "sol a sol" ganhando o mísero salário, que mal dá para cobrir as despesas do mês. Brasil virou um país que uns poucos andam de lanchas e jatinhos de R$ milhões, comprados com o dinheiro da "suruba", enquanto o povo anda de coletivo apinhado de gente, espremido,  durante horas, para acessar a um "trabalho" digno.

Uma hora esta "suruba" vai acabar como acabou a farra das bíblicas cidades de Sodoma e Gomorra. Não há mal que dure para sempre. O Brasil haverá de ressurgir das cinzas, após a queda dos que praticam tais atos. 

Ossami Sakamori

5 comentários:

  1. Síntese:
    Nessa suruba, só quem goza são as nossas excelências...
    Não há mal que seja eterno nem bem que dure para sempre.
    Mas como votaremos ano que vem?Seremos enganados por falsos salvadores que vivem na orgia mas se fazem de santos?

    ResponderExcluir
  2. Senhor Sakamori, não defendo o Lula, nem Dilma, nem FHC, mas, o frequentador contumaz dessa "suruba" que já dura décadas é o probo PMDB. Veja bem, essa turma esta na "suruba" Brasil fazem décadas, e agora ainda dando as cartas.

    ResponderExcluir
  3. Só revolução sangrenta mudará esse estado de coisas.
    Isso ocorreu em países de primeiro mundo, onde situações análogas aconteciam. Os corvos empoleirados sabem disso, por isso mantêm sob cabresto as tais forças armadas, como ocorre na vizinha Venezuela. Não há outra forma de começar mudanças reais, aqui e lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como esse rodízio de pilantras profissionais (sempre os mesmos) se blindando entre si, desde sempre, esperar o que dêsse país sem futuro para o povo, onde grassa a sacanagem legalizada. A lei só existe para o pobre. O Brasil é comprovadamente (fontes internacionais) o maior berço de corrupção do planeta. Temos o gene dessa praga no sangue. Isso é visto desde as plaquinhas de venda de R$ 1,99 para fingir que não é R$ 2,00 e não dão troco de R$ 0,01 até desvios de trilhões de reais do erário público (dinheiro do povo). Quem puder se mudar daqui, já perdeu tempo e não fazê-lo.

      Excluir
  4. Relaxar e gozar, suruba, troca-troca, etc. Enfim, jargões sexuais que dão inveja ao Kama Sutra. E o povo que se f.....!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.