Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 27 de maio de 2017

Para que lado vai a economia, pós Temer?



Para onde vai a nossa economia? É mais o que se ouve dentre população instruída.  A preocupação começou com a divulgação do "grampo" da conversa entre o empresário estelionatário Joesley Batista e o presidente da República Michel Temer. O conteúdo da conversa, não contestado pelo Temer, deixou a população estarrecida. E a crise política, a mais grave dos últimos 30 anos, se instalou no País. 

Antes de discorrer sobre o assunto, quero deixar claro que o que escrevo aqui não é fruto de "adivinhação", pois de cartomante não tenho nada.  Tenho formação "cartesiana", próprio de engenheiro. Muitas matérias postadas neste blog, anteciparam em alguns dias, alguns meses ou até em alguns anos os fatos que viriam acontecer.  As minhas previsões tem acerto muito acima de 70%, o que vocês podem comprovar acessando às matérias postadas via janela "Pesquisar" no canto direito acima desta página. É apenas fruto de observação e de vivência. 

Escrevi com antecedência de três meses sobre a falência da OGX; escrevi com um ano de antecedência sobre a recuperação judicial da Oi Telecomunicações; escrevi sobre financiamento de obras de infra-estruturas no exterior com o dinheiro do  BNDES; escrevi sobre as maracutaias do André Esteves na compra do Banco Panamericano; escrevi sobre várias operações que estão vindo a tona pela Operação Lava Jato. Muitas operações estranhas envolvendo a Petrobras foram objetos deste blog, ainda não viraram operações da Polícia Federal, mas certamente virarão noticiários policiais nos próximos meses.

As matérias sobre as maracutaias da JBS/Friboi, foi insistentemente abordadas neste blog. Finalmente, após 3 anos de atraso, aconteceram as operações da Polícia Federal envolvendo o grupo empresarial que utilizou-se do dinheiro público administrado pelo BNDES, para "comprar" mais de um mil políticos de todas regiões e de todas matizes ideológicos.  Fiz observação insistente de que o atual ministro da Fazenda Henrique Meirelles foi principal executivo do grupo econômico JBS até a véspera de assumir o cargo máximo da condução da economia. 

Fiz o preâmbulo para responder sobre o tema desta matéria: "Para onde vai a economia?". 

Vamos direto às respostas: 1: É inexorável a queda do presidente Temer, seja pela renúncia ou pela cassação de mandato, que deverá ocorrer em menos de 30 dias. 2: Haverá eleição indireta para a sucessão do Temer. 3: O presidente tampão não manterá Henrique Meirelles à frente da equipe econômica. 4: As reformas estruturantes em andamento serão levados a efeito. 5: A pessoa que vai comandar a equipe econômica, qualquer que seja, terá apoio do empresariado brasileiro e do mercado financeiro internacional e competência comprovada. 6: Será o começo de desenvolvimento sustentável do País. 

Pronto, está respondida a pergunta da chamada da matéria: "Para onde vai a economia brasileira?"

Ossami Sakamori
@SakaSakamori2



11 comentários:

  1. Deus leia seu comentário e dê-lhe o beneplácito.
    Não temos muitas alternativas, diante de tanta corrupção, encarada como algo normal, num país cujo povo leniente e conformado não reage (parece que temos pus nas veias, ao invés de sangue - PQP).

    ResponderExcluir
  2. Não sou culpado pelo que acontece no país

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em saber que o senhor é um dos raros blogueiros que tem a clareza e a coragem de mostrar o que os políticos sabem mas se fingem de mortos e ¨levam com a barriga¨como se o país fôsse dêles. Por pensarem e agirem assim, vamos continuar ladeira abaixo, sendo motivo de chacota nos noticiários internacionais.
      Caro professor Sakamori, Deus lhe dê longa vida e nos dê a felicidade de ter sempre seus textos claros e objetivos, mesmo que haja gente que tenha vontade de se expressar mas não tem a sua coragem.

      Excluir
  3. Seu Saka não vou falar mais a verdade sobre patrulheiros de computador (que são cornos e tiveram suas mães na zona) para não bloquearem seu twiter novamente.
    Mais é dureza! O cara fica 24 hs na arapongagem e o Ricardão não sai de cima das patroas

    ResponderExcluir
  4. Pelo andar da carruagem Temer quer ficar no poder ¨na marra¨.
    Acaba de nomear novo ministro da justiça (tudo mínúsculo, mesmo) com orientação de trocar a cúpula da Polícia Federal. É a institucionalização da Venezuela II...

    ResponderExcluir
  5. Cambuta de filhos da pada...

    ResponderExcluir
  6. De tempos acompanho seus textos, porém, essa sua idolatria toda pelo "deus mercado financeiro" vejo não ser a solução para o país. Não sei de suas atividades, nem sei se é daqueles que tem muito dinheiro "investido" no tal mercado. Acredito que um governo deveria governar para a sua população (para o povo e pelo povo), apoiando sim, e não financiado o empresariado, no sentido da geração de novos empregos. Um governo que venha para resolver os inúmeros problemas de sua população na saúde, educação, segurança, mobilidade...
    O Brasil, depois que passou a ser "governado para o mercado financeiro" saiu dos trilhos e nunca mais voltou. Porque ficar agradando o "deus mercado financeiro" se esse tira a pele da população com juros vergonhos, dentre os maiores do mundo? Penso que a economia deve ser resultado do bem estar da população de um país, e nunca o seu único fim, como o Senhor prega. E não precisa se preocupar que não sou "adorador" do Lula!

    ResponderExcluir
  7. Talvez, o anônimo acima não tenha prestado atenção nas minhas matérias. Tenho combatido sistematicamente a preferência de sucessivos governos aos agiotas internacionais em detrimento ao setor produtivo do País.
    Fica o registro.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde. Pessoal o nosso país não tem poupança interna capaz de gerar um desenvolvimento sustentável e necessita do capital de outras partes do mundo. Mas como atrair tal capital sem segurança jurídica, onde até a propriedade privada é subjetiva. Um país onde o governo é extremamente corrupto. Em matéria de liberdade econômica conseguimos ser mais socialistas que a Rússia e a China!!! E qual a solução pra atrair capital para um país de quinta categoria? Juros altos. Ninguém quer fazer filantropia pra caloteiro.

    ResponderExcluir
  9. Esse negócio de ficar procurando um inimigo externo é só mais uma técnica empregada para camuflar o verdadeiro inimigo nacional. A solução é dolorosa, acabaria com a vidinha boa de muita gente. Segurança jurídica (punição), meritocracia, liberdade econômica, menos burocracia, menos regulamentações absurdas, maior abertura da economia. Porque não nos inspiramos nos EUA?

    ResponderExcluir
  10. E aproveitando o espaço, gostaria de parabenizar o Professor Sakamori por disponibilizar artigos de grande valia. Eu o acompanhava na época que fez as denuncias do Eike Batista,Friboi e BNDES. O Sr deve ter uma legião de "insider" por aí, né?rs
    Abraços

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.