Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Brasil é uma republiqueta de quinta categoria.

Crédito da imagem: Estadão

Definitivamente, o Brasil virou uma republiqueta de quinta categoria.  A jornalista Andréa Sadi, da Rede Globo, noticiou no seu blog, que o presidente Michel Temer teria recebido o senador Aécio Neves, presidente licenciado do PSDB, no Palácio Jaburu, nesse fim de semana, "fora da agenda". A reunião aconteceu no meio da crise interna dos tucanos. O que me espanta é a regularidade das reuniões "fora da agenda" do presidente Michel Temer.

As reuniões "fora da agenda" parece ter-se tornado "rotina" após a denúncia feita pelo empresário Joesley Batista do grupo JBS sobre eventual envolvimento do presidente Temer na prática de "corrupção passiva". Como todos devem se lembrar a Câmara dos Deputados rejeitou a autorização para o Michel Temer ser investigado pelo STF. 

A prática das reuniões "fora da agenda" já foram detectadas pela grande imprensa. Já foi flagrada uma reunião da recém nomeada Raquel Dodge, Procuradora Geral da República com o Michel Temer no Palácio do Jaburu. A reunião "fora da agenda" foi explicada, posteriormente, como para tratar de detalhes sobre a posse da nova Procuradora Geral. Num país minimamente respeitado, uma cerimônia de posse deveria ser tratada pelos Cerimoniais de ambas casas. 

É prática comum, ainda segundo a grande imprensa, de que o presidente Michel Temer vem "sistematicamente" recebendo o ministro e amigo Gilmar Mendes do STF, sempre após 10 horas da noite, na residencia oficial do presidente da República, para "oficialmente" tratar das questões eleitorais. As "ilações" de conversas como que sendo "não republicanas" não iriam acontecer se a visita do ministro do STF fosse feito no Palácio do Planalto agendado pelo gabinete da Casa Civil, ao luz do dia. 

Esta prática comum de reuniões do presidente Michel Temer "fora da agenda", na "residência oficial", algumas delas realizadas no "porão" do Palácio jaburu, apenas expõe "quão pequeno" é o País. A prática que virou "rotina" apenas confirma o tratamento que a imprensa internacional vem dispensando ao País, como sendo uma "republiqueta" do terceiro mundo. Brasil não existe como uma Nação para que o povo possa se orgulhar dele. Dá para ser feliz, assim?

Brasil é uma republiqueta de quinta categoria!

Ossami Sakamori


9 comentários:

  1. Bom dia, prof. Sakamori,

    Mais que isso, é uma filial institucionalizada e legalizada do regime que não deu certo no mundo inteiro e que previlegia os picaretas e cleptocratas de plantão, aliás, matéria-prima abundante nesta terra de ninguém e sem futuro para seu povo (nós).

    ResponderExcluir
  2. Como politico adora receber um por fora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a imagem que o mundo tem de nós.
      Infelizmente somos um mico internacional, por tudo isso !

      Excluir
  3. Dizem as más línguas que certa vez, um condomínio cheio de homens que se intitulavam "cabra machos" foi invadido por dois tarados que obrigaram as mulheres a entrar em um quarto. Os homens estavam trabalhando e foram avisados do ocorrido. Ao chegarem em casa, em vez de invadirem o condomínio e libertar as esposas, os homens se reuniram e começaram a gritar: - tarados bestas! quando saírem daí nós vamos te pegar! Outro gritou:_Só não entro aí porque sou de paz! Mas vamos esperar a polícia que vai prender todos vocês! Bem, enquanto isso os tarados faziam o que queriam com as mulheres e quando ficaram satisfeitos saíram pela porta da frente em meio a gritaria dos maridos: _Da próxima vez de mato! Volta aqui se for homem! Depois de duas horas a polícia chegou para levar as mulheres para o hospital. O povo brasileiro está assim: grita, mas não age.

    ResponderExcluir
  4. Sakamori botando pra quebrar. Isso tudo me faz pensar nessa obsessão de Temer por encontros fora da agenda. Parece ser mesmo um "modus operandis" do cidadão, coisas subalternas, cheia de subterfúgios, sempre com ares de coisa errada. A imprensa internacional só esquece de dizer que a republiqueta só é republiqueta porque tem um povinho de merda. Deve ser pra não ofender a gente, né?

    ResponderExcluir
  5. Saudades dos tempos em que o Brasil progredia à noite, enquanto os políticos dormiam! Agora, agem em turnos de 24 hs por dia, ou seja, mentem publicamente durante o dia e cumprem agendas de encontros “não republicanos” na calada da noite.

    ResponderExcluir
  6. Será que Joesley Safadão não tava nessa? Duvido ...

    ResponderExcluir
  7. Kkkk...! É uma organização mafiosa sem prescedentes na história desse país, agindo com o patrocinio de Dna. Carminha e cia.

    ResponderExcluir
  8. Nesta republiqueta nada é tão ruim que não possa piorar.
    Viva a Cleptocracia.
    Já estão pavimentando o caminho para a volta de satanás...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.