Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Brasil caminha no lamaçal da ladroagem.

Crédito de imagem: blogdocaminhoneiro

Brasil está atolado em lamaçal da ladroagem em todos os níveis de governo. Não há dia que não tenha notícia sobre operação da Polícia Federal pelas ruas. Se antes as operações se referiam ao combate de tráfico de drogas, hoje, as operações se referem a alguma ladroagem nos cofres públicos. Ainda assim, o povo enfrenta a situação com bravura como caminhoneiro enfrenta as estradas mal conservadas nos rincões do País.

Ontem, o plenário do STF decidiu por unanimidade, encaminhar para Câmara dos Deputados o processo de "formação de quadrilha" do presidente da República Michel Temer, para que ela decida sobre o prosseguimento ou não. Se isto tivesse acontecendo em qualquer país "sério" do mundo, o povo já teria exigido a renúncia ou afastamento voluntário do presidente da República. Como o Brasil não é um país sério, o presidente Temer continua no cargo. É provável que a Câmara dos Deputados rejeite o prosseguimento da investigação pelo STF, até 31 de dezembro de 2018, data em que termina o foro privilegiado do Michel Temer.

A presidente antecessor, eleita na mesma chapa do atual, Dilma Rousseff, foi afastada do cargo de presidente da República sobre prática de crime de "responsabilidade". A Dilma está ainda sendo investigado pelo favorecimento de R$ 300 milhões da Odebrecht, dinheiro oriundo de forma ilícita auferido nas obras da Petrobras. A Dilma está responde, também, pelo processo de compra da Refinaria de Pasadena nos Estados Unidos, que deu prejuízo à Petrobras em cerca de US$ 900 milhões. 

Presidente Temer argumenta que ele foi responsável de ter tirado o País da irresponsabilidade fiscal. Acusa a presidente Dilma de ter lhe passado a "herança maldita". No entanto, ao contrário do que Temer faz o povo acreditar, continua com a "irresponsabilidade fiscal", com rombos iguais aos do governo Dilma. O governo Temer, para continuar produzindo os sucessivos "rombos fiscais" promoveu a Emenda Constitucional denominado de "teto dos gastos" pra o "povo otário" acreditar que existe responsabilidade fiscal. Ao contrário, o governo Temer continua a produzir os "rombos fiscais" tão elevado quando ao da Dilma. Fechou o exercício de 2016 com o "rombo fiscal" de R$ 179 bilhões. No exercício em curso, o "rombo fiscal" foi alterado para R$ 159 bilhões. O próximo exercício, o de 2018, está previsto na LDO, o "rombo fiscal" de R$ 159 bilhões. Se isto é cumprimento de "responsabilidade fiscal", não sei mais o que é uma boa administração pública. 

O Brasil está atolado em "lamaçal" que envolve a administração pública, não só pela incompetência, mas sobretudo pelas "ladroagens" praticadas nos cofres públicos. E tem gente que aplaude o governo Temer. Certamente, quem o aplaude é algum beneficiário de "benesses" do dinheiro público, o nosso dinheiro. Estas pessoas ou empresas são tão nocivas quanto o governo corrupto. 

Ainda assim, o povo brasileiro não se entrega, vai levando a economia do País aos "trancos e barrancos" nas suas costas, enfrentando toda sorte de incertezas políticas. O povo desistiu do "governo Temer". Certamente, um certo otimismo "paira no ar" por conta da proximidade do "fim" dos sucessivos governos corruptos. O dia da despedida será no dia 31 de dezembro de 2018. 

Juntos, somos a força da mudança!

Ossami Sakamori

7 comentários:

  1. Email recebido do CAREF Fabiano Felix (email@fabianocaref.com.br)


    "Fabiano Felix exige explicações da Diretoria do BB sobre consultoria

    Nos últimos dias vários órgãos de imprensa e os Sindicatos dos Bancários de Brasília e do Rio de Janeiro denunciaram a contratação da empresa Falconi Consultores de Resultados, para assessorar processos de reestruturação do Banco do Brasil. A empresa já estaria prestando serviços na Diretoria de Tecnologia do BB.

    As denúncias apontam que a empresa foi contratada sem licitação, descumprindo normativos do banco.

    Um dos três conselheiros de administração da Falconi é o Sr. Pedro Moreira Salles, que também é o presidente do Conselho de Administração do Itaú-Unibanco, principal concorrente privado do BB. O conflito de interesses é evidente, uma vez que a empresa terá acesso a dados sigilosos e estratégicos do banco, que poderão chegar ao concorrente, atentando contra as boas práticas de governança.

    Fabiano solicitou ao Conselho de Administração do BB para determinar à diretoria do banco que apresente explicações sobre a denúncia, para o colegiado tomar as devidas providências.

    Nos tempos em que o Governo Federal anuncia a privatização de várias empresas públicas, é necessário redobrar os cuidados, ainda mais quando se coloca dentro do banco uma empresa ligada a concorrente."

    ResponderExcluir
  2. A maior Lei Universal, chamada de LEI DA ATRAÇÃO tem ação imediata, agindo no consciente individual e coletivo, pois os dois interagem.
    Vamos torcer, com pensamento positivo, quando nada pudermos fazer de outra forma.
    O que pensamos, atraímos e fazemos manifestar.
    Assim, Deus criou o mundo e nós podemos fazer o que toca à cada um de nós fazer.
    Parabéns, prof. Sakamori, por sua energia positiva.

    ResponderExcluir
  3. Por causa desse lamaçal todo é que o General Mourão, em uma palestra para os maçônicos, disse que as Forças Armadas estão prontas para agir se os Poderes Constituídos falharem com a nação Brasileira. Os Corruptos se assanharam todos apregoando na mídia golpe de estado e os que defendem Intervenção Constitucional acharam que as Forças Armadas agiriam à força porém ambos estão errados. Na verdade, especula-se que o General Mourão pode se candidatar ao cargo de Presidente da República pois é um dos únicos com competência(conhece todos os problemas do Brasil) para nos tirar desse lamaçal. Ele não usará a força física mas, a força moral, honestidade, sinceridade,... o Exército por ex: já tem planos para ampliar as escolas militares(de ensino médio) e colocar seus currículos nas escolas públicas. já ajuda os atletas olímpicos,..Parece-me que o Exército prefere o Gal mourão do que o Bolsonaro na Presidência da República. Se Mourão ganhar, não teremos só militares no Planalto mas uma união de forças civis e militares, contanto que todos sejam patriotas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se esse esquema de escolas militares tivesse sido implantado no Brasil na década de 70, hoje seríamos país de primeiro mundo.

      Os canhotos vão ficar mordidos, mas esse negócio de esquerda só funciona no futebol. Gerson, Riva

      Na política além de ser uma bosta só tem lalau

      Excluir
  4. Bom dia Saka e colegas. Tenho dúvidas quanto a afirmação: "Certamente, um certo otimismo "paira no ar" por conta da proximidade do "fim" dos sucessivos governos corruptos. O dia da despedida será no dia 31 de dezembro de 2018.". Pra mim, arrumar isso leverá mais uns belos anos. Difícil acreditar no agora por 3 motivos principais:

    1. A tradição brasileira de dar um jeitinho em tudo me desanima, creio que a corrupção continuará existindo. Tolos aqueles que pensam que os políticos estão lá por amor a pátria. O interesse número 1 é negócio mesmo. Salvar a pátria e desenvolver o país fica para segundo plano.

    2. Infelizmente grande parte da população nunca se interessou ou desanimou de acompanhar a política. Para aqueles que acompanham a mecânica sabem da ousadia e das negociatas que fazem comprando votos e distribuindo cargos mesmo que tenham que votar contra a própria ideologia.

    3. O Brasil é um país composto por uma maioria pobre e que não de identifica com políticos engomadinhos. Os partidos de esquerda colocaram na cabeça desta gente que o rico está lá só para explorá-los. Por isso Lula ainda faz tanto sucesso: além da sua oratória populista ele tem a cara própria de um pobre coitado. O pobre deveria lembrar que é o rico que tem condições de abrir uma fábrica e lhes dar emprego. O povo não acredita que Lula é um cara rico e que vendeu sua alma para empresários ambiciosos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom, sr. Pina.
      O Brasil precisa de gente pensante, apesar de que acho que tudo está dominado e nós só temos o direito de opinar (por enquanto).

      Excluir
    2. Gosto de ler comentários para tentar decifrar essas "mentes doentes" e "cheias de razão", que consideram o povo um "bando de ignorantes" só porque escolheram ficar ao lado do maior lider popular da história desse país. E esses "comentaristas raivosos" falam como que só eles trabalham, só eles produzem e o pobre é tudo vagabundo. Vai te tratar Sr. Ale Pina!

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.