Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 21 de maio de 2017

Day after do Michel Temer.

Crédito da imagem: Estadão

Há um verdadeiro terrorismo nas redes sociais, com o iminente afastamento ou renúncia do presidente Michel Temer, em decorrência do episódio do "grampo do Joesley". Achei por bem, escrever esta para acalmar os meus leitores e o povo em geral. Vou ser breve, curto e grosso. 

De certo modo, os leitores tem razão em achar ambiente político instável. Nos últimos dois dias, o presidente Michel Temer utilizou-se do púlpito da sala de imprensa do Palácio do Planalto por duas vezes, apenas para dizer que permanece no cargo de presidente da República.  Nas breves aparições, Michel Temer rechaçou o "grampo" do empresário estelionatário Joesley Batista do grupo empresarial JBS, mas nada comentou sobre o conteúdo cheio de insinuações e meias palavras da gravação. 

Mais do que o conteúdo das gravações, o que me deixou perplexo é o fato de presidente da República ter atendido um conhecido empresário estelionatário Joesley Batista, dono do JBS, envolvidos em várias falcatruas que a Polícia Federal já tinha realizado, antes mesmo do encontro de ambos que teria ocorrido no mês de março.  Mais do que isto, o empresário que ele o classificou com "fanfarrão" teria sido atendido às 10h e 40min da noite, no Palácio Jaburu, residência oficial, por cerca de meia hora, no porão do Palácio, o que me deixou perplexo. 

A situação que se criou, independente do conteúdo ou da forma como foi feita a gravação, clandestina ou não, em qualquer país do primeiro mundo, seria motivo suficiente para afastamento do cargo de um mandatário máximo. O fato foi noticiário da imprensa internacional como mais uma "crise política" que se instalou no Brasil. O País continua sendo motivo de piada e de chacota do mundo.  

O tão comendado nas redes sociais, a volta do ex-presidente Lula, via eleição direta para presidência da República, numa eventual renúncia ou afastamento do Michel Temer ganhou espaço. Os apoiadores do Lula, foram às ruas exigir o "Fora Temer", com proposital intensão de criar situação de instabilidade política. Com o movimento, as esquerdas querem promover a Emenda Constitucional que possibilite eleição direta para presidente da República no caso de vacância na segunda metade do mandato.  

Quero afirmar que não há clima e nem votos para votar Emenda Constitucional "casuística" moldada para atender os interesses dos apoiadores do Lula.  Uma Emenda Constitucional seria necessário 308 votos na Câmara dos Deputados e 54 votos no Senado Federal. As esquerdas comandada pelo PT, PCdoB, PSB e partidos de aluguel não possuem nem a metade dos votos necessários para aprovar a pretendida Emenda Constitucional. 

Por outro lado, há intensa negociação, nos bastidores da atual bancadas da "situação", em preparativo à sucessão da presidência, via indireta, dentre os membros do Congresso Nacional. Michel Temer será afastado por vontade própria ou pela cassação da chapa Dilma/ Temer. O Congresso Nacional se prepara para o "day after".

Qualquer nome que venha a ser aprovado pelo Congresso Nacional, por via indireta, vai dar continuidade às reformas estruturantes já em andamento. Não haverá descontinuidade no processo de reformas estruturantes. Pelo contrário do que possa imaginar, um novo nome de consenso do Congresso Nacional trará uma nova perspectiva de retomada dos investimentos diretos por parte dos investidores institucionais nacionais e internacionais. 

Posso afirmar que, sem Temer, o Brasil retomará um novo ciclo de crescimento econômico sustentável. 

Ossami Sakamori


8 comentários:

  1. ja era , no meu ver , de se esperar diante da situação, a implantação da dúvida, do descrédito, tudo , em proveito de alguns .......

    ResponderExcluir
  2. Isso é tudo o que precisávamos saber Mestre
    " Achei por bem, escrever esta para acalmar os meus leitores e o povo em geral."

    " As esquerdas comandada pelo PT, PCdoB, PSB e partidos de aluguel não possuem nem a metade dos votos necessários para aprovar a pretendida Emenda Constitucional.


    " Posso afirmar que, sem Temer, o Brasil retomará um novo ciclo de crescimento econômico sustentável. "
    Amém e amém sen sei..!

    ResponderExcluir
  3. É verdade Sakamori. Michel Temer é esperto,desviou o foco principal das denúncias(laranja dele recebendo dinheiro e ele recebendo e conversando abobrinha com corrupto) para o áudio(editado ou não, ele conversou). Sobre a eleição direta, nem que a Constituição permitisse Lula não ganharia, a não ser que burlasse as Urnas Eletrônicas(de novo). Na eleição indireta a dificuldade está nos nomes apresentados. O Meireles(pupilo do Lula) tem ocultamente o nome mais indicado e cotado nas eleições indiretas. Como o "homem" tem o comando praticamente da Nação(as reformas são ideias dele)e Meireles, também, participou e sabe quem é quem na corrupção, imaginem em quem os notáveis congressistas vão votar? Notem que nesse episódio todo só se falam do Lula, Temer e Dilma mas Henrique Meireles é a peça chave no caso do BNDES e JBS. Rodrigo Janot e o Min Fackin deveriam intimá-lo. Se Meireles ficar na Presidência, Lula volta em 2018. Meireles trabalha para a volta do Lula. Em 2018, com essas urnas eletrônicas Fajutas e esses Institutos de Pesquisas comprados, até eu ganho.

    ResponderExcluir
  4. Como todo respeito ao respeitável blogger e colegas comentaristas, preocupa-me o DAY AFTER OF BRAZIL AND BRAZILIAN PEOPLE (POOR PEOPLE). Já instalaram e só falta oficializar a venezuelização no nosso país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, tenho que concordar contigo, Sr Trindade, pelo simples fato de que na Venezuela, o então Presidente Hugo Chaves comprou os militares das Forças Armadas para en troca dar total apoio à Venezuelização Bolivariana. Aqui no Brasil, Lula chamou os 3 comandantes de 3 patetas. Dilma mandava os 3 comandantes subirem pelo elevador de empregados(nada contra os empregados) e Michel Temer nesse episódio atual convocou os 3 comandantes e deu uma "chamada" neles. É só ler a nota explicativa do Exército enaltecendo nossa "Democracia". Aqui portanto, nem precisou comprar as Forças Armadas.

      Excluir
  5. Cambuda de filho da pada

    ResponderExcluir
  6. Prezado Saka, estamos presenciando pouco a pouco, a “Morte Federativa da União” e desgraçadamente, não estamos fazendo nada que possa e venha modificar esse cenário adverso e nefasto que cobre a política da República. Estamos apreciando a situação como se fosse uma trama do estilo das novelas da TV, que pode ser alongada pela inércia e pela falta de atitude da população de bem. E também temos que modificar nossos conceitos, se quisermos obter êxito nessa difícil jornada contra a corrupção e apontar o dedo, sem dó, para todos aqueles que transgrediram o curso natural das leis.
    Em nota, o STF afirmou que Temer possui imunidade temporária à persecução penal, conforme entendimento da entidade, nestes termos há a impossibilidade de investigação na vigência de seu mandato, sobre atos estranhos ao exercício de suas funções. Inacreditável, isso está cheirando a pizza. Porém existe uma forte corrente, tanto da oposição como de várias entidades em favor de seu afastamento, como a OAB. O Conselho Federal da OAB Brasil decidiu aprovar o relatório que recomenda que a entidade ingresse com pedido de impeachment do Temer. O pedido será protocolado nos próximos dias na Câmara dos Deputados. Agora, o Maia ficará com certeza, sentado sobre o pedido, assim como fez por meses o Cunha nos inúmeros pedidos de impeachment da Dilma. Essa batalha ainda terá alguns embates e sem definição de vencedor. A oposição está raivosa e subiu nas tamanquinhas, como se deparasse pela primeira vez, com um impeachment no país (A incoerência dos comunistas é que afasta a lógica da razão e desconhece o sentido democrático e de direito). Na semana que vem, uma PEC de autoria do deputado Miro Teixeira, que altera a Constituição para permitir a eleição direta, será analisada na CCJ da Câmara. "Os políticos teriam que reformar a Constituição para tirar o poder da mão deles e dar ao povo em meio à Lava Jato, sendo que precisa de dois terços de aprovação em dois turnos". E não teriam tempo necessário para isso.
    Estão mexendo feio na Constituição. Eles acham que são reis, e como tal, tem o poder de fazer o que melhor aprouver, ignorando o povo e desconhecendo o real valor da Carta Magna. O que diria Rui Barbosa e Pontes de Miranda? – O que diria o Dr. Ulisses com essa artimanha que anciãos degenerados, cleptocratas, néscios, ignóbeis, sem sabedoria e lógica querem fazer com um país rico e belo? Aproveitam da situação caótica e do povo omisso, introspectivo e calado, que não possuem argumentos plausíveis para com essas hienas. Nem sequer uma manifestação contundente em atitudes, com propósitos e democrática (Sem anarquia e desordem) convocam. Não estamos com a faculdade de ter paciência, complacência e tolerância. Temos que usar do direito ao “Direito” e da condição de cidadãos que merecem respeito e consideração. E uma reivindicação expressiva se faz necessária.
    Se o Temer for culpado (Como é o que tudo indica), que seja julgado, condenado e execrado. Mas se não tiverem coragem ou capacidade de provar e abaixarem a cabeça diante dos fatos, das provas e evidências, então que joguem a Constituição Federal no lixo e copiem o modelo americano, que contém muito mais coerência, credibilidade e respeito.

    ResponderExcluir
  7. Como não há ORDEM nessa terra, não pode haver PROGRESSO.
    Simples, assim.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.